Resources

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Gestão de fornecedores na indústria química: 4 desafios e como resolvê-los

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

October 18, 2022

October 18, 2022

October 18, 2022

A gestão de fornecedores na indústria química tem quatro principais desafios: apresentação das certificações, garantia de recebimento de matéria-prima, a terceirização de processos logísticos e o cumprimento de boas práticas de ESG.

Todos estão relacionados com a identificação de bons fornecedores, que precisam se responsabilizar pela entrega do que foi acordado em contrato, a fim de que o fluxo de trabalho não seja interrompido.

Apenas para ficar evidente a importância do funcionamento correto das companhias desse setor, vale destacar que são elas que convertem matéria-prima em produtos finais ou em bases que serão utilizadas por outros segmentos.

Pode-se dizer que a química industrial é o principal alicerce de funcionamento de diversos outros setores econômicos, tais como o farmacêutico, o cosmético e o têxtil. 

Ou seja, a indústria química atua como um fornecedor de outras indústrias. Porém, precisa dos seus próprios provedores para prosseguir com seus processos e atender com precisão essa demanda.

E é justamente essa cadeia que torna tão importante a realização de uma gestão de fornecedores na indústria química realmente eficiente. Afinal, se o fluxo de trabalho dessas empresas é comprometido, diversas outras sentirão o reflexo.

Mas como resolver os principais desafios que citamos? É sobre isso que falaremos agora, neste artigo. Por isso, siga a leitura e confira.

Quais são os maiores desafios de gestão de fornecedores na indústria química?

De acordo com o relatório "O desempenho da indústria química brasileira 2021", da Associação Brasileira da Indústria Química, Abiquim, o faturamento líquido da indústria química brasileira teve um total estimado de US$ 142,8 bilhões. Comparando os anos de 2020 e 2021, houve um crescimento de 42,0% nesse montante.

Em 2020, a participação dessa indústria no PIB, Produto Interno Bruto, foi de 2,6%, contra 2,2% em 2019. Vale destacar que em 2019, os produtos químicos ocuparam o 3° lugar no ranking de maior participação no PIB industrial.

Ou seja, como dissemos logo no início deste artigo, trata-se de um segmento extremamente importante para o país, assim como para o funcionamento de diversos outros segmentos.

Mas considerando que esse setor também precisa de provedores para funcionar, os desafios a serem enfrentados para uma gestão de fornecedores na indústria química eficaz são:

  • apresentação das certificações;

  • garantia de recebimento de matéria-prima;

  • terceirização de processos logísticos;

  • cumprimento de boas práticas de ESG.

Apresentação das certificações

A certificação de fornecedores é uma forma de comprovar a excelência dos produtos e/ou serviços prestados por esses terceiros, diminuindo os riscos dessa contratação.

No que se refere à indústria química, uma das certificações é a SASSMAQ, que foi criada por exigência da Associação Brasileira de Indústrias Químicas.

A SASSMAQ, Sistema de Avaliação de Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Qualidade, é voltada para a avaliação do desempenho das companhias desse setor, considerando seus padrões de segurança nos processos, a fim de minimizar o máximo possível as chances de algum tipo de acidente.

Essa certificação também também analisa pontos como:

  • saúde dos funcionários diretos e terceiros;

  • qualidade dos serviços prestados;

  • proteção ao meio ambiente.


Outros exemplos de certificações que podem ser solicitadas a fornecedores na indústria química são:

  • ISO 9001, que se refere à adoção de um Sistema de Gestão de Qualidade (SGA) pelo provedor;

  • ISO 14001, que diz respeito ao atendimento dos padrões internacionais para a implementação de um Sistema de Gestão Ambiental (SGA). 

Garantia de recebimento de matéria-prima

Para converter matéria-prima, as empresas do setor químico precisam, primeiro, receber essas bases. A questão é que encontrar a quantidade necessária, com a qualidade esperada, tem se tornado um dos maiores desafios desse segmento. 

Ainda que alguns desses insumos sejam encontrados em abundância no Brasil, por vezes o alto custo faz com que essas companhias busquem por fornecedores internacionais.

Dados da Abiquim de 2022 revelam que o déficit em produtos químicos chegou ao seu recorde, ultrapassando US$ 62 bilhões nos últimos doze meses. O volume e os valores de importados seguem o mesmo caminho, sendo 39,8 milhões de toneladas entre janeiro e agosto, resultando em US$ 55,1 bilhões gastos.

Terceirização de processos logísticos

Um dos principais objetivos ao terceirizar processos logísticos é reduzir os custos operacionais e concentrar a atuação da empresa nos processos de conversão de matéria-prima por processos químicos.

Porém, um dos entraves dessa estratégia é conseguir fornecedores que atendam os prazos de entrega com precisão e que garantam a preservação correta dos insumos durante o transporte.

Além desses pontos, na contratação de provedores para atender a logística empresarial de entrega de uma companhia química, é fundamental certificar-se do atendimento das normas e legislações vigentes.

Por exemplo, o transporte de cargas perigosas deve, obrigatoriamente, ser feito de acordo com a Resolução nº 5232. Somado a isso, o veículo utilizado precisa ser homologado no INMETRO.

O descumprimento de diretrizes como essas pode comprometer o fluxo de trabalho do terceiro e até resultar no recebimento de multas. Consequentemente, isso afeta diretamente a dinâmica da empresa contratante. 

Por conta disso, a atenção da gestão de fornecedores na indústria química é tão importante na contratação de terceiros no que se refere a processos logísticos, especialmente para a verificação do cumprimento das leis atuais.

Sobre esse tema, não deixe de ler este artigo: "Descubra problemas de compliance em fornecedores que podem afetar sua empresa"

Cumprimento de boas práticas de ESG

O atendimento de boas práticas de ESG tem relevância ainda maior quando o produto principal da empresa é químico.

As legislações ambientais voltadas para as indústrias químicas, por exemplo, dão diretrizes bem pontuais para questões como a gestão de resíduos gerados por esse setor. 

Assim, identificação de tipo de resíduo, armazenamento correto, transporte, tratamento adequado e destinação final são respaldados em normas como a Resolução nº 357 e a Resolução nº  430, ambas do Conselho Nacional do Meio Ambiente, CONAMA.

Entretanto, a fim de conseguir firmar contratos, não é raro encontrar companhias que modifiquem resultados ESG

Para evitar os transtornos que podem ser gerados decorrentes de informações inverídicas — a exemplo do comprometimento da imagem do provedor e, consequentemente, de quem o está contratando — cabe à equipe de compras e procurement analisar, profundamente,  os documentos apresentados.



Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.


Como resolver problemas de gestão de fornecedores na indústria química?

Os problemas de gestão de fornecedores na indústria química podem ser resolvidos com o uso amplificado da tecnologia e de softwares que contam com Inteligência Artificial, a exemplo do desenvolvido pela Linkana.

Uma das companhias que faz parte desse setor e já utiliza a solução da Linkana é a BASF, empresa química alemã global e líder mundial nessa área.



A Linkana é o primeiro e maior software de gestão de fornecedores em rede. Nossa base de dados de perfis compartilhados permite que compradores analisem fornecedores ativos e novos em alguns cliques. 

Com isso, criamos e geramos valor com insights de informações comerciais, de risco, qualidade e diversidade, utilizados em processos de cadastro, onboarding, sourcing e análise de spend.

Entre os diferenciais dessa solução, um dos que se destaca é a resolução da ineficiência crônica da solução tradicional de e-mails, planilhas e portais de fornecedores internos. 

Isso, por sua vez, impulsiona o Retorno do Investimento (ROI) de ferramentas de e-procurement com uma fundação de dados poderosa, que unifica sistemas de gestão em uma fonte única de verdade, dinâmica e 100% integrada. 

Somos o #SRMDoFuturo, feito para o #CompradorDoFuturo

Para ter esse software também na sua empresa, preencha agora mesmo o formulário abaixo.


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market