Resources

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Custos de processos logísticos: 3 formas de gastar menos e lucrar mais

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

January 13, 2023

January 13, 2023

January 13, 2023

Custos de processos logísticos são todas as despesas que uma empresa tem para realizar a sua logística empresarial de maneira eficiente e, com isso, alcançar os resultados desejados.

É certo que cada companhia tem liberdade de se organizar da forma que considerar mais adequada para o seu modelo de negócio, a fim de formar a estrutura necessária para enfrentar os desafios do mercado no qual está inserida.

No entanto, é preciso que esse planejamento atenda a certas necessidades específicas e essenciais para o bom andamento das atividades, como é o caso da questão logística.

Do recebimento de suprimentos de fornecedores, à armazenagem em estoque e distribuição dos produtos para os consumidores finais, a gestão logística deve se preocupar constantemente com fatores internos e externos para garantir que as engrenagens se mantenham no ritmo ideal.

De modo geral, sabemos que os custos de processos logísticos consomem uma boa fatia da receita das companhias. Por isso, assim como na gestão de riscos, agir com inteligência nesse gerenciamento para identificar as melhores abordagens ajuda a gastar menos e a lucrar mais.

Neste artigo, você verá quais são os principais custos de processos logísticos, como eles se apresentam na rotina das empresas e três estratégias para reduzir despesas e mitigar riscos nessa área e, por consequência, aumentar o faturamento do seu negócio.

Por isso, siga a leitura e confira agora mesmo tudo sobre esse tema!

O que são custos de processos logísticos?

Custos de processos logísticos são todos os gastos que uma companhia tem para administrar e garantir a fluidez da sua área de logística, seja ela interna ou terceirizada.

Isso significa que, nesse contexto, estão inseridos pontos como:

Em resumo, esse conceito engloba tudo o que for pertinente à cadeia de suprimentos de um negócio, vertente que é essencial para o seu funcionamento e sucesso.

Não deixe de ler este artigo: "O que é logística sustentável e qual a importância?"

Qual a importância de controlar os custos de processos logísticos?

Controlar adequadamente os custos de processos logísticos é essencial para reduzir despesas e aumentar o faturamento da empresa.

Quanto a isso, partimos do princípio de que todos os pontos referentes à cadeia de suprimentos e fabricação de produtos e/ou entrega de serviços geram gastos, e esses afetam diretamente o preço cobrado do cliente final.

Esse preço, por sua vez, impacta o poder competitivo do negócio e o seu potencial de faturamento. Afinal, valores altos de produtos ou serviços fazem os compradores migrarem para concorrentes. Com isso, o nível de lucratividade da companhia fica seriamente comprometido.

Por outro lado, pensar apenas nas opções logísticas mais baratas para resolver o problema anterior pode resultar em perdas de qualidade nesse processo. Isso tende a gerar diversos resultados negativos, como a demora para receber insumos para manter a linha de produção da empresa funcionando, ou o atraso do envio das mercadorias aos compradores.

Por motivos como esses é que os profissionais da área compras e procurement, na hora de contratar fornecedores do setor logístico, não devem tentar saving a todo custo. Aqui, vale lembrar que essa prática também afeta o relacionamento com os fornecedores, gerando diversos outros problemas.

Comprador do passadoComprador do futuroPrioridadesSaving a qualquer custo, com redução da base de fornecedores.Saving combinado com resiliência, inovação e diversificação da base de fornecedores.SistemaQuer um único sistema controlando tudo.Quer um hub central que se conecta com outros apps e sistemas facilmente.FornecedorESG não dá ROI.ESG, D&I, inovação e diversificação.

Como fazer o mapeamento de custos logísticos?

O mapeamento de custos de processos logísticos consiste em levantar todas as atividades pertinentes a esse setor para, em seguida, identificar pontos de melhoria.

Quanto a isso, não podemos deixar de citar que processos eficientes e padronizados ajudam a reduzir falhas operacionais e gastos, contribuindo fortemente para o crescimento e sucesso da empresa.

No que se refere, especificamente, a como fazer o mapeamento de custos logísticos, é fundamental ter em mente que tarefas logísticas realizadas pela própria companhia têm fluxos e custos diferentes das que são realizadas por terceirizadas.

Por conta disso, o levantamento de informações que permitem mensurar essas despesas são distintos.

Por exemplo, se a companhia assumir a própria logística, é preciso considerar gastos, como:

  • contratação de pessoal;

  • aquisição de veículos para formação da frota;

  • despesas com combustível e manutenção da frota;

  • custos com fretes, entre outros.

Por outro lado, se a logística for terceirizada, a empresa arca apenas com o valor acordado em contrato que, comumente, abrange todos os gastos que acabamos de listar.

Leia também: "​Empresa terceirizada: 5 passos para escolher o melhor fornecedor para um serviço"

Principais tipos de custos da logística para empresas

Em 2018, o setor industrial dedicava 12,37% de sua receita para cobrir os gastos com logística. Estudos feitos em 2020 mostraram que essa porcentagem aumentou, apontando que as despesas logísticas comprometem 17,56% do faturamento das empresas.

Nosso objetivo com este artigo é mostrar maneiras de reduzir os custos de processos logísticos. Para isso, é importante aprofundar o conhecimento de quais são esses gastos e qual sua importância na estrutura organizacional de um negócio.

Com isso em mente, saiba que os principais custos logísticos são os voltados para:

  • armazenagem;

  • distribuição;

  • embalagem;

  • produtos e/ou serviços;

  • manutenção;

  • equipe;

  • processos tecnológicos;

  • tributos.

Armazenagem

Manter uma estrutura de estoque e armazenagem eficiente e funcional demanda planejamento, investimento e dedicação.

Além do espaço físico adequado para acomodar produtos e suprimentos, é importante que a organização do espaço facilite que cada item seja encontrado com rapidez, para que o tempo dedicado a essa atividade não gere atraso nas entregas.

Outro ponto relevante é o tempo que o produto fica parado em estoque. Normalmente, quanto maior, mais perda financeira. Isso ocorre, pois, o espaço fica comprometido e não há escoamento, e mercadorias que poderiam gerar receita ficam estagnadas no estoque.

Distribuição

Todo o processo de recebimento de pedido, armazenamento, retirada, separação de mercadorias e encaminhamento até o cliente se encaixa no custo de distribuição nos processos logísticos. 

Basicamente, engloba tudo que leva um item do ponto A ao ponto B na cadeia de produção.

Quanto mais complexo o sistema, na quantidade de etapas e setores envolvidos, maior o investimento para controlar o custo e otimizar a qualidade do processo logístico de distribuição.

Embalagem

O transporte de produtos, seja o recebimento de suprimentos dos fornecedores ou envio de produtos ao cliente final, é diretamente influenciado pela embalagem. A quantidade máxima transportada depende das dimensões da caixa, capacidade de empilhamento, entre outros fatores.

Além disso, o aproveitamento do produto que chega ao destino é afetado. Embalagens que não acomodam e/ou protegem o conteúdo corretamente geram perdas e aumentam os gastos. 

Obviamente, embalagens muito caras e reforçadas também causam esse aumento, sendo importante buscar um equilíbrio que faça sentido para o item transportado.

Custo de produtos e serviços

O departamento de compras costuma incluir o custo de suprimentos no valor cobrado pelo seu produto, visando cobrir os gastos e obter lucro. 

Ainda assim, os gastos com produtos e serviços de terceiros fazem parte da conta de logística.

A aquisição de suprimentos e a forma como os pagamentos são efetuados impactam a definição orçamentária para cobrir os custos de processos logísticos, sendo uma atividade em constante otimização.

Isso inclui desde o processo de qualificação de fornecedores, acompanhamento de KPI de compras, a negociações efetuadas com os parceiros comerciais.

Manutenção

Custos de manutenção são impossíveis de se evitar. Afinal, tudo que está em uso também está em desgaste e precisa de cuidados constantes. Desde a limpeza dos espaços de uma empresa ao cuidado com maquinário e gestão inteligente de frotas, tudo precisa entrar nessa conta.

Equipe

A mão de obra em atividade no setor de estoque, logística e até mesmo no departamento de compras, deve ser considerada como custo humano. Afinal de contas, é um recurso que precisa ser utilizado com inteligência e de maneira eficiente.

Além disso, engajar os colaboradores e motivar sua dedicação ao processo deve ser uma preocupação constante dos gestores e líderes.

Processos tecnológicos

O uso de plataformas digitais e a automação de processos logísticos são práticas interessantes para obter uma cadeia de suprimentos mais eficiente e ágil. Mesmo assim, há de se considerar que a implementação de sistemas próprios para esse fim gera um custo e pode necessitar de treinamentos.

Ainda assim, um bom software de logística é uma aquisição bastante interessante, que costuma se pagar com o tempo, o famoso retorno de investimento (ROI), que deve ser sempre considerado.

Tributos

A carga tributária brasileira é alta e sempre está em pauta quando o assunto são os custos de processos logísticos. Além disso, a nossa legislação também costuma ser bem complexa.

Para evitar problemas e evitar gastos desnecessários, é muito importante aprofundar-se no conhecimento de leis e tributos, combatendo os riscos e buscando possíveis isenções fiscais.

3 estratégias para reduzir custos logísticos

Ao formar uma melhor compreensão sobre os custos de processos logísticos, temos a base necessária para criar estratégias de redução de gastos. 

Na realidade, muitas delas envolvem principalmente o uso inteligente dos recursos que já estão comprometidos para financiar essa operação.

Isso porque, se você dispõe de um orçamento e pode produzir mais sem necessariamente investir na mesma proporção, o aumento de faturamento se torna mais expressivo, contribuindo para elevar a rentabilidade do empreendimento.

Pensando dessa forma, confira três estratégias que ajudam a reduzir o custo de processos logísticos do seu negócio.

1. Planejamento de ações

Cada processo logístico requer um conjunto de ações para ser executado com mais eficiência. Eficiência essa que, por sua vez, influencia  o custo do processo logístico.

Dessa forma, planejar as etapas de cada ação, e de cada área envolvida, é essencial para diminuir os gastos. 

Por isso, comece mapeando os processos e desenhando os fluxos operacionais da sua empresa — no caso, pontualmente do setor de logística.

Ao fazer isso, será possível identificar as necessidades essenciais e o que é relevante para manter o seu funcionamento muito mais otimizado.

Vale lembrar que o planejamento de processos e suas diretrizes devem ser revisados e melhorados com o passar do tempo, principalmente em um cenário mercadológico tão intenso e complexo.

2. Integração e automação

Conhecendo cada etapa do processo você verá que diversas interações pontuam sua operação — normalmente é uma questão de causa e efeito. 

Ao receber um dado ou alteração de status, uma nova etapa é iniciada. Para diminuir os custos de processos logísticos, a tendência ideal é se distanciar dos procedimentos feitos manualmente. 

O primeiro passo seria a integração de sistemas, que ao receber a informação, a replica para todos os envolvidos.

Plataformas integradas permitem uma fácil visualização do fluxo operacional, agilizam a identificação de problemas e notificam os responsáveis em relação aos próximos passos.

O que já aborda a próxima medida estratégica para reduzir os custos, que é a automação de processos logísticos. 

Ao dispor de um sistema integrado, que fornece informações relevantes e em tempo real, a melhor opção é que a resposta seja automática.

Em relação aos custos de processos logísticos, se torna possível prever necessidades de compra, controlar níveis de estoque, gerenciar manutenções programadas, estudar dados de consumo e avaliar rotas de distribuição.

Outro setor no qual a automação de processos traz muitas vantagens é na qualificação e homologação de fornecedores.

A Linkana, por exemplo, é uma empresa especializada em análises públicas de governança e compliance, com um sistema especialmente desenvolvido para reunir a maior quantidade de dados sobre fornecedores, sem burocracia e com foco total no combate eficiente a riscos.

3. Rede de fornecedores

A partir do software de e-procurement da Linkana é possível montar uma rede de fornecedores homologados com excelente qualidade. 

Além de mitigar riscos, esse processo tem grande importância no desenvolvimento de um relacionamento estratégico com os fornecedores.

Dessa forma, é possível obter melhores condições de negociação e é possível reduzir os custos de processos logísticos que envolvem produtos e serviços atrelados à operação. 

Com esse intuito, também recomenda-se acompanhar de perto os indicadores de desempenho dos fornecedores.

Os KPI de compras fornecem os dados que possibilitam saber se uma relação comercial está saudável e estimulando o crescimento da empresa, o que, por sua vez, só acontece quando os custos de processos logísticos estão sob controle.

Automatizar para otimizar

As estratégias propostas são bem claras e confirmam que reduzir os custos de processos logísticos é possível e recomendado. 

Porém, precisamos destacar a importância de usar os seus recursos de maneira inteligente para gerar essa economia.

Mapear os processos e planejar as ações, com base em informações confiáveis e relevantes é um passo inicial importante. A partir daí, é possível ganhar tempo em pontos-chave da operação, por meio de tarefas automatizadas e sistemas integrados.

Como diz o ditado: "tempo é dinheiro". Com mais agilidade e tempo para se concentrar em decisões estratégicas, diminuir custos logísticos se torna uma realidade para sua empresa.

E então, que tal colocar essas estratégias em prática? Conheça o sistema da Linkana e confira como essa solução pode melhorar, e muito, a sua gestão de fornecedores do setor logístico.

A Linkana é o primeiro e maior software de gestão de fornecedores em rede, que otimiza o sourcing, onboarding e análise de spend com uma base de dados unificada de perfis de fornecedores certificados para cadastro, risco, qualidade e diversidade.

As funcionalidades que você encontra no nosso sistema são:

Preencha agora mesmo o formulário abaixo e confira como ter a Linkana na sua empresa!

Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market