Resources

ESG

ESG

ESG

Relatórios GRI: qual importância na gestão de fornecedores?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

August 24, 2023

August 24, 2023

August 24, 2023

Os relatórios GRI são relatórios de sustentabilidade elaborados com base em diretrizes, normas e padrões do Global Reporting Initiative

Esses documentos têm, por objetivo, melhorar o gerenciamento e a apresentação de resultados de ações, boas práticas e indicadores adotados pelas empresas quanto à implementação do conceito ESG em suas dinâmicas.

Está pensando nos motivos pelos quais os relatórios de sustentabilidade GRI são importantes? Bem, podemos começar dizendo que não é de hoje que o desenvolvimento sustentável tem se tornado relevante no mundo corporativo. 

Segundo um estudo realizado pelo Instituto FSB Pesquisa para a Beon, citado em uma reportagem do site Exame, apesar de quase 80% dos executivos afirmarem que questões sociais são fundamentais para os negócios, somente 22% realizam gestão e acompanhamento dos temas ESG.

Um cenário como este talvez aconteça por falta de hábito e de divulgação. Inclusive, muitos executivos não sabem (ou sabem, mas não aplicam) que uma das melhores medidas para mensurar os resultados socioambientais é por meio dos relatórios GRI.

Quanto a isso, também é possível entender que esses documentos têm o compromisso de melhorar a participação das companhias no que se refere a práticas sustentáveis.

Tal resultado acontece porque os relatórios apontam o que pode ser corrigido internamente para promover a sustentabilidade dos processos. Ou seja, na prática, indicam o que impacta negativa ou positivamente a empresa.

Por sinal, esse é um assunto em crescimento no Brasil e no mundo. No que se refere especificamente à emissão de documentos, 85% das companhias brasileiras elaboram relatórios sustentáveis. E mais: 72% delas utilizam o padrão GRI de sustentabilidade, conforme pesquisa feita pela consultoria KPMG, mencionada em reportagem da Forbes. 

Quer entender melhor o que são os relatórios GRI e como afetam a dinâmica do seu negócio, bem como a sua cadeia de abastecimento? Então, siga agora mesmo a leitura deste artigo.

O que são os relatórios GRI?

Os relatórios GRI são documentos com dados de sustentabilidade empresarial, estruturados de acordo com as normas do Global Reporting. Atuam como uma ferramenta voltada para o gerenciamento de indicadores ambientais, sociais e econômicos das empresas. Isto é, têm ligação direta com boas práticas ESG (environmental, social and governance).

Considerando esta relação, o objetivo dos relatórios GRI é justamente fazer com que as organizações e os governos compreendam e repassem o impacto que as mudanças climáticas e os direitos humanos causam no planeta.

Contar com um documento que contenha dados sustentáveis relevantes, que comprovam os efeitos das medidas adotadas pelos negócios em favor do meio ambiente, pode abrir caminhos para reverter possíveis desastres ambientais, construir uma sociedade mais justa e uma economia equilibrada para todos.

Também por esse motivo, entre as propostas dos relatórios de sustentabilidade GRI estão:

  • ajudar a gestão de riscos das empresas;

  • fortalecer as relações com stakeholders, a exemplos de parceiros de negócios e fornecedores;

  • melhorar a reputação empresarial;

  • abrir novas oportunidades de negócios.

O que é o Global Reporting Initiative (GRI)?

O Global Reporting Initiative (GRI) é uma organização internacional sem fins lucrativos, pioneira na estruturação padronizada de documentos e informes sustentáveis. Foi criada em 1997, a partir do trabalho de duas outras entidades, a Coalition for Environmentally Responsible Economies (Ceres) e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

A sede da organização GRI está localizada em Amsterdã, na Holanda e, desde a sua fundação, ajuda na criação de relatórios de sustentabilidade para mais de 100 países, incluindo o Brasil.

Nesse sentido, a principal proposta do Global Reporting Initiative é ajudar companhias de todo o mundo, bem como governos e demais instituições, a comunicarem o impacto que suas atividades causam no meio ambiente.

Entender a proposta da entidade, bem como o papel que ela desempenha, é um dos primeiros passos para compreender, de vez, o que são os relatórios GRI.

Dica! Aproveite e leia também: "Relatórios de sustentabilidade obrigatórios: quais são os requisitos de cada tipo?"

Qual a importância do Global Reporting Initiative (GRI)?

Um dos pontos de relevância que se destaca é o fato de que, por meio dos relatórios GRI, as companhias têm a chance de apresentar os resultados de suas ações sustentáveis aos grupos interessados — os quais podem ser, por exemplo, investidores e clientes.

Por haver uma padronização a ser seguida, os números e as respostas apresentados são mais facilmente compreendidos, ajudando a melhorar a imagem da empresa e a gerar novos negócios.

Somado a este fato, o Global Reporting Initiative é importante, pois ajuda a:

  • aprimorar a gestão de riscos das companhias, contribuindo para a identificação de pontos que precisam ser melhorados no que se refere à sustentabilidade;

  • promover melhor comunicação aos stakeholders das práticas ESG adotadas;

  • melhorar o desempenho sustentável da companhia;

  • motivar e engajar colaboradores e clientes;

  • elevar o nível de credibilidade da marca perante investidores e público-alvo;

  • organizar os dados e as informações provenientes de medidas ESG;

  • aumentar o poder competitivo do negócio.

Trazendo tudo isso para uma boa gestão de fornecedores, é possível dizer que, apresentando relatórios GRI, as empresas tendem a gerar menos riscos para os contratantes. 

Entre os motivos para a afirmação está o fato de que o documento ratifica que as corporações seguem normas internacionais de sustentabilidade que colaboram para reduzir o impacto ambiental das atividades que realizam.

Consequentemente, quando a sua empresa contrata fornecedores sustentáveis, corre menos riscos ambientais, financeiros, reputacionais, jurídicos, de desabastecimento, entre outros relacionados.

Este artigo também ajudará você: "Sustentabilidade na cadeia de suprimentos: 5 dicas de implementação"


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.


Quais são as vantagens dos relatórios GRI? 

Já que estamos falando sobre pontos positivos relacionados aos relatórios de sustentabilidade GRI, cabe destacarmos quais são as principais vantagens de usar esse tipo de documento.

Ao aplicar as normas do Global Reporting Initiative no relatório informativo, as empresas ganham uma posição mais forte no mercado, uma vez que deixam claro o interesse que têm nos cuidados com o meio ambiente e com a sociedade.

Logo, por meio desses relatórios, é possível obter benefícios como:

  • aumento da capacidade de reduzir riscos;

  • compreensão maior das suas forças e fraquezas, no que se refere a critérios ESG;

  • melhora da própria gestão ambiental;

  • se tornam mais responsáveis e confiáveis no mercado no qual atuam;

  • ajudam os stakeholders a compreenderem o que esperar da organização.

É certo dizer também que aderir aos relatórios de sustentabilidade GRI é uma forma de marketing, visto que as marcas ganham notoriedade, credibilidade e, consequentemente, elevam suas reputações.

Não deixe de conferir este artigo: "Como melhorar a reputação da empresa: estratégias eficazes para fortalecer sua organização"

Por que é importante atualizar os indicadores ambientais? 

Os indicadores ambientais são parte da elaboração dos relatórios de sustentabilidade GRI. Trata-se de métricas que ajudam a monitorar e a mensurar os resultados das ações sustentáveis adotadas por uma empresa.

Dessa forma, organizar os indicadores de sustentabilidade possibilita uma análise mais adequada sobre os impactos gerados pelas atividades empresariais.

Quanto a isso, é importante que as organizações tenham conhecimento sobre suas iniciativas socioambientais. Isto é, se estão suficientemente preparadas para promover a consciência sobre o tema e se conseguem identificar se têm gerado resultados satisfatórios.

A atualização de indicadores é essencial, uma vez que os efeitos na natureza têm relação direta com o tipo de operação das empresas e com o ecossistema no qual estão inseridas. 

Isso acontece também porque alguns países têm aspectos particulares em termos de inclusão sustentável. Logo, cabe às companhias comprovarem sua proatividade na aplicação de práticas relacionadas ao tema para o restante do planeta.

Além disso, em muitas situações, não há, nos relatórios anuais emitidos pelas empresas, indicadores que avaliam as experiências e as contribuições do negócio para o meio ambiente. 

Uma forma de reverter este quadro é atualizando os reports e seus indicadores, o que também ajuda muito na construção de documentos sustentáveis mais modernos e eficientes.



Qual a importância dos relatórios GRI?

A partir da atualização, identificação e divulgação dos indicadores de sustentabilidade, os dados são publicados em formato de relatórios GRI, que, por sua vez, servem para as empresas:

  • desenvolverem estratégias de gerenciamento pensadas para o futuro, baseadas em informações consideráveis sobre os impactos de sustentabilidade, sejam positivos ou negativos, causados por fatores externos ou internos;

  • fortalecerem a comunicação entre os acionistas, facilitando a identificação de oportunidades relacionadas à sustentabilidade;

  • ajudarem a transformar a mentalidade no que diz respeito ao conhecimento sobre sustentabilidade — o que, para muitas organizações, é um assunto desconhecido ou raso;

  • auxiliarem governos na busca por formas de mensurar seus progressos perante o desenvolvimento sustentável.

Leia também: Quais são os indicadores de sustentabilidade de uma empresa?

Como vimos até o momento, os relatórios GRI têm como função identificar, analisar e gerenciar indicadores de sustentabilidade das empresas, a fim de construir um mundo mais sustentável e uma economia mais estável.

No entanto, a metodologia para a criação de relatórios de sustentabilidade é baseada em padrões. Mas, o que isso significa, na prática? Veja a seguir.

O que é o padrão GRI?

Os padrões GRI são um conjunto de normas individuais que ajudam a elaborar um relatório de sustentabilidade. Cada padrão tem uma declaração correspondente, ou seja, seu significado e importância. A partir daí, cabe às empresas considerar e incorporar ao relatório os que mais se adequam à política da instituição. 

Tipos de padrões GRI

Destacam-se os padrões universais, constituídos pela série 100. Vejamos alguns exemplos:

  • GRI 101 – Fundamentos (Foundation) 2016: é caracterizado pela inclusão dos stakeholders, contexto da sustentabilidade, materialidade, exatidão, equilíbrio, clareza;

  • GRI 102 – Conteúdos Gerais (General Disclosures): pontua informações sobre a empresa, como ética, integridade, governança corporativa, perfil, entre outros;

  • GRI 103 – Forma de Gestão: explica como a empresa gerencia seus tópicos materiais e respectivos impactos. Geralmente, é acompanhado dos tópicos das séries 200, 300 e 400;

  • Série 200: relacionados a questões econômicas;

  • Série 300: relacionados a questões ambientais;

  • Série 400: relacionados a questões sociais.  

Por que elaborar um relatório com base nos padrões GRI?

As principais razões que fazem as empresas implementarem relatórios com base nos padrões GRI são:

  • clareza nas relações;

  • compromisso com as questões ambientais e sociais;

  • crescimento da possibilidade de participação em mercados competitivos;

  • concordância com a legislação.

Os relatórios que seguem os padrões GRI são reconhecidos mundialmente, tornando-se instrumentos preciosos para que as companhias apontem suas atividades sociais e ambientais.

Dica! Assista ao bate-papo com Leo Cavalcanti, CEO da Linkana, com Monique Marcone, Sr Strategic SRM Analyst na CBA, sobre boas práticas ESG na gestão de fornecedores.

Como fazer um relatório de sustentabilidade GRI?  

Em primeiro lugar, antes de começar a criar um relatório de sustentabilidade GRI, a empresa precisa pensar que o documento deve ser útil para todos os públicos interessados, incluindo fornecedores, investidores, clientes em geral, entre outros.

Sendo assim, o relatório deve conter tudo o que foi realizado no último ano em relação à sustentabilidade, os principais impactos na sociedade e um prognóstico que aponte como a companhia pretende se posicionar nos próximos meses.

O documento também deve ser transparente, apresentando tanto os ganhos quanto os fracassos, sem deixar pontas soltas que possam comprometer a credibilidade da organização.

Além disso, estabelecer os indicadores de mensuração ajudarão a avaliar o desenvolvimento sustentável no próximo relatório.

É importante também que o relatório de sustentabilidade GRI tenha uma linguagem fácil e acessível, já que será lido por diversas pessoas. Nesse caso, vale a pena esclarecer os termos técnicos com o uso de recursos visuais, a exemplo de infográficos.

Por fim, esse relatório deve ter um breve resumo da história da empresa, para simples conhecimento do leitor.

Quer entender mais sobre a sustentabilidade na cadeia de fornecedores? Então, ouça o este episódio do podcast Procurement Hero, que traz um papo interessante com Renan Rosauro, Head de Procurement da BASF.

https://open.spotify.com/episode/7oKWK0Kqqouw8mgSNuD8Al

O que são as normas GRI? Como a estrutura funciona? 

As normas GRI são um sistema dividido em três categorias principais, que diferem de acordo com o escopo da empresa. Mas, em linhas gerais, contemplam:

  • normas universais: aplicáveis a todos os modelos empresariais;

  • normas setoriais: têm como base âmbitos específicos;

  • normas temáticas: voltadas para abordar temas e questões específicas.

Na prática, significa que, ao montar o relatório do seu negócio, é essencial se adequar a essa estrutura, considerando:

  • quais critérios sustentáveis universais precisam ser apresentados no documento;

  • os dados que são específicos do setor de atuação da sua empresa e merecem ser apontados;

  • quais informações sobre outras atividades sustentáveis pontuais do seu negócio devem ser apresentadas.

Como a Linkana ajuda a preservar a sustentabilidade da sua empresa?

Montar os relatórios de GRI baseados nos indicadores de sustentabilidade, responsabilidade social e governança é uma tarefa importante, assim como é essencial aplicar ações para manter a sustentabilidade na cadeia de fornecedores.

Nesse sentido, a Linkana ajuda a garantir a segurança dessa parceria, mitigando os riscos que a sua empresa pode ter que enfrentar.

Nossa plataforma auxilia na classificação de fornecedores de acordo com boas práticas internacionais em temas como diversidade, inclusão, sustentabilidade, social e governança corporativa.

Por meio do Linkana ESG Rating, por exemplo, você mensura automaticamente os riscos de indicadores ambientais gerados por fornecedores. 

Confira este vídeo, com Leo Cavalcanti, CEO e cofundador da Linkana, e entenda mais sobre o funcionamento do Linkana ESG Rating!

https://youtu.be/T1DmQi-JmKQ

Para ter essas e outras soluções da Linkana na sua empresa, preencha agora mesmo o formulário abaixo e converse com um de nossos especialistas.


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market