Resources

Compliance

Compliance

Compliance

Compliance financeiro: importância na gestão de fornecedores

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

October 19, 2023

October 19, 2023

October 19, 2023

O compliance financeiro é um conjunto de regras, políticas internas, práticas e medidas voltadas especificamente para a identificação de crimes de lavagem de dinheiro e fraudes financeiras.

Segundo a Lei n° 9.613 de 3 março de 1998, que dispõe sobre transgressões dessa natureza, "lavagem" de dinheiro é o termo usado para definir a ocultação ou dissimulação da origem ilícita de valores e bens, na tentativa de torná-los lícitos.

Um exemplo da prática é o uso de dinheiro ilegal — como o proveniente de crimes e fraudes — para comprar produtos que serão revendidos em seguida, "lavando o dinheiro sujo".

Outra operação utilizada pelos criminosos para esse fim é a abertura de empresas de fachada ou fictícias.

As empresas de fachada funcionam normalmente, têm CNPJ aberto e atuam dentro da legitimidade. Entretanto, são usadas para contabilizar os recursos vindos de ações ilícitas. Por vezes, as companhias mesclam valores lícitos na contabilidade, a fim de dificultar a identificação da sua real existência.

Já as empresas fictícias são as que existem somente "no papel". Elas não realizam práticas comerciais verdadeiras, apenas são usadas como meio de contabilização de dinheiro obtido ilegalmente.

Com isso em mente, imagine agora contratar um fornecedor que, na verdade, é uma empresa de fachada ou fictícia. Dá para ter uma boa ideia dos problemas que o acordo pode gerar para o seu negócio, concorda?

Justamente por esse motivo é tão importante você saber o que é compliance financeiro. E é sobre essa conformidade que falaremos neste artigo. Por isso, siga a leitura e proteja sua companhia!

O que é compliance financeiro?

O compliance financeiro é um conjunto de procedimentos — que incluem regras, diretrizes e políticas —, com o objetivo de detectar fraudes financeiras e crimes de lavagem de dinheiro no meio corporativo. As tratativas e ações são definidas e adotadas para proteger a empresa de infrações, mantendo-a em conformidade com as normas.

Esse tipo de compliance pode (e deve) ser adotado por companhias dos mais variados portes e setores. Contudo, a Lei da Lavagem de Dinheiro, como é chamada a Lei n° 9.613/98, destaca, em seu artigo 9°, uma relevância mais expressiva para negócios que atuam nos seguintes segmentos:

  • transporte e segurança de valores;

  • comércio de metais, pedras e jóias preciosas;

  • comércio de obras de arte e antiguidades;

  • organização de exposições, festas e demais eventos;

  • fomento mercantil;

  • serviços de consultoria;

  • juntas comerciais;

  • cartórios de registro;

  • negociações esportivas;

  • agências de artistas;

  • setor imobiliário.

Aqui, vale destacar que o financeiro é apenas um dos tipos de compliance com os quais os gestores devem se preocupar.

Para manter o negócio atuando legalmente, bem como mitigar uma série de riscos que podem afetar seriamente o crescimento e o sucesso da companhia, é fundamental se atentar a outras conformidades, tais como:


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.


Qual a importância do compliance financeiro?

O compliance financeiro é importante para proteger e preservar o patrimônio da empresa, bem como sua imagem e reputação. A prática deve ser adotada para garantir a conformidade dos processos monetários internos da companhia.

Nesse caso, o objetivo é verificar se gestores e colaboradores, por exemplo, estão usando o negócio como meio para lavar dinheiro, cometer fraudes financeiras, ou mesmo facilitar a ação de outros para cometerem os crimes.

Quanto a isso, vale destacarmos que a lei que citamos logo na abertura deste artigo também associa corrupção, tráfico de influência e sonegação fiscal à lavagem de dinheiro.

Importância na gestão de terceiros

Somada a essa aplicação, o compliance financeiro também é fundamental nos processos de negociação com terceiros, a exemplo da contratação de fornecedores. Aqui, a ideia é evitar que o nome da companhia seja associado ao de outras que cometem infrações. 

Se uma situação como esta acontece com sua organização, por exemplo, pode afetar seriamente o relacionamento que tem com clientes, investidores e outros parceiros de negócio. Como resultado, a tendência é a diminuição do fluxo de vendas e, consequentemente, de faturamento.

Ainda que não tenha relação direta com os crimes, apenas por manter na sua cadeia de suprimentos empresas de fachadas ou fictícias, os stakeholders podem entender que seu negócio tem envolvimento e deixar de realizar transações comerciais com você.

O mesmo princípio vale para os órgãos fiscalizadores e governamentais, que podem incluir sua empresa em inquéritos e investigações, gerando mais transtornos legais e financeiros.

Dica! Não deixe de ler este artigo: "Descubra problemas de Compliance em fornecedores que podem afetar sua empresa"

Como aplicar compliance financeiro na gestão de fornecedores?

A fim de evitar transtornos como os que citamos anteriormente, o ideal é implementar um programa de compliance na gestão de fornecedores da sua empresa

A prática consiste em definir diretrizes de atuação que ajudarão a proteger seu negócio de potenciais riscos financeiros e reputacionais gerados por fornecedores.

Para desenvolver o seu programa de compliance, você pode seguir estes passos:

  • mapear as ameaças financeiras que sua companhia pode ter que enfrentar ao efetivar a contratação do fornecedor;

  • definir um código de conduta que deve ser seguido pelos parceiros;

  • realizar controles internos por meio do acompanhamento de fluxos de contratação, por exemplo;

  • estabelecer uma boa comunicação com os fornecedores, pautada em respeito e, principalmente, transparência;

  • criar um canal de denúncias que possa ser usado pelos públicos interno e externo;

  • estruturar um sistema de verificação e apuração de denúncias;

  • realizar a due diligence de fornecedores;

  • promover o monitoramento constante do desempenho e do comportamento dos fornecedores contratados.



Como verificar o compliance financeiro na sua cadeia de suprimentos?

A melhor maneira de verificar o compliance financeiro na cadeia de suprimentos da sua empresa é com a ajuda da tecnologia. 

Somente dessa forma, você e seu time de compras e procurement realizam o processo de maneira automatizada e otimizada, demandando menos tempo e eliminando as chances de falhas.

Um ótimo exemplo de solução para esse fim é o Linkana Financial Rating, ferramenta da Linkana de classificação que avalia a saúde financeira dos fornecedores a partir de informações relativas ao CNPJ analisado.

Por meio de indicadores financeiros, você verifica a situação e a saúde econômica e de endividamento de uma empresa, baseada em informações públicas e privadas de sua atuação e operação.

Além disso, o Linkana Financial Rating ajuda a padronizar o processo de gestão e análise de riscos financeiros de fornecedores, por meio da criação de uma pontuação única para atestar a saúde financeira dos potenciais parceiros.

Achou interessante e quer entender melhor como a solução funciona? Então, preencha o formulário abaixo e agende agora mesmo uma demonstração!


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market