Resources

ESG

ESG

ESG

Certificações ambientais de fornecedores: por que e como verificar?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

July 24, 2023

July 24, 2023

July 24, 2023

As certificações ambientais são documentos que funcionam como uma espécie de selos, atribuídos somente a empresas que adotam medidas para reduzir o impacto que suas atividades causam no meio ambiente.

Em uma gestão de fornecedores, analisar a existência dessas certificações é importante. Afinal, a avaliação comprova que o negócio que pretende trazer para sua cadeia de fornecedores atua alinhado a boas práticas ESG. 

Essa conduta, por sua vez, ajuda a mitigar uma série de riscos, incluindo não apenas os ambientais, mas os jurídicos, os reputacionais, os financeiros, entre outros relacionados.

Aqui, é possível dizer, ainda, que fornecedores que se preocupam em obter certificações ambientais prezam por práticas condizentes com o conceito de Responsabilidade Social Corporativa (RSC). Ele pode ser definido como um compromisso assumido por uma companhia em manter ações e comportamentos éticos perante variadas atividades e momentos do seu funcionamento.

No caso, a RSC engloba todas as posturas de um negócio diante de seus stakeholders, bem como os reflexos que as atividades corporativas realizadas causam a eles, incluindo padrões éticos e, claro, ambientais.

Justamente para comprovar essa idoneidade e comprometimento, é que existem as certificações ambientais.

Neste artigo, trouxemos 20 exemplos desses selos, os motivos pelos quais são tão importantes, como saber se um fornecedor é certificado ambientalmente, e muito mais..

Portanto, siga agora mesmo a leitura para conferir tudo, em detalhes!

O que é ESG?

ESG é um conceito que incentiva as empresas a adotarem boas práticas, condutas e comportamentos para que suas atividades econômicas causem o mínimo possível de impacto nas pessoas e no meio ambiente como um todo.

Essa sigla corresponde aos termos em inglês environmental, social e governance que, traduzidos para o nosso idioma, significam, respectivamente, ambiental, social e governança.

A adoção do ESG, por parte das companhias, é algo esperado por seus stakeholders

Prova disso é, por exemplo, este levantamento realizado pela empresa de consultoria e auditoria EY. O estudo revelou que 78% dos investidores entrevistados acreditam que a preocupação em atender às diretrizes ambientais, sociais e de governança deve existir nos negócios, ainda que, inicialmente, reduzam a receita e o lucro. 

Quanto aos consumidores brasileiros, um estudo apresentado no Think with Google mostra que 4 em cada 5 entrevistados consideram importante a atuação de marcas e empresas frente a ações voltadas para o meio ambiente, e para os panoramas social e de governança.

Dica! Não deixe de conferir este artigo: "ESG de fornecedores: quais impactos causam na sua supply chain?"

Quais são os pilares ESG?

Nesse contexto, as iniciais representam os três critérios ESG, ou seja, seus pilares. Confira, agora, um pouco mais sobre cada um para, em seguida, entender melhor o que são e o que contemplam as certificações ambientais.

Ambiental 

Os critérios ambientais avaliam o desempenho de um negócio em relação às questões ligadas ao meio ambiente, como proteção da biodiversidade, recursos hídricos, desmatamento ou emissões de gases de efeito estufa.. 

Logo, são utilizadas métricas para analisar o impacto ambiental das empresas e suas atitudes para reduzi-los.

Social

Sob outro ponto de vista, os critérios sociais avaliam o relacionamento das empresas com os seus funcionários, com as comunidades e com os cidadãos de modo geral. 

Nessa análise, são considerados aspectos como saúde, segurança, emprego, diversidade, entre outros.

O objetivo aqui é fortalecer os valores corporativos da companhia e aprimorar os laços com as comunidades.

Governança corporativa

Os critérios de governança corporativa estão ligados aos mecanismos de governança das empresas, aos direitos dos acionistas e às responsabilidades da diretoria executiva. 

Com isso, são levados em conta processos de decisão das empresas, adoção de programas de compliance, estrutura, clima organizacional, entre outros.

Em resumo, é possível dizer que os critérios ESG estão relacionados à importância da credibilidade do modelo sustentável na sociedade, representado pelas certificações ambientais.


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.


O que são certificações ambientais?

Certificações ambientais, ou selos ambientais, são documentos que atestam que uma empresa realiza atividades em prol da conservação do meio ambiente, respeitando as políticas definidas pelos órgãos responsáveis e as legislações pertinentes ao seu ramo de atuação.

Essas certificações representam o comprometimento do negócio perante os princípios ESG. Também por isso, muitas companhias buscam aperfeiçoar a qualidade dos seus processos, a fim de causar cada vez menos impacto negativo na natureza.

Para chegar a esse resultado as empresas podem, por exemplo, criar ou trabalhar com insumos diferentes, que geram mais qualidade ambiental e menos efeitos prejudiciais. 

Quando certificadas, as companhias comprovam o conhecimento sobre as medidas necessárias para cuidar do meio ambiente, refletido desde o processo de compra de matéria-prima até a eliminação de resíduos tóxicos gerados por suas atividades econômicas.

Logo, as certificações ambientais são adquiridas por empresas que:

  • se comprometem com práticas sustentáveis;

  • garantem a prática das políticas ambientais;

  • estabelecem um sistema de gestão ambiental.

Aqui, vale destacarmos ainda que as certificações ambientais surgiram a partir da reflexão negativa dos consumidores sobre a quantidade de resíduos e sujeiras originárias das empresas. 

Desse modo, o mercado percebeu a necessidade de interferir nas atitudes cômodas de muitos setores. Para isso, passou a exigir que respeitassem a sustentabilidade de acordo com os três pilares que compõem a sigla ESG, que já comentamos aqui.

Sendo assim, os selos ambientais reforçam a credibilidade de negócios que, verdadeiramente, se preocupam com a sustentabilidade. Dessa forma, mostram para seus stakeholders que vale a pena consumir seus produtos e/ou serviços, ou realizar investimentos neles.

Quais são os tipos de certificações ambientais?

São vários os tipos de certificações ambientais existentes no Brasil. Alguns exemplos são:

  • Rótulo Ecológico da ABNT;

  • Selo FSC — Forest Stewardship Council®;

  • Selo IBD — Instituto Biodinâmico de Desenvolvimento Rural;

  • Selo EDGE — Excellence in Design for Greater Efficiencies;

  • ISO 14001;

  • ISO 50001;

  • Produto Orgânico Brasil;

  • Procel — Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica;

  • SBC — Sistema Brasileiro de Certificação;

  • Cerflor — Programa Brasileiro de Certificação Florestal;

  • Imaflora — Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola;

  • AQUA-HQE™;

  • Certificação Bonsucro;

  • Certificação Renovabio;

  • Certificação 2030 Today;

  • LEED — Leadership in Energy and Environmental Design;

  • Carbon Trust Standard;

  • RFS/EPA — Renewable Fuel Standard;

  • GEE — Verificação dos Inventários de Gases de Efeito Estufa;

  • GRI — Verificação dos Relatórios de Sustentabilidade. 

Rótulo Ecológico da ABNT

Certificado ambiental aplicável a qualquer setor industrial, considerando o ciclo de vida do produto, em sua extração, fabricação, distribuição, utilização e descarte.

Selo FSC — Forest Stewardship Council®

Presente em mais de 75 países, o selo FSC atesta que a madeira bruta, a lenha, os móveis e o papel foram produzidos de maneira sustentável desde a extração até a venda.

Selo IBD — Instituto Biodinâmico de Desenvolvimento Rural

Assegura que o produto foi cultivado sem o uso de substâncias químicas ou transgênicas, como os produtos orgânicos e biodinâmicos.

Selo EDGE — Excellence in Design for Greater Efficiencies

Iniciativa do Internacional Finance Corporation (IFC), órgão do Banco Mundial, o selo EDGE é voltado para projetos de edifícios sustentáveis, e foi criado especificamente para países emergentes.

ISO 14001

A ISO 14001 certifica um sistema de gestão ambiental adequado, proporcionando que as empresas desenvolvam práticas sustentáveis.

Produto Orgânico Brasil

Certificado destinado à agricultura que garante que o produto agrícola, o processo ou o serviço não sofreu nenhum tipo de intervenção química, como o uso de agrotóxicos e de fertilizantes artificiais.

Procel — Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica

O Procel é um certificado que garante o uso eficiente de energia, diminui os impactos ambientais de sua geração e evita faltas. Os produtos que têm essa certificação são mais eficientes e consomem menos energia. Eles são catalogados de A (mais econômico) até E (menos econômico).

SBC — Sistema Brasileiro de Certificação

O SBC estabelece bases para certificações ambientais, considerando as necessidades e as características do território e as legislações brasileiras, e faz parte do INMETRO, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia

Cerflor — Programa Brasileiro de Certificação Florestal

Também parte do INMETRO, esse selo comprova a responsabilidade ambiental e social do produtor em processos para criação de produtos florestais.

Imaflora — Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola

Voltada para produtos agropecuários, como café, laranja, entre outros, a certificação Imaflora atesta que o produtor adotou boas práticas de respeito ao meio ambiente e às condições de trabalho dos funcionários.

AQUA-HQE™

A certificação AQUA-HQE™ foi criada na França em 1974, chegou ao Brasil em 2008 e é promovida pela Fundação Vanzolini. Esse selo visa o uso correto de água e energia elétrica em construções e a garantia de bem-estar à sociedade ao redor do empreendimento.

Certificação Bonsucro

Esse selo ambiental é específico para empresas que trabalham com cana-de-açúcar. Ele dá as diretrizes para que as atividades nessa área sejam realizadas sem causar, ou diminuindo, os danos à natureza.

Certificação Renovabio

Tem, como foco, impulsionar o uso de combustíveis sustentáveis, contribuindo para reduzir os percentuais de emissão de gases poluentes na atmosfera.

Certificação 2030 Today

Plataforma digital com orientações para as companhias ajustarem as suas operações, a fim de realizá-las de forma mais sustentável. As diretrizes são focadas em indicadores ESG e resultados que demonstram o comprometimento das empresas.

LEED — Leadership in Energy and Environmental Design

A certificação LEED atesta as edificações que minimizam os impactos ambientais, seja durante a construção ou no momento do uso. Esse selo tende a diminuir em grande proporção a emissão de gases poluentes, proporcionando mais saúde a todos.

Carbon Trust Standard

Trata-se de um selo verde voltado para indústrias, que tem, por objetivo, atestar o comprometimento dessas organizações com uma gestão de uso correto da água, a redução de emissão de CO2 e o aumento da eficiência energética.

RFS/EPA — Renewable Fuel Standard

Consiste em um programa de padrão de combustível renovável (RFS), que busca diminuir o percentual de emissão de gases de efeito estufa decorrentes de atividades econômicas. 

GEE — Verificação dos Inventários de Gases de Efeito Estufa

Certificação atribuída a empresas que adotam medidas que comprovam a redução da emissão de gases de efeito estufa na atmosfera, provindos de suas práticas produtivas. 

GRI — Verificação dos Relatórios de Sustentabilidade

Aplicáveis a todos os segmentos, as diretrizes do Global Reporting Initiative (GRI) apontam caminhos para as organizações elaborarem seus próprios relatórios de sustentabilidade e, com isso, tornarem públicos os resultados positivos e negativos das práticas ESG adotadas.

Leia também: "Relatórios GRI: por que são relevantes para quem adota as práticas de sustentabilidade?"

O que são as certificações de sustentabilidade? 

As certificações de sustentabilidade também representam as certificações ambientais. Ou seja, elas atestam que uma empresa adota processos e práticas sustentáveis em seu fluxo operacional.

Por conta dessa característica, também podem ser chamadas de selos de sustentabilidade e ajudam a identificar, por exemplo, se um fornecedor assume condutas corporativas voltadas para o uso correto de recursos naturais, tais como:

  • água;

  • energia elétrica;

  • manejo florestal;

  • biodiversidade;

  • técnicas sustentáveis de fabricação.

Qual a importância das certificações ambientais?

Do ponto de vista corporativo, essas certificações são importantes porque ajudam as empresas a mostrarem para a sociedade, investidores, parceiros de negócios, funcionários e demais agentes que fazem parte da sua dinâmica de funcionamento que se comprometem em cuidar do meio ambiente.

Em outras palavras, por meio da obtenção desses selos, as organizações sinalizam para os stakeholders que seus processos produtivos são realizados de maneira a evitar danos à natureza e à vida humana e animal.

Trazendo tudo isso para a realização de uma gestão de fornecedores eficiente, contratar negócios certificados protege a sua companhia de diversos riscos característicos desse tipo de parceria.

Como comentamos logo na abertura do artigo, trazer para a supply chain da sua empresa fornecedores alinhados a boas práticas ESG evita riscos reputacionais, jurídicos, financeiros, ambientais, entre outros.

Isso acontece porque, mesmo que a sua empresa não tenha qualquer participação em crimes ambientais cometidos por fornecedores, por exemplo, pode ter o nome vinculado a essas atividades ilícitas. 

Quando isso acontece, seus stakeholders podem considerar a sua marca conivente com essas condutas. Com isso, podem deixar de comprar seus produtos ou de contratar seus serviços, o que reflete diretamente no volume de vendas, no faturamento e no posicionamento de mercado do seu negócio. 

Quais são os benefícios das certificações ambientais na gestão de fornecedores?

Ainda com foco na gestão de fornecedores e na mitigação de riscos ESG desses contratados, entre os benefícios de trazer para a cadeia de abastecimento do seu negócio apenas companhias certificadas, os que mais se destacam são:

  • melhora da imagem da sua marca no setor;

  • contribuição para a construção de cenários corporativos sustentáveis;

  • alinhamento com as expectativas dos consumidores;

  • conquista de um importante diferencial competitivo;

  • geração de mais valor para o negócio. 

Sobre esse tema, não deixe de ler este artigo: "Certificação de fornecedores: por que é importante para sua empresa?"

Como saber se uma empresa tem certificações ambientais? 

Existem diferentes formas de verificar se uma empresa fornecedora tem certificação ambiental. 

Por exemplo, pelo CERTIFIQ, Sistema de Gerenciamento de Certificados, é possível acompanhar certificações emitidas no Brasil por organismos acreditados pelo INMETRO, a exemplo da ISO 14001 que citamos neste artigo.

Todavia, o ideal é iniciar a implementação de um processo robusto de sustentabilidade na cadeia de fornecedores. Essa é uma maneira de comprovar o comprometimento de todos esses potenciais parceiros com o conceito.

A qualificação pode ser iniciada com perguntas diretas para os fornecedores sobre diversidade, ambiente, sustentabilidade, entre outros, e por meio da obtenção de documentos relativos a produtos disponíveis pelo fornecedor.

Para tornar esse fluxo muito mais prático, rápido, seguro e eficiente, você pode contar com soluções como o Linkana ESG Rating, ferramenta de análise de riscos ESG de fornecedores da Linkana.

O Linkana ESG Rating atribui notas às informações, dados e documentações apresentados pelos próprios fornecedores — incluindo certificações — revelando para você os possíveis riscos que pode ter que enfrentar ao seguir em frente com a contratação.

Neste vídeo, com Leo Cavalcanti, CEO e cofundador da Linkana, você confere outros detalhes sobre como funciona o Linkana ESG Rating. Assista agora mesmo!

https://www.youtube.com/watch?v=T1DmQi-JmKQ&t=1s



O que mais a Linkana oferece para sua empresa?

Nossa plataforma automatiza consultas públicas de compliance, ambientais, trabalhistas, dentre outros, a fim de obter certificados essenciais para homologação e monitorar a rede de suprimentos.

Somado a isso, a Linkana é a primeira fundação de dados de fornecedores compartilhada do Brasil. Nossa base de dados de perfis universais de fornecedores permite que compradores busquem, analisem e homologuem potenciais parceiros comerciais em alguns cliques. 

Com isso, aceleramos radicalmente processos de onboarding, de análise e de monitoramento de fornecedores — graças aos dados já preenchidos por eles próprios ou por outra empresa —, permitindo o uso de dados e insights compartilhados entre as maiores corporações do nosso país.

Nossos diferenciais, em comparação a outros softwares de gestão de fornecedores disponíveis no mercado são:

  • PERFIL UNIVERSAL DO FORNECEDOR → Com os perfis de fornecedores compartilhados da Linkana, dados e documentos de fornecedores são reaproveitados em rede, compartilhando informações atualizadas entre múltiplos compradores e acelerando processos de forma automatizada e sem burocracia.

  • MELHORES INSIGHTS → Nossos scores, ratings e certificações proprietários são construídos e compartilhados com a inteligência das maiores corporações do Brasil, garantindo aderência às melhores práticas e exigências de mercado.

  • PLUG N' PLAY →  Conecte seu sistema legado, ERP ou e-procurement com nossa fundação de dados de fornecedores, tornando-a sua fonte única de verdade, dinâmica e 100% integrada em questão de minutos.

Quer mais detalhes de como tudo isso funciona, e como ter o Linkana ESG Rating e outras soluções da Linkana na sua empresa? Então preencha agora mesmo o formulário abaixo!



Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market