Resources

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Como fazer uma gestão de base ativa de fornecedores?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

September 4, 2022

September 4, 2022

September 4, 2022


Não há dúvidas de que uma boa gestão de fornecedores só começa com planejamento e disciplina. Quando se trata da contratação ou preservação de parceiros dentro da sua empresa, é importante ter um olhar clínico sobre eles, uma vez que essa tática é essencial para manter uma boa gestão de base ativa.

Ter uma base ativa bem gerida consiste em controlar o máximo de informações possíveis sobre seu relacionamento com fornecedores e prestadores de serviço, o que ajuda a filtrar quem realmente pode trazer bom retorno para a sua empresa.

Muitas das perdas financeiras de uma companhia estão relacionadas a uma má ou desorganizada gestão de fornecedores.  

Tenha em mente que, quando uma corporação não atende os padrões básicos de uma boa gestão de fornecedores, ela se expõe a riscos e prejuízos desnecessariamente.

Ao longo deste artigo, vamos aprofundar este assunto, explicando como fazer uma eficiente gestão de base ativa de fornecedores. Continue com a gente e boa leitura!

O que é uma base ativa de fornecedores?

A base ativa é uma lista de categorias de empresas fornecedoras que possuem um relacionamento ativo com uma empresa em um determinado período.

Neste arquivo podem constar dados de identificação, contato e categoria, e também  dados mais complexos, como informações de risco, avaliações de desempenho, dados ESG, dentre outros indicadores.

Em síntese, a ideia da base ativa é possuir um vendor list em que qualquer pessoa da sua organização consiga entender quem são e o que fazem os fornecedores de maneira simples e rápida.

Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

A importância de fazer uma boa gestão de base ativa de fornecedores

No mundo corporativo, é muito comum o cliente priorizar processos de onboarding e entrada de novos fornecedores.

No entanto, a tendência é que a companhia esqueça ou não se preocupe em monitorar, muito menos em atualizar informações ou avaliar relacionamento ativos com fornecedores.

Essa falta de controle acontece por diversas razões:

  • volume muito alto de fornecedores;

  • custos envolvidos para manter a base atualizada;

  • ruídos de comunicação que atrapalham o processo, uma vez que faltam informações e os fornecedores reclamam por serem obrigados a passar novamente pelo procedimento de atualização de dados;

  • pode receio de criar problemas em relações de fornecimento estratégicas.


Por essa razão, área de compras acaba perdendo visibilidade do real status e situação de fornecedores antigos, perdendo a visibilidade de riscos ou de relações ineficientes.

Por que é importante conhecer os tipos de fornecedores? 

Saber quem são seus fornecedores é o primeiro ponto para manter uma base ativa regular. Isso leva a um processo de classificação, troca de informações e possíveis negociações.

Essa é uma estratégia bastante interessante porque, ao saber com quais tipos de fornecedores está lidando, você vai melhorar o seu processo de gerenciamento e se inteirar sobre eles, o que trará ótimos resultados, além de construir uma boa relação entre o custo-benefício.

Nesse sentido, conhecer os tipos de fornecedores:

  • traz um maior valor ao que é fornecido e ao que é vendido;

  • ajuda a acompanhar novidades e inovações dos fornecedores;

  • simplifica o ciclo de fornecimento, já que o relacionamento próximo novas compras com mais agilidade;

  • fortalece a gestão da cadeia de suprimentos;

  • possibilita negociações de preços mais em conta.


Quais são os tipos de fornecedores? 

Antes de falarmos sobre os fornecedores, responda: você sabe o que é a Matriz Kraljic?

A Matriz Kraljic é uma ferramenta que auxilia a gestão da cadeia de suprimentos. Ela é dividida nos seguintes quadrantes: itens não críticos, de alavancagem, de gargalo e estratégicos. 

A ferramenta tem como função ajudar o setor de compras a entender os tipos de compras que a empresa precisa fazer, considerando os custos e os riscos que cada fornecedor agrega.

Sendo assim, ela classifica os tipos de fornecedores, mostrando, por exemplo, qual impacta positivamente nos lucros, e qual o mais propício a gerar problemas. 

Independentemente do quadrante onde o fornecedor estiver encaixado, o gestor deve ter uma maneira correta de abordá-lo. 

Diante disso, vamos conhecer os principais fornecedores do mercado:

1. Fornecedores habituais ou tradicionais

São aqueles que você já está acostumado a trabalhar, portanto, pode-se esperar por produtos de qualidade. Como eles oferecem materiais bem aceitos pelo público, é possível negociar preços com mais facilidade.

2. Fornecedores monopolistas

São aqueles que trabalham com produtos fixados, mas que sabem negociar quando o assunto é agregar valor. Por serem monopolistas, dificilmente se preocupam com a concorrência, pois seu mercado já é de confiança.

3. Fornecedores especiais 

Eles são especiais porque seus produtos servem para eventuais abastecimentos. Isso significa que o serviço é utilizado em caso de necessidade específica do comprador.

Logo, ao montar sua base ativa é importante classificá-los em sua planilha de acordo com o tipo e a finalidade.

A importância da Matriz Kraljic 

A Matriz Kraljic é uma ferramenta que auxilia a gestão da cadeia de suprimentos. Ela é dividida nos seguintes quadrantes: itens não críticos, de alavancagem, de gargalo e estratégicos. 

Ela tem como propósito classificar os tipos de fornecedores, mostrando, por exemplo, qual impacta positivamente nos lucros, e qual o mais propício a gerar riscos. 

Mas, independentemente do quadrante onde o fornecedor se encaixar, o gestor deve ter uma maneira correta de abordá-lo. 


Leia também: Conheça a classificação dos tipos de fornecedores

Como fazer uma boa gestão da base ativa de fornecedores?

Diante de tudo o que foi abordado neste artigo, ficou mais claro perceber que gerir seus fornecedores não depende somente de identificá-los e categorizá-los, mas também de acompanhá-los e avaliá-los de maneira consistente.

Sem isso, é muito provável que haja conflitos nos relacionamento com seus fornecedores, o que poderá gerar prejuízos e risco para seu negócio.

Já nos casos em que a empresa opta ou quer, de alguma maneira, controlar sua base ativa de fornecedores de maneira completa, provavelmente surgirão dúvidas se o processo é viável por conta da complexidade e volume de dados que precisarão ser analisados e atualizados.

Para isso, soluções como a Linkana conseguem e simplificar esse processo auxiliando não só no saneamento da base de fornecedores da empresa, mas também automatizando seu monitoramento contínuo, com alertas de eventuais pendências e problemas novos que surjam. 

Com isso, fica bem mais fácil controlar riscos de fornecedores, otimizar o processo de gestão de fornecedores, bem como cumprir todos os requisitos de auditoria existentes.

A Linkana é o primeiro e maior software de gestão de fornecedores em rede, que otimiza o sourcing, onboarding com uma base de dados unificada de perfis de fornecedores certificados para cadastro, risco, qualidade e diversidade.

Somos o #SRMDoFuturo, feito para o #CompradorDoFuturo.

Entre em contato e revolucione a maneira como você faz a gestão de dados dos seus fornecedores.


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market