Critérios de seleção de fornecedores: 10 pontos essenciais para avaliar

Manter uma cadeia de suprimentos com qualidade, eficiência e baixo custo é uma necessidade para o sucesso de empreendimentos. No cenário atual, onde a estratégia depende de parceiros em Compliance, bons critérios de seleção de fornecedores garantem os bons resultados.

Ao deixar claro o que será avaliado, o gestor de compras pode utilizar ferramentas de e-procurement para agilizar a análise de qualificação de fornecedores. Com isso, o processo mantém a eficiência na mitigação de riscos, garante o abastecimento e permite foco total nas decisões estratégicas.

Veja como montar um checklist dos critérios de seleção de fornecedores e como colocar em prática essa avaliação na hora de montar a cadeia de suprimentos que sua empresa necessita para alcançar o sucesso esperado.

10 critérios essenciais para seleção de fornecedores

Após realizar a qualificação e homologação de fornecedores, chegou a hora de selecionar quais empresas irão compor inicialmente a cadeia de suprimentos da sua empresa. 

Mesmo que essa escolha não seja definitiva, quando mal executada ela resulta em tempo e dinheiro perdidos, além de aumentar os riscos de um empreendimento. 

Mas afinal de contas, o que o gestor de compras deve levar em conta na hora de escolher os componentes da sua supply chain? Para responder essa questão, criamos uma lista de 10 critérios de seleção de fornecedores essenciais para garantir o sucesso da empresa. São eles:

  1. Histórico;
  2. Reputação;
  3. Saúde financeira;
  4. Clientela;
  5. Produtividade;
  6. Logística;
  7. Qualidade;
  8. Comunicação;
  9. Flexibilidade;
  10. Inovação.

Entenda o que compõe cada um desses critérios essenciais para a seleção de fornecedores e coloque-os em prática.

1. Histórico

O primeiro critério de seleção de fornecedores é o histórico da empresa. Ao levantar fatores como tempo de atividade, currículo de gestores e diretores, assim como evolução da empresa, é possível ter uma ideia melhor de como ela se desenvolveu. 

Além disso, podemos identificar períodos de aumento do seu patrimônio e investimento, estagnação de desempenho e quedas no faturamento. Esses indicadores e suas causas garantem insights valiosos sobre a segurança, eficiência e nível de risco de cada potencial fornecedor.

2. Reputação

Atrelada à análise de histórico está a avaliação de reputação, como segundo critério essencial na seleção de fornecedores. Nela, vamos identificar indicadores que mostram como o mercado enxerga a empresa em questão.

Verifica-se premiações recebidas, cobertura da imprensa geral e especializada nas atividades do fornecedor, bem como avaliações públicas, tudo para garantir menor riscos à imagem da contratante.

3. Saúde financeira

O critério de saúde financeira visa identificar problemas frequentes de caixa no fornecedor, o que pode comprometer sua operação e indicar problemas maiores envolvendo a gestão da empresa, como incapacidade de honrar pagamentos e compromissos firmados.

Depender de um fornecedor com esse agravante representa um risco cada vez maior para a empresa contratante. Por isso, é essencial avaliar a saúde financeira e adicionar esse critério ao monitoramento do fornecedor homologado, garantindo o Compliance financeiro.

4. Clientela

Conhece o ditado “me diga com quem anda e te direi quem é”? O conceito é basicamente o mesmo. Conhecer os clientes atendidos e satisfeitos com a operação de um fornecedor em potencial é um importante ponto a ser avaliado.

Nesse critério de seleção de fornecedores, o setor de compras deve responder às seguintes questões:

  • Quantos clientes são atendidos pelo fornecedor?
  • Quanto de sua capacidade produtiva já está comprometida com eles?
  • Seus clientes atuam no mesmo segmento que minha empresa?
  • O que esses clientes dizem sobre a parceria?

Com base nessas informações, é possível ter um panorama geral de como está o desempenho do fornecedor com seus clientes e como a sua demanda se encaixaria nesse cenário.

5. Produtividade

Mencionamos brevemente a capacidade produtiva no tópico anterior, mas esse é um dos mais importantes critérios de seleção de fornecedores. Isso porque a capacidade de produção de um fornecedor saudável deve sobrar em relação à sua demanda.

Avalie a planta de produção que o fornecedor coloca à sua disposição e compare os números produzidos com a projeção de pedidos. Assim você aumenta a probabilidade de que toda a demanda será entregue e que a operação não sofrerá com atrasos.

6. Logística

Não basta produzir e ser incapaz de entregar os produtos até a sua empresa. Avalie a estrutura logística do fornecedor. Como funcionam suas entregas? A frota é própria ou terceirizada? Qual a distância entre a unidade distribuidora e a sua empresa?

Tudo isso dá uma boa noção do tempo de espera em cada pedido e contribui para o planejamento de ações de uma empresa.

7. Qualidade

Avaliar a qualidade do produto oferecido, seja por reviews, amostras e relatórios, é um critério essencial na seleção de fornecedores. Ela influencia diretamente no produto final que chega ao seu cliente, ou seja, tem forte impacto em como sua empresa garante a satisfação do público.

Como critério de seleção de fornecedores, a avaliação de qualidade avalia os padrões estabelecidos, processos de produção, escolha de matérias-primas e aproveitamento geral do que é produzido. 

Após a escolha do fornecedor, a qualidade segue como um importante KPI para compras. Assim, é relevante monitorar se o que está sendo entregue mantém a qualidade apresentada anteriormente.

8. Comunicação

Um fornecedor confiável e eficiente certamente conta com canais de atendimento e boa comunicação para seus contratantes. Avalie os canais disponibilizados, capacidades de integração e tecnologia de controle utilizada pelo fornecedor em potencial.

A partir desses fatores, o setor de compras terá melhor compreensão de como serão emitidos os pedidos e como se dará o acompanhamento de entregas. Além de antecipar a quantidade de recursos que a interação com o fornecedor irá demandar.

9. Negociação

A capacidade e flexibilidade de negociação é um importante critério de seleção de fornecedores, isso porque dá uma dimensão total dos custos e prazos que costumam ser praticados, bem como a abertura do parceiro comercial para se adaptar às suas condições.

Avalie se o fornecedor em questão oferece bons prazos, preços competitivos, opções variadas de parcelamento e meio para pagamento, além de descontos em condições especiais.

10. Inovação

Um fornecedor em constante evolução e que atualiza sua produção de acordo com novas tendências e boas práticas oferece mais vantagens para a cadeia de suprimentos. Em geral, o apetite em inovar é motivado por diminuir custos, aumentar a eficiência e/ou melhorar a qualidade dos produtos.

Observando as mudanças e novidades que um fornecedor adota, podemos identificar quais parceiros apresentam um planejamento mais promissor e duradouro.

Como funciona a seleção de fornecedores?

Seleção de fornecedores é a etapa final do processo de qualificação e homologação, quando o gestor reuniu uma lista de potenciais parceiros comerciais em Compliance com o mercado, boas práticas e legislação vigente.

Agora, o próximo passo é classificar as empresas aptas a participar da cadeia de suprimentos, de acordo com uma lista de critérios de seleção de fornecedores, que tem o intuito de encontrar os melhores parceiros para atender as demandas internas.

A importância da seleção de fornecedores consiste em identificar as parcerias mais rentáveis para uma empresa. Não se trata apenas daquelas mais baratas, mas que tem melhor estrutura para atender adequadamente uma demanda específica.

Adotando os critérios de seleção de fornecedores citados anteriormente, o setor de compras tem à sua disposição um dossiê completo sobre os candidatos à sua cadeia de suprimentos, escolhendo as opções mais vantajosas de acordo com as suas metas e orçamentos.

Tudo começa na qualificação de fornecedores

Contar com um processo de qualificação de fornecedores eficiente e seguro é o primeiro passo para garantir uma boa seleção de fornecedores. 

E quando o assunto é qualificação de fornecedores, nada melhor que contar com a Linkana, a melhor ferramenta para automatizar as análises de governança e Compliance no processo de procurement.

Aqui, a análise é feita sem gastar recursos humanos e sem burocracia, reunindo informações ricas sobre parceiros e montando uma base de dados perfeita para o monitoramento e seleção dos melhores fornecedores. Fale com nossos especialistas pelo formulário abaixo e veja como podemos te ajudar.

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.