Resources

ESG

ESG

ESG

ASG: o que significa e por que importa para sua empresa?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

September 25, 2023

September 25, 2023

September 25, 2023

ASG é um conceito que incentiva as empresas a adotarem boas práticas socioambientais e de governança. Com isso, os negócios obtêm um crescimento sustentável e alinhado com a proteção do meio ambiente e da vida das pessoas.

Possivelmente, você já leu essa definição atribuída à outra sigla, a ESG, usada como abreviação para as palavras em inglês environmental, social and governance

Basicamente, ASG é a tradução desses termos para o nosso idioma, já que a abreviatura significa ambiental, social e governança.

Por que é importante você saber disso? Bem, ao adotar boas práticas ASG, sua empresa se beneficia de diversas maneiras. Por exemplo, consegue melhorar a imagem da marca e, com isso, aprimorar o relacionamento com clientes e investidores. 

A consequência tende a ser um melhor posicionamento no mercado, aumento no volume de vendas e de faturamento.

Todavia, não se deve pensar nos critérios ASG apenas como estratégia de crescimento econômico. 

É fundamental considerar também que, ao adotá-los, seu negócio se alinha a posturas e condutas que ajudam a preservar a natureza e a vida humana. Essa, por sua vez, é uma maneira de contribuir com o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), definidos pela ONU, Organizações das Nações Unidas.

Somado a isso, se trouxer o conceito para a gestão de fornecedores do seu negócio, por exemplo, mitigará diversos riscos característicos desse tipo de contratação, a exemplo dos ambientais, jurídicos, financeiros e reputacionais.

Quer entender melhor como tudo isso funciona e como ser uma empresa ASG? Então, siga agora mesmo a leitura deste artigo!

O que é ASG?

ASG é a sigla para os termos ambiental, social e governança. Consiste na implementação de processos corporativos alinhados a esses três critérios. O objetivo principal é que as atividades executadas pela empresa não afetem, ou afetem o mínimo possível, a natureza e as pessoas.

Uma forma de entender melhor o conceito é por meio de alguns exemplos do que cada um dos três pilares comporta.

Ambiental

Consiste na inclusão de medidas e boas práticas voltadas para a proteção do meio ambiente, tais como:

  • uso consciente de recursos naturais;

  • redução do nível de emissão de gases poluentes na atmosfera;

  • preservação da biodiversidade;

  • descarte correto de resíduos;

  • não causar desmatamento ilegal para execução das atividades;

  • não poluir rios, mares e solo.

Social

Pode ser definido como um conjunto de políticas e posturas direcionadas para a proteção das pessoas e promoção de bem-estar, com atividades que incluem, por exemplo:

  • zelar pela sociedade que vive em torno da empresa e contribuir para seu crescimento econômico;

  • garantir direitos trabalhistas dos funcionários contratados e prezar pelos terceirizados;

  • respeitar e garantir o atendimento dos direitos humanos de todos que se relacionam com a marca;

  • promover a diversidade de fornecedores;

  • garantir a segurança dos dados pessoais captados, tratados e armazenados.

Governança

Contempla a implementação de medidas que garantem a transparência de todas as atividades realizadas pela companhia, como:

  • divulgação de resultados de relatórios de sustentabilidade;

  • garantia de responsabilidade fiscal;

  • não relacionar a marca ou participar de práticas ilícitas e crimes como lavagem de dinheiro e corrupção;

  • manter a companhia em compliance em todas as frentes de atuação.


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Qual a importância da ASG para o seu negócio?

Adotar as práticas ASG é importante para o seu negócio, pois ajuda na promoção da sustentabilidade e no alinhamento das atividades às atuais expectativas e exigências de clientes, investidores, funcionários e parceiros de negócio.

Como resultado, é possível dizer que alguns dos benefícios da prática ASG são:

  • adaptação mais rápida a possíveis desafios de mercado relacionados aos critérios ambientais, sociais e de governança;

  • conquista de um importante diferencial competitivo, que pode elevar o interesse de investidores e consumidores;

  • diminuição de custos e melhora do desempenho financeiro em longo prazo;

  • redução do impacto ambiental e social gerado pela fabricação de produtos ou entrega de serviços, melhorando a imagem da marca perante os stakeholders;

  • aumento da transparência dos processos, elevando a credibilidade e a confiabilidade da companhia;

  • contribuição para o atendimento a diversas leis e normas;

  • mitigação de riscos legais, reputacionais, jurídicos, financeiros, entre outros.

Dica! Aproveite e leia também este artigo: "Risco social: o que é e quanto afeta o sucesso do seu negócio?"

Quais são os critérios ASG?

Os critérios ASG são fundamentos que atribuem às companhias responsabilidades nos aspectos ambientais, sociais e de governança, vinculados aos processos realizados e à sua cadeia produtiva.

Tais parâmetros são os mesmos atribuídos à sigla ESG. Isso quer dizer que também contemplam:

  • ambiental: reduzir, ou mesmo eliminar, o impacto que as atividades corporativas causam na natureza e em todo o seu ecossistema;

  • social: zelar pela comunidade e pelas pessoas envolvidas direta ou indiretamente com as atividades do negócio;

  • governança: garantir o gerenciamento adequado da organização, por meio de condutas pautadas em leis, normas, regulamentações e todas as práticas legais vigentes para o ramo de atuação.

Neste artigo, você confere todos os detalhes sobre esse tema. Por isso, não deixe de ler! "Critérios ESG: quais são e por que são tão importantes?

O que são riscos ASG?

Os riscos ASG são todas as ameaças que uma empresa pode sofrer relacionados aos critérios socioambientais e de governança. Também chamados de riscos de sustentabilidade, ou riscos não financeiros, incluem desde questões relacionadas ao descumprimento dos direitos humanos, problemas na gestão corporativa, impacto das mudanças climáticas, entre outros similares.

Por exemplo, alterações no clima podem reduzir, ou mesmo suspender temporariamente, a compra de determinada matéria-prima. Quando isso acontece, negócios que dependem desse insumo para produzir os itens que comercializam têm suas linhas de produção consideravelmente afetadas.

Como você deve estar imaginando, os pedidos deixam de ser atendidos, bem como os clientes que, certamente, ficarão insatisfeitos com a empresa e buscarão um concorrente que atenda às demandas e necessidades que têm.

Esse mesmo princípio vale para outros riscos ASG, tais como o de governança, que pode afetar seriamente a imagem e a credibilidade da empresa; e os sociais, a exemplo de se envolver com práticas ilegais, como uso de trabalho escravo na cadeia de fornecedores ou trabalho infantil

Extra! Este artigo também ajudará você. Confira! "O que é uma Pessoa Politicamente Exposta? Entenda conceito e riscos"

Como adotar boas práticas ASG?

A fim de mitigar os riscos, há uma série de boas práticas ASG que você pode adotar na sua empresa.

Entre as mais relevantes, estão:

  • reveja os processos e identifique pontos de melhoria relacionados aos pilares socioambiental e de governança;

  • estruture uma área, com profissionais capacitados, especialmente voltada para o desenvolvimento da atividade;

  • crie um conselho de ASG que ajudará a definir, implementar e acompanhar as tratativas adotadas;

  • defina um plano de ação, considerando a realidade da empresa e, principalmente, os objetivos que pretende alcançar com a estratégia;

  • envolva todos os colaboradores e departamentos na adoção dessas práticas;

  • analise o comportamento e a conduta dos parceiros de negócio frente aos riscos ASG, a exemplo dos fornecedores;

  • ajuste a cultura organizacional, alinhando-a a uma forma de atuação mais sustentável;

  • ajuste sua estratégia às diretrizes apontadas nos ODS definidos pela ONU;

  • garanta que tudo seja feito mantendo a empresa em compliance;

  • escolha indicadores de desempenho e mensure periodicamente os resultados;

  • divulgue as medidas adotadas e os resultados alcançados para os stakeholders, garantindo a transparência dos processos;

  • use a tecnologia para ajudar a avaliar e calcular os riscos de sustentabilidade.

Qual a relação entre ASG e gestão de fornecedores?

ASG e gestão de fornecedores se relacionam especialmente quando o foco é proteger sua empresa de potenciais riscos gerados por esse tipo de parceria.

Quanto a isso, tenha em mente que não basta o seu negócio seguir e respeitar os critérios ambientais, sociais e de governança, se os demais agentes envolvidos no seu dia a dia não seguirem o mesmo princípio.

Por exemplo, trazer ou manter na sua cadeia de suprimentos uma empresa fornecedora envolvida em atividades ilegais, como crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, pode comprometer seriamente a imagem da sua marca.

Mesmo que não tenha participação direta nessa atividade, clientes e investidores podem entender que há e, com isso, romper o relacionamento com o seu negócio, levando a significativos problemas financeiros.

No caso dos órgãos fiscalizadores, essa percepção é ainda mais impactante, visto que pode resultar na aplicação de multas, processos e, dependendo do nível de comprometimento, até mesmo no fechamento da companhia.

Por todos esses motivos, antes de trazer um novo fornecedor para a sua cadeia de abastecimento, é fundamental avaliar pontualmente os riscos ASG que a contratação pode gerar.

Tal atenção também vale para os fornecedores que já estão na sua base, para acompanhar se, com o passar do tempo, não adotaram condutas que podem resultar em ameaças ambientais, sociais ou de governança para o seu negócio.

Sobre esse tema, não deixe de ler: "Riscos ESG de fornecedores: quais os principais e como mitigá-los?"

Como mitigar os riscos ASG gerados por fornecedores?

Sem dúvidas, a melhor forma de mitigar os riscos ASG gerados por fornecedores é submetendo-os a um bom processo de homologação, com análise precisa e pontual de documentos, due diligence e outras práticas que ajudem a proteger sua empresa.

Nesse processo, você deve avaliar desde o status do CNPJ do fornecedor, a situação financeira, existência ou não de certidões ambientais, resultados dos relatórios de sustentabilidade, entre outros documentos e informações que permitam analisar o potencial parceiro.

É claro que fazer isso manualmente demanda tempo e eleva as chances de erros, além de ser totalmente inviável para companhias que têm uma cadeia de suprimentos robusta. Por isso, o ideal é contar com a ajuda da tecnologia, a exemplo do Linkana ESG Rating.

O Linkana ESG Rating é uma ferramenta que analisa automaticamente os riscos ambientais, sociais e de governanças de empresas fornecedoras, atribuindo notas às potenciais ameaças.

Nessa solução, você também conta com o Linkana ESG Exposure Index, que determina o nível potencial de impacto socioambiental e climático do CNPJ de acordo com as atividades econômicas exercidas; e com o Linkana Financial Rating, classificação que avalia a saúde financeira de um fornecedor.

Quais outras soluções a Linkana oferece para sua empresa?

A Linkana é a primeira fundação de dados de fornecedores compartilhada do Brasil. Nossa base de dados de perfis universais de fornecedores permite que compradores analisem e homologuem potenciais parceiros comerciais em alguns cliques. 

Com isso, aceleramos radicalmente os processos de onboarding, de análise e de monitoramento de fornecedores — graças aos dados dos fornecedores já preenchidos por eles ou por outra empresa —, permitindo o uso de dados e insights compartilhados entre as maiores corporações do nosso país.

Em comparação a outros softwares de gestão de fornecedores, nossos principais diferenciais são:

  • PERFIL UNIVERSAL DO FORNECEDOR → Com os perfis de fornecedores compartilhados da Linkana, dados e documentos de fornecedores são reaproveitados em rede, compartilhando informações atualizadas entre múltiplos compradores e acelerando processos de forma automatizada e sem burocracia.

  • MELHORES INSIGHTS → Nossos scores, ratings e certificações proprietários são construídos e compartilhados com a inteligência das maiores corporações do Brasil, garantindo aderência às melhores práticas e exigências de mercado.

  • PLUG N' PLAY →  Conecte seu sistema legado, ERP ou e-procurement com nossa fundação de dados de fornecedores, tornando-a sua fonte única de verdade, dinâmica e 100% integrada em questão de minutos.

Assista a este vídeo com Leo Cavalcanti, CEO e cofundador da Linkana, e confira outros detalhes!

https://youtu.be/T4CMXDrgswQ

Empresas como Nivea, Mondelez Brasil, Mitre, Suzano e muitas outras já melhoraram significativamente a gestão de fornecedores.

É o seu momento de tomar decisões de fornecimento como as maiores corporações do Brasil utilizando nossos Perfis Universais de Fornecedores e o Linkana Supplier Rating com informações padronizadas de cadastro, risco, ESG e D&I.

Quer saber como? Basta preencher agora mesmo o formulário abaixo!

Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market