Resources

Logística

Logística

Logística

O que é DRP? Para que serve? Como fazer um? Aprenda mais sobre planejamento de distribuição!

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

May 27, 2022

May 27, 2022

May 27, 2022

O método de planejamento de distribuição (DRP) é a solução para quem deseja ter disponibilidade de estoque, respeitando o espaço de armazenamento nos pontos de venda, sem deixar de atender a demanda. Mas, afinal, o que é DRP? Como funciona?

A comunicação entre os centros de distribuição precisa ser eficiente para não deixar o produto faltar ou sobrar nas prateleiras dos comércios. Para dominar o assunto, continue a leitura e entenda como otimizar processos logísticos para ter um diferencial competitivo no mercado. 

O que é DRP?

A sigla DRP, que significa Distribution Requirements Planning em inglês, é conhecida como planejamento de distribuição no Brasil.

Para entender o que é DRP imagine um supermercado. Ele precisa manter as prateleiras cheias para que o consumidor consiga comprar os produtos desejados. E se alguma mercadoria estiver em falta no mercado, mas o estoque dela no centro de distribuição está cheio? Isso mostra que falta planejamento de distribuição.

Ele é um método que visa o atendimento de demandas sem deixar faltar ou sobrar o produto nas lojas. Por meio de coleta de informações e registro de dados de clientes e fornecedores, a ferramenta consegue prever as necessidades futuras de distribuição da empresa.

Isto é, a principal função dessa metodologia é distribuir de forma eficiente os itens que estão armazenados nos centro de distribuição nos pontos de venda. Determinando, portanto, quais produtos estão sendo pedidos, a quantidade deles e os locais que os vendem.

Como funciona o DRP?

Para entender como funciona o DRP precisa saber que ele se baseia em parâmetros específicos. Como histórico de vendas em cada loja, o tempo de entrega, frequência de reposição, estoque de segurança e quais produtos são mais solicitados.

Por meio deles, o DRP consegue realizar previsões para que a empresa não tenha prejuízos com atrasos ou mercadoria parada no ponto de venda.

Ou seja, por meio de cálculos e análises, o planejamento de distribuição consegue sugerir quando será a próxima reposição.

Leia mais: Como calcular ponto de ressuprimento e estoque de segurança e a importância para o seu negócio

Quais são os benefícios do DRP?

Diante dos possíveis problemas que a falta de planejamento de distribuição podem ocasionar, podemos destacar a sua importância em diversos setores da indústria e do comércio. 

Veja quais são as principais vantagens que a metodologia DRP oferece às empresas:

  • melhora do nível de serviço operacional;

  • aumento de vendas e, logo, de faturamento;

  • redução de faltas ou excessos nos pontos de vendas;

  • diminuição de custos e de perdas de mercadorias;

  • ganho de tempo e de produtividade;

  • ajuda a efetividade da cadeia de suprimentos;

  • otimiza rotas de entrega;

Saiba mais: Verticalização ou horizontalização na cadeia de suprimentos: qual o melhor modelo para a sua organização?

Como fazer DRP?

Agora que já vimos o que é DRP, como ele funciona e qual a sua importância para as empresas, vamos ensinar como a companhia pode implementar essa metodologia na sua gestão de logística e distribuição de mercadorias.

Destacamos que o processo de implementação do DRP não acontece da noite para o dia. É preciso se aprofundar sobre o que é DRP e suas práticas para conseguir adaptar a ferramenta à realidade corporativa.

Por isso, para aprender como fazer DRP e reformular o fluxo de atividades da área é necessário dividir o sistema de implantação em três etapas. Conheça mais sobre elas a seguir.


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Etapa 1

O primeiro passo para a implementação do planejamento de distribuição é realizar um inventário de tudo que já está disponível no estoque e nos pontos de venda (PDVs).

Isso pode ser feito manualmente ou com a ajuda de sistemas específicos. O ideal é fazer essa contagem com o auxílio da tecnologia para facilitar a visualização do cenário atual e a elaboração de relatórios.

O controle da entrada de produtos deve ser feito para:

  • gerar indicadores mensuráveis para produção pendente, período de reposição, prazo de entrega, definição da quantidade enviada, etc;

  • tomar decisões mais assertivas quanto à previsão de reposição dos produtos;

  • entender a quantidade de mercadorias em estoques;

  • acompanhar a demanda de cada tipo de item.

Etapa 2

A partir dos dados dos centros de distribuição e dos PDVs organizados, o gestor deve fazer mais uma coleta. 

Mas, agora, o levantamento que precisa ser feito é da infraestrutura, dos recursos e dos equipamentos necessários para organizar as atividades, principalmente a de reposição de produtos.

Com isso, torna-se possível identificar os produtos que mais saem e os locais que mais pedem determinadas mercadorias.

A função dessa segunda etapa é planejar todo o processo da cadeia de suprimentos (supply chain), entendendo o fluxo de compras de cada item. O que, consequentemente, ajuda a estabelecer a quantidade de transporte necessária para a distribuição. Levando sempre em conta a sazonalidade, como estações do ano e datas comemorativas.

Etapa 3

Depois de catalogar todos os produtos e inserir os dados de infraestrutura no sistema, é hora de colocar em prática o que aprendeu sobre o que é DRP!

Na última etapa do processo de implementação do DRP, o gestor já terá números e datas suficientes para realizar análises e previsões. O método recomenda que, agora, sejam feitas as seguintes tarefas:

  • comparar o que é oferecido pelo fornecedores e os recursos necessários para suprir a demanda atual e a futura;

  • verificação do estoque;

  • controle do transporte de mercadorias;

  • elaboração de um plano com estratégias e ações operacionais para equilibrar a oferta e a demanda, levando em conta a capacidade de abastecimento dos fornecedores.

Percebeu o que é DRP e como um planejamento de distribuição elaborado de forma completa garante uma maior lucratividade a diversos agentes? A empresa consegue controlar a disponibilidade dos produtos com maior clareza, os centros de distribuição otimizam seus processos e os pontos de venda atendem melhor os clientes.

Ou seja, com o planejamento de distribuição todos os envolvidos saem ganhando, certo? Mas, para que isso aconteça de forma contínua e eficaz, é preciso usar softwares desenvolvidos para coletar dados de estoques, de mercadorias e pedidos e acompanhar a entrega feita pelas transportadoras.

Mudanças são cada vez mais necessárias em um mundo com avanços tecnológicos constantes, onde negócios se renovam e aumentam a complexidade operacional. E para gerenciar de modo efetivo as novas linhas de produtos e as oscilações de demanda, nada melhor do que o método DRP.

Gostou de entender o que é DRP e como implementá-lo na sua empresa? Para que todo o planejamento de logística funcione também é necessário contar com bons fornecedores. 

Por isso, oferecemos um software que torna esse processo muito mais inteligente e orientado a dados. Preencha o formulário e confira:

Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market