Resources

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Gestão de fornecedores em serviços financeiros: como garantir a segurança da empresa e dos clientes?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

September 24, 2022

September 24, 2022

September 24, 2022

Um dos motivos pelos quais é tão importante realizar uma boa gestão de fornecedores em serviços financeiros é buscar proteger ao máximo possível a empresa e os clientes de falhas de segurança que podem levar a problemas como vazamento de dados e a perdas financeiras.

Para se ter uma ideia da importância desse cuidado, de acordo com o relatório Fraud & Abuse Report da Arkose Labs, companhia norte-americana especializada em segurança da informação, o Brasil está no ranking dos cinco países mais afetados por fraudes digitais no primeiro trimestre de 2020.

Em pesquisas mais recentes, como a feita pela Serasa Experian, 4,1 milhões de tentativas de fraudes foram registradas em 2021. Apenas no 1° semestre de 2021, os brasileiros sofreram uma tentativa de golpe a cada oito segundos.  

O segmento "bancos e cartões" foi o principal alvo dos criminosos, com 2,3 milhões de tentativas de golpes. Esse é um número recorde que mostra um crescimento de 33,3% em comparação ao total acumulado de 2020, ano anterior à pesquisa.

Não podemos deixar de ressaltar que problemas como esses são extremamente significativos tanto para o negócio (que tem a sua imagem e credibilidade afetadas) quanto para os clientes (que podem sofrer significativas perdas financeiras).

Por conta disso, a gestão de fornecedores em serviços financeiros deve ter como objetivo não apenas a contratação de terceiros para otimizar as tarefas de uma empresa desse setor, mas também a busca por mais segurança para a companhia e seus clientes, em todos os processos que tenham, ou não, movimentação de valores.

Entretanto, alguns obstáculos precisam ser superados para chegar a bons resultados, e é sobre eles e como resolvê-los que falaremos neste artigo. Por isso, siga a leitura e confira!

4 desafios da gestão de fornecedores em serviços financeiros

São diversos os terceiros que podem ser contratados por um negócio que atua no mercado de produtos e serviços financeiros. Aqui estamos falando de, por exemplo, sistemas de ERP, fintechs para desenvolvimento de soluções financeiras personalizadas, softwares de segurança, entre outros.

E por falar em segurança, esse é justamente um dos pontos que melhor e mais profundamente deve ser analisado em uma gestão de fornecedores em serviços financeiros. 

O motivo é que, além de proteger os clientes de ações de criminosos, esse cuidado é primordial para manter a boa imagem e a reputação da empresa

Afinal, se um banco ou instituição financeira é alvo de vazamento de dados, ou de outro tipo de ciberataque, há uma forte tendência de perda de credibilidade e de usuários que estão na sua base, somado à perda de potencial de atração de novos consumidores.

Para evitar questões como essas, a gestão de fornecedores em serviços financeiros precisa ter foco em pontos como:

  • cyber security

  • vazamento de dados

  • normativa para prevenção à lavagem de dinheiro (PLD)

  • obrigações de Know Your Supplier

Cyber security

Cyber security, ou cibersegurança, é uma prática que visa proteger servidores e computadores de uma empresa de ataques maliciosos

Também chamado de segurança da tecnologia da informação ou de segurança de informações eletrônicas, esse recurso também se estende para redes, centrais de dados e demais sistemas eletrônicos.

Pensando em empresas do setor financeiro, a cyber security é essencial para proteger a tramitação de informações e histórico financeiro dos clientes, assim como para evitar que os sistemas usados pela companhia sejam invadidos e tenham dados alterados ou furtados. 

Vazamento de dados

Certamente, um dos maiores pesadelos de qualquer empresa é ter problemas com vazamento de dados. 

Além de afetar a imagem e de gerar risco reputacional para a marca, como já mencionamos, esse tipo de transtorno pode levar a sanções administrativas por conta do descumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, a LGPD.

Em linhas gerais, dois pontos contribuem para que uma companhia sofra esse tipo de complicação, que são a negligência e a inaptidão nas ações de defesa que precisam ser tomadas quanto essa situação acontece.

Porém, quando se faz uma boa gestão de fornecedores em serviços financeiros e se contrata terceiros realmente qualificados para promover a segurança da empresa e dos clientes, as chances de haver vazamento de dados diminui consideravelmente.


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Normativa para prevenção à lavagem de dinheiro (PLD)

Empresas do mercado financeiro devem, obrigatoriamente, cumprir a Lei nº 12.683 de 9 de julho de 2012, a Carta Circular n° 4.001 de 29 de janeiro de 2020 e a Resolução BCB nº 119, que tratam da prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo no âmbito do sistema financeiro.

Em resumo, cabe aos bancos, empresas e instituições desse setor qualificar seus clientes por meio da coleta de informações e analisar suas capacidades financeiras. Em caso de identificação de movimentações suspeitas, precisam comunicar imediatamente os órgãos competentes, sob a pena de serem considerados convenientes e até mesmo facilitadores do crime se não cumprirem essa determinação.

Sobre isso, o uso de ferramentas adequadas é o melhor caminho para fazer a análise, a qualificação e o acompanhamento dos movimentos financeiros dos clientes. 

O desafio da gestão aqui fica por conta da identificação de um terceiro confiável que forneça essa solução que forneça esse tipo de recurso tecnológico.

Obrigações de Know Your Supplier

Know You Supplier (KYS), que em português significa "Conheça Seu Fornecedor", pode ser definido como um processo de mitigação de riscos que tem por objetivo fazer uma análise preventiva dos terceiros com potencial de serem contratados.

Questões como compliance, identificação de atos ilícitos anteriores, descumprimentos de boas práticas de ESG, são alguns exemplos de critérios avaliados nessa etapa da homologação que ajudam a proteger a empresa de problemas futuros decorrentes de contratação de fornecedores.


Como a Linkana pode ajudar a superar esses desafios?

A Linkana é o primeiro e maior software de gestão de fornecedores em rede. Nossa base de dados de perfis compartilhados permite que compradores analisem fornecedores ativos e novos em alguns cliques. 

Com isso, criamos e geramos valor com insights de informações comerciais, de risco, qualidade e diversidade, utilizados em processos de cadastro, onboarding, sourcing e análise de spend.

Entre os nossos diferenciais estão:

  • resolução da ineficiência crônica gerada pelas soluções tradicionais que envolvem e-mails, planilhas e portais de fornecedores internos;

  • conceito inovador e único do Supplier Open Profile inspirado no Open Finance do sistema bancário e financeiro brasileiro;

  • experiência muito mais eficiente e intuitiva para a realização de processos de onboarding que demandem do fornecedor informações específicas e aprovações exigidas pela corporação;

  • formação de uma base de dados viva e unificada, por meio do desenvolvimento do controle dos dados para os fornecedores de maneira inteligente, no qual dados públicos são atualizados automaticamente ou enviados uma única vez, evitando informações incompletas, obsoletas ou duplicadas.


Somos o #SRMDoFuturo, feito para o #CompradorDoFuturo

Nubank, um dos maiores bancos digitais do mundo, é uma das histórias de sucesso da Linkana. Para revolucionar também a sua gestão de fornecedores em serviços financeiros, preencha agora mesmo o formulário abaixo:


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market