Resources

ESG

ESG

ESG

Quais medidas ESG no setor de energia são relevantes? Confira

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

December 25, 2022

December 25, 2022

December 25, 2022

O Brasil, responsável por uma ampla diversidade energética e com grande capacidade para energias limpas e renováveis, poderia se beneficiar da sua riqueza, caso implantasse fortemente políticas de ESG no setor de energia. 

Mas nem tudo está distante. Em alguns casos, as iniciativas ESG já estão a todo vapor. A Petrobras, por exemplo, se compromete com medidas como projetar o crescimento zero das emissões operacionais de carbono até 2025 e reduzir 30% da captação de água doce.

Entre os anos de 2009 e 2019, a companhia elevou sua produção de óleo e gás em cerca de 40%, sem aumentar as emissões de carbono nesta área.

Ou seja, o comprometimento de ESG no setor de energia está em constante evolução, mas, mesmo assim, existem diversas barreiras para serem enfrentadas. É o que vamos acompanhar ao longo deste artigo. Continue com a gente!

O que é ESG?

ESG é a sigla em inglês para “Environmental, Social and Governance”. A proposta é fomentar as práticas sustentáveis, em termos ambientais, sociais e de governança corporativa. Por exemplo, isso significa investir em geração de energia limpa e renovável. 

Influência do modelo ESG no setor de energia 

Entre os diversos problemas do setor de energia, um deles é conhecido como dual challenge, que corresponde à necessidade de se obter energia e, ao mesmo tempo, descarbonizar a matriz para reduzir as emissões de carbono.

Aliás, esse é um tema presente devido ao 3Ds: descarbonização, descentralização e digitalização, representados da seguinte forma:

  • a descarbonização é o aumento da utilização de fontes renováveis e de hidrogênio;

  • a descentralização se refere à implantação constante da geração distribuída e soluções de preservação de energia;

  • a digitalização é representada pelo smart grid, sistema de energia elétrico inteligente, que utiliza a tecnologia da informação para fazer com que a produção de energia seja mais confiável e sustentável.

Esse último, por sinal, tem como principais vantagens:

  • disponibilizar energia para o consumidor;

  • diminuir as perdas de transmissão e distribuição;

  • reduzir o impacto ambiental, sobretudo na energia proveniente de fontes renováveis;

  • minimizar o carregamento das redes;

  • diversificar a matriz energética.

Ao pensar na tecnologia como um recurso para ampliar o ESG no setor de energia, é possível constatar sua importância na produção de veículos elétricos, no uso de hidrogênio como fonte e no crescimento das fontes renováveis, bem como na eficiência energética.

Em suma, o setor energético contribui para diminuir o aquecimento global ao reduzir significativamente as emissões de carbono. Além do mais, melhora a qualidade do ar e possibilita o acesso da população à eletricidade.

Dica de leitura: Gestão de riscos ambientais: ações para empresas

ESG em números

As agências de rating estão implantando fatores ESG em suas análises de crédito, como forma de impactar o custo de dívida das empresas. Isso significa que o modelo socioambiental e de governança é um fator primordial para captar recursos financeiros.

Por fim, a pressão pela descarbonização do portfólio das empresas também aumenta com a implementação de 61 iniciativas de precificação de carbono, tal como informa o Banco Mundial.

Frente às transformações do setor de energia, empresas bem posicionadas em diretrizes ESG podem aproveitar oportunidades, mitigar ameaças e gerar valor para todos os stakeholders, inclusive seus acionistas, colaboradores e fornecedores.

Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Quais as vantagens do ESG no setor de energia?

Aplicar o índice ESG no setor de energia pode gerar diversos benefícios para os negócios. Veja alguns:

  • geração de mercados mais sustentáveis: o movimento incentiva para que outras empresas adotem o mesmo modo de agir daquelas já condizentes com a prática de ESG;

  • resultados satisfatórios para a sociedade: a população ganha em melhoria nas oportunidades, no aumento de possibilidade de empregos e na preservação do meio ambiente;

  • transparência de dados: as práticas de governança corporativa ajudam a reduzir os desvios de resultados, incentivando o que chamamos de accountability, termo referente à clareza nos resultados;

  • segurança na tomada de decisão: pela transparência dos dados e fatos apresentados pelas empresas, torna-se mais fácil decidir as melhores estratégias para o setor;

  • garantia de investimento sustentável: as ações ESG servem para diminuir os danos nos recursos naturais, que são finitos. 

Como implementar ESG no setor de energia solar?

Aplicar um método de geração de energia por meio de uma fonte inesgotável na natureza significa preservar o planeta.

Por essa razão, muitas empresas investem no ramo de energia solar. No Brasil, esse recurso se torna relevante devido à tropicalidade da região. Mesmo assim, existem dificuldades que impedem os empreendedores de adotar o índice ESG.

Pensando nisso, listamos alguns pontos relevantes para que sua empresa contribua positivamente na implementação de ESG no setor de energia. Confira!

1. Crie metas tangíveis 

Tenha em mente que metas difíceis de alcançar dificultam o desenvolvimento de ESG, além do mais, sua empresa pode ser vista de forma negativa no mercado. Portanto, siga um padrão SMART na sua estratégia, com metas: específicas, mensuráveis, realizáveis, relevantes e temporais.

2. Estabeleça ações ligadas à missão, visão e valores da sua empresa

As metas devem estar alinhadas com os princípios da empresa. De nada adianta dizer que o seu negócio prima por relacionamentos saudáveis com fornecedores, se, na prática, a comunicação é péssima.

3. Fique atento aos riscos 

Faça um brainstorming para compreender o que pode estar certo e o que tende a ser um risco. Tratando-se de movimentos para fornecer energia à população com fontes renováveis, é fundamental estudar todos os possíveis conflitos antes de conversar com investidores, por exemplo. 

Quer saber como ter um perfil unificado? Acesse nossa página Perfil de Certificado de Fornecedores e saiba como os parceiros podem se conectar com várias empresas ao mesmo tempo, sem enviar documentos repetidos.

O que a Linkana oferece para o setor de energia?

A Linkana é o primeiro e maior software de gestão de fornecedores em rede. Nossa base de dados de perfis compartilhados permite que compradores analisem fornecedores ativos e novos em alguns cliques. 

Com isso, criamos e geramos valor com insights de informações comerciais, de risco, qualidade e diversidade, utilizados em processos de cadastro, onboarding, sourcing e análise de spend.

Em outras palavras, podemos detectar fornecedores que estejam alinhados à prática de ESG no setor de energia.

Nossa plataforma certifica e classifica fornecedores de acordo com boas práticas internacionais em temas como diversidade, inclusão, sustentabilidade, social e governança corporativa.

Fazemos isso pelo modelo proprietário de ESG Rating, solução que analisa os riscos de indicadores ambientais, sociais e de governança dos fornecedores. Além disso, temos nossa própria certificação de diversidade & inclusão (D&I) para empresas pertencentes a:

  • mulheres;

  • pretos;

  • pardos;

  • PcDs;

  • indígenas;

  • pessoas LGBTQIA+.

Quer saber como funciona? Preencha os dados do formulário abaixo e receba um primeiro diagnóstico ESG e D&I gratuito de sua base ativa de fornecedores:

Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market