Resources

Logística

Logística

Logística

Logística empresarial: o que é e por que é tão importante?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

July 24, 2023

July 24, 2023

July 24, 2023

Logística empresarial é o conceito usado para definir o conjunto de atividades que compõem o fluxo produtivo de uma empresa

No caso, estamos nos referindo a etapas como armazenagem, estoque, transporte e gestão de frota e cadeia de suprimentos. Na logística empresarial, tais processos precisam funcionar de forma complementar e fluida entre si.

Esse modelo logístico é importante e merece atenção dos gestores por diversos motivos. Um dos principais é que ele tem significativo peso no orçamento das companhias

Tal cenário acontece porque, quando há algum gargalo ou falha nesse processo, o negócio eleva as chances de sofrer prejuízos financeiros, especialmente decorrentes da insatisfação dos clientes finais.

Todavia, também é preciso considerar que essas perdas monetárias podem ser decorrentes de uma gestão logística errônea que leva à:

  • compra de insumos e de materiais incorretos ou em excesso;

  • transporte e entrega ineficiente das mercadorias, gerando atrasos nos prazos;

  • outras atividades relacionadas ao fluxo produtivo do negócio.

Por conta disso, é fundamental que a logística empresarial seja alinhada à supply chain (ou cadeia de produção) da organização. Este direcionamento é possível a partir da construção de uma gestão devidamente estruturada, que ajude não apenas a aprimorar esses processos, mas a conquistar e manter um importante diferencial competitivo para o negócio.

Quer saber como chegar a resultados como esses? Então siga a leitura deste artigo e confira, agora, o que é logística empresarial, qual o objetivo do processo, benefícios, como implementar, e muito mais.

O que é logística empresarial?

Logística empresarial é um modelo de gestão organizacional que tem, por objetivo, aprimorar e otimizar todos os processos relacionados ao fluxo produtivo e operacional de uma empresa.

Por conta disso, essa administração atua sobre quatro pilares, que são:

  • aquisição;

  • movimentação;

  • armazenamento;

  • entrega de bens e produtos. 

Isto é, essa gestão logística garante que toda a cadeia de suprimentos seja eficiente e atenda aos requisitos dos clientes, desde o ponto de origem de matérias-primas e insumos, até a entrega do produto e/ou serviço ao consumo final.

Nascida durante a Segunda Guerra Mundial, quando os soldados precisaram adequar processos para que as armas e os suprimentos fossem entregues durante a batalha, a logística tornou-se peça fundamental para a empresa se manter competitiva no mercado.

Portanto, não há como uma organização ter sucesso se não tiver uma logística estratégica que atenda às suas demandas internas e externas.

Dica! Aproveite e leia também: "Como melhorar a experiência do cliente por meio da logística de vendas"


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.


Qual o objetivo da logística empresarial?

O principal objetivo desse tipo de logística é garantir maior eficiência operacional, com redução de custos para a empresa e entrega de qualidade ao consumidor final.

Como resultados assim são possíveis? Assegurando que as mercadorias estejam disponíveis no lugar correto e na hora certa e atendendo aos critérios de qualidade pré-estabelecidos, por exemplo.

Quando os processos estão alinhados à estratégia corporativa, a logística gera ainda mais valor aos produtos e aos serviços oferecidos. Afinal, quanto mais rápido e eficiente for o atendimento ao cliente, maior será o sucesso da marca no setor de atuação.

Logo, quando se pensa em uma organização maior e com procedimentos mais complexos, percebe-se que a eficiência da coordenação da cadeia de suprimentos, da produção contínua e da distribuição garante o sucesso ou o fracasso de uma companhia.

Sugestão de leitura: "O que é logística de suprimentos? Organize matérias-primas e insumos"

Quais são as principais características de logística integrada 

A logística integrada, que faz parte desse conceito, é dividida em três principais áreas: 

  • administração de materiais;

  • movimentação de materiais;

  • distribuição física.

Administração de materiais

Fase que reúne desde a obtenção de matérias-primas até a fabricação. Fazem parte desse processo as áreas de negociação, aquisição, transporte, comunicação com os fornecedores, qualidade e armazenamento.

Movimentação de materiais

Engloba a etapa de transporte de insumos, garantindo o abastecimento da linha de produção e a movimentação de materiais propriamente dita.

Distribuição física

Etapa da logística integrada que leva o produto final até os pontos de distribuição ou venda.

Quais os benefícios da gestão de logística empresarial?

Entre os principais benefícios da logística integrada, os que mais se destacam são:

  • aprimoramento do planejamento dos processos logísticos, a partir de uma visão realmente completa de todas as etapas;

  • aumento da eficiência, conquista de mais agilidade, e maior produtividade dos times;

  • redução de erros e de custos operacionais;

  • potencial para aumento da lucratividade;

  • modernização da dinâmica operacional do negócio;

  • geração de valor para o negócio;

  • conquista de uma importante vantagem competitiva;

  • aumento da capacidade da empresa de se ajustar a diferentes cenários econômicos e fluxos de demandas produtivas;

  • garantir aquisições de produtos e contratação de serviços de forma estratégica;

Entretanto, para chegar a essas vantagens, é preciso considerar que a implantação desse modelo logístico exige o acompanhamento de todas as etapas do processo produtivo e da cadeia de suprimentos da empresa. Juntos, os processos ajudam a entregar aos clientes uma experiência de compra única.

Quer saber um pouco mais sobre a importância da logística empresarial para os negócios? Então confira este vídeo:

Qual a diferença entre logística empresarial e cadeia de suprimentos?

A principal diferença entre logística empresarial e cadeia de suprimentos é que o primeiro conceito é um processo totalmente interno. Ele inclui, por exemplo, gestão de estoque e dinâmica de entrega dos produtos ao cliente final. 

Já o segundo abrange outros agentes e depende também da maneira como eles trabalham, tais como fornecedores e distribuidores.

Como funciona o processo de logística de uma empresa?

Como você pôde perceber até agora, a logística empresarial funciona a partir do planejamento, da execução e do controle da movimentação dos produtos. Essa forma de gerenciamento assegura que os materiais cheguem ao destinatário com mais segurança.

Assim, de modo geral, uma gestão logística eficiente contempla as seguintes etapas:

  • controle de estoque;

  • embalagem da mercadoria;

  • escolha da transportadora;

  • logística reversa, que promove a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial.

Para que você entenda melhor o processo, veja algumas atividades realizadas por essa área da administração:

  • planejamento, implementação e coordenação do fluxo de produção;

  • aquisição e armazenamento de materiais e insumos;

  • gerenciamento de estoque de produtos acabados;

  • transporte e distribuição de mercadorias de fornecedores até a empresa e aos clientes;

  • monitoramento de inventários;

  • gestão estratégica de informações do supply chain.

Leia também: "O que é logística sustentável e qual a importância?"



Qual área pertence à logística empresarial?

A área de abrangência da logística empresarial é bem vasta. Entre os diversos exemplos de atuação, temos:

  • planejamento de demanda e estoque;

  • armazenamento e embalagem;

  • controller logístico;

  • cadeia de suprimentos;

  • gestão de transportes e armazéns;

  • processos logísticos;

  • precaução de possíveis perdas.

Planejamento de demanda e estoque

Uma das principais áreas da logística, o planejamento de demanda e estoque foca no uso de estatísticas para criar previsões de vendas e no acesso a ferramentas para integrar as vendas. 

No Brasil, ainda existem poucos profissionais habilitados nesse segmento bastante promissor.

Armazenamento e embalagem

Quem trabalha nessa função, deve pensar nas condições de armazenamento do ambiente, bem como em quando é preciso reestruturar a área.

Quanto a isso, imagine uma empresa que produz biscoitos na região Nordeste do país. Ela precisa de pessoas que pensem na melhor forma de embalar os produtos para chegarem ao Sul.

Um profissional dessa área deve considerar detalhes como tamanho das caixas, melhor tipo de transporte para levar o produto até o consumidor final, entre outros relacionados.

Controller logístico

O controlador logístico pode ter várias funções em conjunto. Em primeiro lugar, ele é um profissional que organiza, implementa e observa a execução dos processos.

Ele também define os indicadores de desempenho sobre custos, produtividade e níveis de serviço.

Esse tipo de especialista ainda pode ser um consultor interno responsável por avaliar junto ao gerente de logística possíveis decisões na cadeia de suprimentos. E, como auditor interno, pode revisar as informações geradas para contabilizar os valores pagos aos fornecedores e a outros prestadores de serviço.

Cadeia de suprimentos

O objetivo de quem trabalha com cadeia de suprimentos é integrar todos os envolvidos, tornando o processo mais adequado para satisfazer os stakeholders envolvidos em seu fluxo produtivo, especialmente os clientes finais.

Gestão de transportes e armazéns

Especialistas da gestão de transportes devem se comprometer com a eficiência do processo de recebimento, armazenamento e envio dos produtos prontos.

Para isso, podem lançar mão da tecnologia, usando importantes ferramentas de automação, tais como:

  • TMS — Transportation Management System, que, em português, significa Sistema de Gerenciamento de Transportes;

  • WMS — Warehouse Management System, que, na tradução para o nosso idioma, quer dizer Sistema de Gerenciamento de Armazém.

Processos logísticos

Quem trabalha nesse ramo da logística empresarial deve aprender a monitorar os pedidos para chegarem a tempo no destino. Por isso, é necessário usar sistemas que identifiquem as operações e organizem os dados.

Essa função é muito importante para supervisionar produtos fabricados desde o início. Assim, cabe a esse profissional analisar a matéria-prima estocada, além de garantir os itens na ordem correta.

Precaução de possíveis perdas

O profissional responsável pela prevenção de perdas deve observar os possíveis riscos que impedem que o material chegue ao consumidor final.

Para isso, ele precisa considerar questões que podem levar a atrasos, quebra do item ao longo do percurso, entre outros fatores relacionados, e adotar as medidas necessárias para evitar condições como essas.

Este artigo também será interessante para você. Confira! "Cadeia logística integrada: tudo que precisa saber + exemplos reais"

Quais profissionais são envolvidos na logística empresarial?

Seguindo essa linha de raciocínio, também é muito importante saber quais são os profissionais envolvidos nessa dinâmica logística. Entre os que não podem faltar para a obtenção de bons resultados, estão:

  • prestador de serviço logístico;

  • operador logístico.

Prestador de serviço logístico

Cabe a esse profissional a responsabilidade de atuar e gerenciar todas as etapas da cadeia produtiva de uma companhia.

Por conta disso, o prestador de serviço logístico deve verificar diversas questões, por exemplo:

  • fluxo da cadeia produtiva;

  • transporte de insumos e de produtos finalizados;

  • armazenagem e estoque de matéria-prima;

  • expedição;

  • despacho aduaneiro em casos de importação ou exportação dos itens;

  • entrega dos produtos aos pontos de vendas ou diretamente ao consumidor final.

Operador logístico

Já o operador logístico tem uma atuação mais pontual, a qual envolve atividades e responsabilidades como:

  • armazenagem, distribuição e controle de estoque;

  • controle de entrada e saída de mercadorias;

  • realização de mapeamento do fluxo logístico;

  • cálculo do ciclo das mercadorias e de materiais finalizados.

Aqui, é importante destacar que esses profissionais podem ser terceirizados, ou parte do quadro de funcionários da empresa. Tudo depende do volume operacional do negócio e de qual abordagem gera menos custos e mais lucratividade para a companhia.

Como implementar a logística empresarial no seu negócio?

Para implementar a logística empresarial no seu negócio, há algumas boas práticas que podem ser adotadas. São elas:

  • monitorar os processos logísticos adotados;

  • realizar uma gestão de estoque eficiente;

  • melhorar a comunicação com os times envolvidos;

  • alinhar informações internas com fornecedores;

  • trabalhar com logística reversa;

  • utilizar a tecnologia como aliada dos processos.

Monitorar os processos logísticos adotados

O monitoramento dos processos logísticos consiste em, primeiramente, levantar todas as etapas que são executadas. A partir dessa informação, é preciso identificar pontos de atritos que precisam ser ajustados para garantir a fluidez dessa dinâmica

Somente com a visão geral do que e como está sendo realizada a logística é possível aprimorar a atividade e conquistar mais e melhores resultados com ela.

Realizar uma gestão de estoque eficiente

Na sequência, uma boa gestão de estoque tem papel fundamental. Afinal, esse gerenciamento evita, por exemplo, compras duplicadas ou em excesso que, por sua vez, levam a gastos financeiros desnecessários para o negócio.

Uma boa forma de fazer isso é por meio da automatização do controle de entradas e saídas de insumos. A prática ajuda a evitar falhas humanas, falta de registros e diversas outras falhas que elevam os riscos gerenciais desse setor.

Aproveite e leia também: "O que é ruptura de estoque e como evitá-la no seu negócio?"

Melhorar a comunicação com os times envolvidos

Essas duas práticas que acabamos de citar têm relação direta com uma comunicação eficiente. Quanto a isso, pense no seguinte cenário: o setor de marketing deixa de informar à área de estoque que lançou uma campanha que elevará o volume de vendas no próximo mês.

Com isso, a empresa não adquire a quantidade de matéria-prima necessária para atender a essa demanda extra e, consequentemente, não consegue enviar os produtos aos pontos de vendas.

É certo que uma situação desse tipo compromete seriamente a imagem da marca perante os clientes e, por consequência, leva a significativas perdas financeiras.

Por isso, promover e estimular a comunicação entre todos que fazem parte do fluxo logístico da empresa é tão importante. 

Alinhar informações internas com fornecedores

O mesmo princípio vale para o relacionamento com os fornecedores. Afinal, o desalinhamento de informações também pode comprometer o atendimento de demandas extras, especialmente quando não se verifica antes se a empresa fornecedora tem capacidade de atender o que a sua precisa para o momento.

Caso não tenha, é essencial buscar por outros fornecedores, com um bom nível de qualidade, e alinhar as informações e pedidos para, com isso, ter os produtos e/ou serviços necessários para atender o fluxo produtivo do seu negócio.

Trabalhar com logística reversa

Para implementar um bom processo logístico na sua empresa, é essencial também incluir o conceito de logística reversa.

A logística reversa é uma dinâmica que visa coletar, reutilizar, ou dar o encaminhamento correto aos itens após serem utilizados

A ideia com essa prática é diminuir o impacto que os produtos comercializados pela empresa causam no meio ambiente. 

Ela ajuda não apenas a incentivar a compra e a melhorar a imagem da marca, como também mantê-la em compliance. Isso ocorre quando os setores são obrigados a trabalhar com logística reversa, como é o caso de fabricantes de produtos eletrônicos, comerciantes de agrotóxicos, entre outros.

Utilizar a tecnologia como aliada dos processos

Todavia, implementar e realizar todos esses processos manualmente, no dia a dia, é praticamente impossível. Além de elevar as chances de erros, torna o dia a dia dos profissionais mais difícil, impactando diretamente na produtividade e nos resultados.

Por isso, para implementar esse modelo de logística, é essencial contar com softwares que ajudem a gerenciar o estoque, aprimorar a comunicação entre os times e, principalmente, a otimizar a gestão de fornecedores da sua empresa.



Como aplicar a logística integrada em sua empresa? 

A modernização da supply chain trouxe um ponto importante para os processos logísticos: a integração. 

Otimizar o processo de qualificação dos fornecedores, de homologação e de pedidos de compras necessita de uma comunicação fluida, que passe pelos profissionais envolvidos sem ruídos.

Logo, podemos considerar como logística integrada um fluxo de comunicação inteligente, independente e ambientado. Com informações constantes, claras e objetivas, as companhias podem analisar seus dados em tempo real e tomar atitudes em curto espaço de tempo.

Como otimizar os processos de logística?

Com o aumento das compras online, o consumidor brasileiro está cada vez mais exigente em relação ao prazo de entrega de seus produtos e à realização dos serviços. Por isso, quem não se adequar à nova realidade, pode perder espaço para a concorrência.

Só é possível garantir uma logística empresarial eficiente caso a cadeia de suprimentos esteja operando corretamente.

O supply chain reúne processos que incluem todas as etapas de um pedido, como fabricantes, fornecedores, distribuidores, comerciantes e clientes. 

Entenda melhor sobre esse assunto: 6 desafios da cadeia de suprimentos e como melhorar a supply chain da sua empresa.

Pensando dessa forma, confira a seguir algumas das abordagens que você pode adotar para otimizar os processos logísticos da sua empresa.

Integre informações de fornecedores

Otimizar processos significa integrar todos os dados e as informações da cadeia de suprimentos e da logística. Por isso, é essencial que a organização esteja alinhada com os seus fornecedores.

Para melhorar ainda mais essa atividade, use a tecnologia a seu favor. Um bom software de gestão de fornecedores, como o da Linkana, padroniza processos e reduz riscos ao escolher uma empresa fornecedora que não esteja alinhada aos valores organizacionais da sua.

Dessa forma, você também evita problemas no fluxo de fornecimento que tendem a levar ao atraso na entrega dos pedidos, bem como garante a qualidade necessária para a fabricação do produto ou serviço final.

Melhore a gestão do estoque

Esse ponto é crucial para manter uma logística empresarial de qualidade. Afinal, se a gestão do seu estoque for boa, não haverá ociosidade de colaboradores e nem atraso de entrega ao cliente.

Por motivos como esses é que o planejamento de compras e de recebimento de produtos precisa ser visto como prioridade na sua empresa. Afinal, sem materiais e insumos, a companhia não conseguirá atender a demanda assumida.

Saiba escolher a transportadora ideal

Antes de optar por terceirizar o transporte dos seus produtos, faça os cálculos e veja o que é mais vantajoso financeiramente: ter frota própria ou contratar uma?

Deve-se considerar muitos fatores para escolher a transportadora certa. Isso porque esse serviço impacta diretamente o lucro do seu negócio. Por isso, pesquise, analise e peça referências antes de fechar esse tipo de contrato.

Mantenha-se informado

As inovações tecnológicas estão mudando a logística, e para a melhor! Por isso, é fundamental que gestores e analistas da área acompanhem tendências e notícias nacionais e internacionais.

Atualmente, é possível verificar cada etapa dos processos em tempo real, reunindo dados e estatísticas que potencializam a tomada de decisões corporativas.

Imagine só assistir ao vivo toda a produção do seu pedido? Ou acompanhar de perto o trabalho da sua equipe? E se os drones realmente começarem a fazer mais entregas aos clientes? Como isso tudo pode impactar na redução de custos operacionais? 

A logística deve ser prioridade na gestão estratégica da sua companhia. Por demandar tempo de planejamento e organização e ainda gerar um custo elevado, o ideal é que você tenha uma equipe com profissionais qualificados e que use meios tecnológicos para simplificar os processos.

Sobre isso, temos outro artigo que ajudará você: "Conheça 5 tendências de transformação digital na logística para investir na sua empresa"

Logística empresarial: como a Linkana pode ajudar? 

Com a tecnologia a seu favor, você só tem a ganhar! Use ferramentas que auxiliem a implementação da logística empresarial do seu negócio. Assim, você poderá inovar a sua rede de fornecedores.

E como colocar a ideia em prática? A Linkana pode ser a solução que você procura!

Para o processo de qualificação e homologação de fornecedores, nossa tecnologia automatiza análises públicas e fornece importantes recursos para monitorar e gerenciar sua rede de fornecedores, sempre de olho no compliance.

Saiba que a Linkana é a primeira fundação de dados de fornecedores compartilhada do Brasil. Nossa base de dados de perfis universais de fornecedores permite que compradores busquem, analisem e homologuem potenciais parceiros comerciais em alguns cliques. 

Com isso, aceleramos radicalmente os processos de onboarding, de análise e de monitoramento de fornecedores — graças aos dados já preenchidos por eles próprios ou por outra empresa —, permitindo o uso de dados e insights compartilhados entre as maiores corporações do nosso país.

Sendo assim, com o nosso sistema, você consegue:

  • investir em tecnologia para se antecipar a possíveis problemas e atrasos;

  • desenhar o fluxo de compras para entender o que precisa ser aprimorado;

  • realizar a integração das áreas;

  • monitorar, avaliar e fazer as mudanças necessárias para otimizar cada vez mais a sua logística empresarial.

O que somente a Linkana oferece para sua empresa?

Em comparação a outros sistemas disponíveis no mercado, a Linkana tem como diferenciais:

  • PERFIL UNIVERSAL DO FORNECEDOR → Com os perfis de fornecedores compartilhados da Linkana, dados e documentos de fornecedores são reaproveitados em rede, compartilhando informações atualizadas entre múltiplos compradores e acelerando processos de forma automatizada e sem burocracia.

  • MELHORES INSIGHTS → Nossos scores, ratings e certificações proprietários são construídos e compartilhados com a inteligência das maiores corporações do Brasil, garantindo aderência às melhores práticas e exigências de mercado.

  • PLUG N' PLAY →  Conecte seu sistema legado, ERP ou e-procurement com nossa fundação de dados de fornecedores, tornando-a sua fonte única de verdade, dinâmica e 100% integrada em questão de minutos.

Entenda, neste vídeo, com Leo Cavalcanti, CEO e cofundador da Linkana, o que são perfis de fornecedores certificados e a importância dessa ferramenta para sua gestão.

https://www.youtube.com/watch?v=JzgyPBzCH6E&t=2s

Quer levar tudo isso para o seu negócio? Então preencha agora mesmo o formulário abaixo, converse com um dos nossos especialistas, e confira como!


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market