Resources

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

O que considerar na hora de implantar um SRM na sua empresa?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

September 14, 2022

September 14, 2022

September 14, 2022

A relação entre gestores e fornecedores sempre foi uma discussão acalorada dentro das empresas, pois muitas não sabem como proceder para fortalecer a integração das equipes. 

No entanto, a tecnologia tem oferecido sistemas que promovem comunicações mais claras e saudáveis, como é o caso da implantação do SRM (Supplier Relationship Management).

A sigla SRM, ou gestão de relacionamento com fornecedores, remete a um sistema que busca manter uma avaliação constante do relacionamento entre uma empresa e seus parceiros, coletando dados importantes, medindo desempenho e fornecendo valiosos insights para a organização.

Com o ganho de importância dos princípios de governança corporativa e compliance, junto de avanços tecnológicos que permitiram o impacto da transformação digital em empresas e o aumento da quantidade de dados que passaram a ser processados, essas relações demandam por mais eficiência.

É esse cenário que necessita de um sistema como o SRM, cujo papel é transformar a gestão de fornecedores em uma prática mais ágil, segura e otimizada para organizações empresariais e seus parceiros na cadeia de suprimentos.

Quer saber mais? Ao longo deste artigo, vamos mostrar quais são os objetivos de SRM, como funcionam estes sistemas e como eles podem contribuir para aumentar o valor agregado da sua rede de fornecedores. Continue com a gente e boa leitura!

O que é SRM? 

SRM (Supplier Relationship Management), ou Gestão de Relacionamento de Fornecedores, é uma estratégia utilizada pelas empresas para garantir a otimização da comunicação com os parceiros e crescimento nos lucros.

Basicamente, este é um processo para decidir quais fornecedores são mais relevantes para a organização. Por isso, são feitos planejamentos constantes para viabilizar essa ideia.

Devido à complexidade das cadeias de suprimentos, as empresas estabelecem objetivos para avaliar os tipos de fornecedores. Neste caso, são métodos que ajudam a coletar dados mais importantes e medir o desempenho das ações.

Embora a abordagem de SRM seja diferente, pois depende da interpretação e do uso de cada organização, a ideia principal é fortalecer a relação entre as empresas e seus fornecedores.


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Quais são os benefícios de SRM? 

Uma ferramenta faz mais do que somente gerenciar a base de fornecedores. Existem diversas vantagens em buscar práticas de solução SRM para sua empresa. Veja as mais significativas:

Qualidade dos fornecedores

Um bom processo de gestão de relacionamento com fornecedores resulta em fortalecer a avaliação da qualidade dos fornecedores.

Por meio do SRM, é possível verificar o desempenho dos futuros parceiros. Isso mostra que a gestão está mais empenhada na eficiência do que somente no faturamento, sendo que a ação de uma impacta a outra.

Relacionamento otimizado 

Uma relação mais clara e objetiva com os fornecedores aumenta a confiança da empresa  perante os parceiros, o que minimiza uma série de problemas, como ruídos de comunicação, interrupções e baixa produtividade.

Maior eficiência 

A incorporação de um SRM em qualquer negócio tende a fortalecer a qualidade da equipe. Afinal de contas, um relacionamento saudável melhora a comunicação com o tempo, e isso faz com que os fornecedores obtenham uma compreensão mais transparente das necessidades dos negócios e se empenhem em mostrar resultados satisfatórios.

Mitigação de riscos e estratégias de compliance

Prazos não entregues, falta de qualidade e de compliance, falta de ética e governança corporativa são questões preocupantes, mas o SRM pode resolver um dos problemas mais graves em uma empresa: o risco do fornecedor.

Ao fazer uma análise em tempo real das informações obtidas e do desempenho dos parceiros, você saberá como lidar com a base de fornecimento.


Como funciona um sistema SRM? 

Na prática, SRM pode se referir tanto às práticas adotadas pela gestão de relacionamento com fornecedores quanto ao software utilizado para realizar suas tarefas importantes.

Enquanto setor da gestão de fornecedores, o Supplier Relationship Management atua para facilitar a troca de informações entre a empresa contratante e a fornecedora, garantindo dados mais claros, organizados e confiáveis a respeito dos processos que ocorrem entre elas.

Entre as ferramentas disponíveis para o setor, existe o software SRM, sistema automatizado desenvolvido para substituir processos manuais e torná-los ágeis, eficientes e seguros. 

Ao dispensar a intervenção de pessoas e boa parte da burocracia no setor, o índice de falhas é reduzido, a confiabilidade das informações é elevada e o fluxo de dados fica muito mais claro e acessível.

Assim, ao otimizar a comunicação e o fluxo de informações para a gestão de fornecedores, é possível manter um controle mais eficiente sobre a cadeia de suprimentos, monitorar as interações com fornecedores, analisar o desempenho e tomar decisões estratégicas de forma mais assertiva.

Quer melhorar o relacionamento com seus parceiros e reduzir custos na cadeia de suprimentos? Acesse o nosso ebook de Gestão de Fornecedores. Aproveite!

Quais são as principais funções de um software (sistema) de SRM?

Se ainda está com dúvidas sobre como funciona o sistema, reunimos a seguir algumas das principais funções desempenhadas por sistemas de supplier relationship management

Dessa forma, conseguimos observar as funcionalidades e parâmetros presentes em softwares e sistemas SRM, como:

  • o painel de gerenciamento informatizado;

  • a consulta pública automatizada;

  • o sistema de qualificação e homologação de fornecedores;

  • o banco de dados de certificados e documentos;

  • o monitoramento de prazos e validade;

  • a avaliação de indicadores de performance.


Tudo começa no painel de gerenciamento, que costuma consistir em uma área administrativa acessada pela gestão de fornecedores, onde é possível obter uma visão ampla das interações entre o departamento de compras e os fornecedores da cadeia de suprimentos.

Por meio desse painel informatizado, a ferramenta de SRM permite que o gestor acesse informações detalhadas sobre cada fornecedor e compra

Esses dados podem indicar se a negociação foi bem-sucedida na aquisição de suprimentos com o melhor custo-benefício, se ela ocorreu dentro dos parâmetros estabelecidos nas políticas institucionais e ainda fornecer dados sobre indicadores de desempenho, como KPIs de compras.

Outro ponto importante é a atuação de sistemas SRM para a homologação de fornecedores

Por se tratar de um sistema informatizado, a consulta pública de fornecedores pode ser totalmente automatizada com essa ferramenta, coletando documentos e certidões que atestam o compliance de possíveis parceiros.

Além disso, a própria ferramenta idealmente mantém um banco de dados dessas certidões e documentos, permitindo o acesso facilitado e o monitoramento do seu prazo de validade.

Qual a importância do SRM na gestão de fornecedores?

A gestão de fornecedores tem a oportunidade de otimizar os processos envolvendo sua cadeia de suprimentos. 

Com uma base de dados mais sólida e sem o peso de demandas manuais e burocráticas, o relacionamento com os parceiros da organização tende a ser mais produtivo, permitindo até mesmo a fidelização de fornecedores.

Podemos estabelecer também o seu papel na gestão de fornecedores e os benefícios que ele proporciona, como:

  • maior eficiência em processos rotineiros;

  • diminuição do custo da gestão de fornecedores;

  • foco total em decisões estratégicas;

  • otimização das estratégias de compliance e mitigação de riscos;

  • maior controle de desempenho;

  • acesso facilitado a informações relevantes;

  • relacionamento otimizado com fornecedores.



Diferenças do SRM do passado e do futuro

Veja na tabela abaixo os conceitos e como as ferramentas de relacionamentos de fornecedores devem mudar ao longo dos anos.

Leia também: KPI para compras: 9 indicadores essenciais para acompanhar

Como fazer SRM? 

Se você está sem tempo, uma maneira de fazer SRM é começar da forma mais básica, seguindo esses pilares:

  • construa uma política interna de relacionamento e divulgue-a;

  • alinhe essa política com seu cliente interno;

  • desenvolva um link de formulário para o fornecedor preencher.


Pense que o link interno é como um cartão de visita em que o fornecedor poderá entrar e fazer o autocadastro, servindo para sua pesquisa quando necessitar de um profissional.

Mas, como citamos, essa é uma forma básica, porém, existem outras modernas. Atualmente, você pode contar com ferramentas mais robustas no mercado que você pode conectar seu RP ou seu SRM em compras.

Nesse sentido, a Linkana pode ser o instrumento que você procura.

A Linkana é especialista no processo de gestão de fornecedores, emitindo consultas públicas automatizadas, reunindo de forma automática e muito eficiente uma grande quantidade de dados essenciais para processo de qualificação e homologação de fornecedores.

Além disso, nossa plataforma conta com recursos adicionais para Supplier Relationship Management, sendo assim, uma grande aliada para adoção no seu gerenciamento de fornecedores.

Conte com a Linkana, o primeiro e maior software de gestão de fornecedores em rede, que otimiza o sourcing, onboarding e análise de spend com uma base de dados unificada de perfis de fornecedores certificados para cadastro, risco, qualidade e diversidade.

Conheça nossos serviços por meio de uma demonstração gratuita. Basta preencher o formulário a seguir e você receberá um diagnóstico de CNPJ produzido pela Linkana. Confira!


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market