Como fazer um gerenciamento por categorias de produtos eficiente?

A sua empresa está constantemente buscando maneiras de atender melhor às necessidades dos clientes e facilitar o seu processo de compras? Se esse é um dos focos do seu negócio, você já ouviu falar sobre o gerenciamento por categorias de produtos e como ele pode afetar positivamente a experiência do seu consumidor?

O gerenciamento por categorias consiste em uma metodologia que auxilia o seu estabelecimento a aperfeiçoar as condições dos pontos de venda, o que traz como resultado diversos benefícios, incluindo o aumento dos lucros.

Entenda em detalhes o que é, qual é a importância e como fazer um gerenciamento por categorias eficaz. 

O que é o gerenciamento por categorias de produtos?

O gerenciamento por categorias de produtos é uma metodologia presente no modelo ECR (Efficient Consumer Response), que em português significa “Resposta Eficiente ao Consumidor”.

Ele consiste em organizar os produtos de acordo com as necessidades do comprador para que ele não perca tempo procurando algo. Para isso, é indispensável segmentar categorias, trabalhar na unidade de manutenção do estoque, ordenar os artigos por variáveis de embalagens, cores, sabores, fragrâncias, etc.

O objetivo final é que o consumidor encontre o que precisa por meio de um sistema intuitivo e que tenha uma comodidade maior.

Mas é interessante ir além e aproveitar os dados disponíveis para compreender as tendências do setor e identificar oportunidades para gerar cada vez mais vendas sustentáveis a longo prazo.

Para isso, o gerenciamento por categorias combina dados logísticos, informações sobre o comportamento do cliente, inteligência de negócios e questões envolvendo os pontos de vendas para maximizar os resultados do varejista.

Parece simples na teoria, não é mesmo? Mas há toda uma estratégia por trás dessa classificação focada em mapear e definir as categorias dos produtos com o objetivo de atender às necessidades dos consumidores. 

Por exemplo, se você tem uma grande loja de roupas, vai ter uma categoria só para as de banho, outra para as íntimas, mais uma para as de esportes, e assim por diante.

Para colocar o gerenciamento por categorias de produtos em prática, é preciso saber muito bem quem é o seu cliente, quais são as suas demandas e executar ações focadas para otimizar a área de vendas da sua loja.

Esse processo se dá principalmente a partir da parceria entre varejistas, fornecedores, distribuidores e indústria. Ou seja, para ser implementado, o gerenciamento por categoria de produtos depende de uma atuação conjunta dos elos da cadeia de suprimentos.

Qual é a sua importância? 

A principal importância do gerenciamento por categorias de produto é que essa metodologia consegue melhorar a organização da loja, manter a disponibilidade do estoque e garantir uma boa sinalização ao público.

Porém, a disposição adequada dos produtos nas gôndolas não é a única aplicação desse gerenciamento. Ele também auxilia a entender os hábitos do consumidor, com isso a sua empresa pode apostar em categorias de itens mais adequados às suas necessidades. 

No fim das contas, isso traz benefícios como:

  1. aumento do volume de vendas;
  2. maior lucratividade;
  3. melhora da experiência do cliente;
  4. fidelização do consumidor;
  5. conquista de novos compradores;
  6. redução de custos operacionais;
  7. prevenção de perdas de vendas.

Como fazer um gerenciamento por categorias de produtos eficiente? 

Primeiro, você precisa entender as categorias dos papéis que os seus produtos desempenham na hora de atrair os compradores para a sua loja.

Essas categorias são:

  1. destino: se o seu negócio é referência na venda de determinado produto, é ele que deve estar em posição de destaque;
  2. rotina: são os produtos do dia a dia, como arroz, feijão e itens de limpeza;
  3. ocasionais: aqui se encaixam as vendas que oscilam ao longo do ano por conta da sazonalidade;
  4. conveniência: por fim, são as demandas pontuais do cliente, como salgadinhos, lanches e bebidas, no caso de supermercados. 

Depois de compreender isso, é hora de partir para a implementação do modelo de gerenciamento por categorias. Aqui vamos explicar a metodologia ERC (Resposta Eficiente ao Consumidor).

Para aplicá-la na prática, siga esses passos:

  1. defina as categorias: aqui leve em consideração as necessidades de compra do consumidor;
  2. identifique o papel das categorias: se são de destino, de rotina, ocasionais ou de conveniência. Isso ajuda a estabelecer a real relevância das categorias para o seu negócio;
  3. avalie cada categoria: analise os dados sobre o desempenho delas para identificar oportunidades de aumento de vendas. Para isso verifique se o distribuidor fornece dados de estoque e vendas por categoria. Isso simplifica bastante a comparação de cada item;
  4. elabore metas para as categorias: defina metas qualitativas e quantitativas a serem atingidas, sempre com um objetivo coerente estabelecido a partir de informações colhidas sobre a real demanda do comprador final;
  5. formule estratégias para cada grupo: crie estratégias de marketing e de reabastecimento de produtos. Observe ainda se é possível a atuação em conjunto dos envolvidos na cadeia de suprimentos;
  6. implemente o plano: tenha um cronograma de trabalho e defina as responsabilidades de cada setor; 
  7. avalie os resultados: registre os dados e os monitore para avaliar os resultados alcançados e fazer as modificações precisas. 

Como escolher bons fornecedores para ter uma estratégia de gerenciamento por categorias eficaz? 

Como você viu, a comunicação, organização e clareza de fluxo de dados entre varejistas e fornecedores é essencial para o sucesso de uma estratégia de gerenciamento por categorias de produtos. 

Isso porque, ao perceber a baixa no estoque, o varejista pode contar com o fornecedor para que não falte os produtos mais desejados pelos consumidores. 

Por isso, na hora de fazer negócios é fundamental optar pelos melhores fornecedores, selecionando os mais transparentes e que tenham um histórico positivo com outros clientes. A sua empresa tem feito isso?

Para isso, você pode contar com um software como a Linkana. Essa ferramenta surgiu para agilizar e tornar mais inteligente e orientado a dados o cadastro, onboarding, homologação e monitoramento dos fornecedores.

Por meio da Linkana, a sua organização verifica as principais informações fiscais e legais de um fornecedor, consultando bases públicas e privadas, certidões e documentações para garantir a idoneidade, transparência e competência dos seus novos parceiros comerciais.

O uso desse software traz benefícios como redução de custos, mitigação de riscos, estruturação de governança, integração de áreas e rotinas e visibilidade e controle do procedimento de aprovação.

Quer ver na prática como a Linkana pode ajudar a sua instituição a economizar recursos? Converse com um de nossos especialistas.

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.
logo linkana

Ferramenta

Consulta de CNPJ

Encontre o CNPJ e mais 10 outros dados de fornecedores em segundos.

logo linkana

Podcast

Procurement Hero

Líderes e referências do mercado de procurement batem um papo sobre tecnologia, dados e tendências.

logo linkana

Ebook

Gestão de Fornecedores

Descubra como fazer um gestão de fornecedores inteligente e guiada por dados na sua empresa!