Resources

Compras

Compras

Compras

Procure-to-pay: quais são as vantagens de implementar um sistema de pagamento?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

August 9, 2022

August 9, 2022

August 9, 2022


Equilibrar os gastos de uma empresa nem sempre é fácil, pois essa tarefa demanda uma estrutura firme e muitos profissionais envolvidos, o que sobrecarrega o orçamento. Por essa razão, uma solução é optar pelo sistema de procure-to-pay (P2P) que automatiza workflows completos, garantindo um fluxo de compras mais eficiente.

Nos últimos tempos, a indústria tem requerido o uso de plataformas automatizadas. Um estudo apontado pelo Astute Analytica prevê o aumento de quase 10% de softwares de compras até 2026, o que deve atingir US$10 bilhões por receita.

Por outro lado, pesquisadores da Gartner acreditam que, em três anos, até 80% das relações de vendas B2B entre fornecedores e empresas ocorrerão de forma digital.

Diante desses dados, podemos entender que o uso de softwares pode ser uma boa alternativa para fortalecer o processo de aquisição de pagamento da sua empresa, concorda? 

Ao longo deste artigo vamos explicar o que é P2P, para que ele serve e como funciona essa plataforma. Continue com a gente e ótima leitura!

P2P: o que é?

Procure-to-pay (P2P), que, em português, significa “adquirir para pagar”, é uma parte do processo de compras e procurement. Ela se resume a um conjunto de ações que contemplam a integração da área de compras com a de contas a pagar.  

Entenda que o procure-to-pay não é o processo completo ou maior de compras, e sim, uma subdivisão que compõe a aquisição de bens e serviços, realização de pedidos, confirmação de entregas e garantia de qualidade, basicamente atrelado ao gerenciamento de pagamentos.

O processo de procure-to-pay também não pode ser considerado strategic sourcing, já que este envolve a pesquisa e a análise de fornecedores.

Quer um exemplo de procure-to-pay?

Supomos que sua empresa invista em transporte de cargas e tenha uma alta demanda para entregar materiais em pouco tempo ao cliente. A logística é que você agrupe todos os pedidos em um mesmo transporte com base na localização.

Com um software p2p, você consegue simplificar a manutenção dos catálogos com economia de tempo. Isso porque a automação possibilita que os pedidos de compras cheguem em formatos diferentes, como e-mails, mensagens de texto ou imagens.

A partir disso, você viabiliza rapidamente a aprovação dos fornecedores e faz os pagamentos aos prestadores de serviço utilizando apenas uma plataforma.


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Como funciona o procure-to-pay cycle? Conheça as 7 etapas

O procure-to-pay inclui etapas que são automatizadas por um software. Abaixo você conhecerá as mais usadas pelas empresas:

  • Requisição de compra: é quando um colaborador pesquisa um bem ou serviço, faz uma requisição de compra e encaminha para a aprovação de um gerente que, dependendo do valor, pode necessitar de mais confirmações;

  • Identificação de fornecedores: o processo de procure-to-pay envolve uma lista de fornecedores selecionados de acordo com o seu desempenho, preços em conta e relacionamento com a empresa, fatores que influenciarão onde serão realizadas as compras dos itens;

  • Ordem de compra: um integrante da equipe de compras cria uma ordem de compras que será enviada para um ou vários fornecedores, caso ocorra a necessidade de encaminhar diversos pedidos ao mesmo tempo. Esse múltiplo processo vai depender do tamanho e do tipo de aquisição;

  • Recebimento de bens e serviços: após o recebimento das ordens de compras, os fornecedores entregam as mercadorias ao comprador. Caso o processo flua corretamente, os gerentes aprovarão a transação e sinalizarão o pedido como concluído;

  • Recebimento da fatura: nessa etapa o fornecedor emite uma fatura para o comprador com o valor e a data de vencimento, especificando os bens ou os serviços;

  • Aprovação da fatura: a fatura do fornecedor deve ser reconciliada com a ordem de compra original. Quando os gestores ou compradores confirmam o recebimento do produto, a fatura pode ir para o pagamento;

  • Pagamento do fornecedor: por fim, uma nota fiscal será enviada pelo departamento de compras para a equipe de contas a pagar, na sequência, é agendado o pagamento para o prestador de serviço. Essa transação pode ser feita por transferência eletrônica.


Baixe o nosso infográfico de Procurement X compras e entenda de uma vez por todas a diferença entre os termos e como eles podem melhorar sua gestão.


Leia também: aprenda a fazer um processo de compras eficiente

Quais são as vantagens do procure-to-pay?

Podemos identificar que este processo de compras automatizado melhora a eficiência das organizações, beneficiando-as com redução de custos, além de aperfeiçoar o relacionamento com os fornecedores.

Vejamos abaixo os principais benefícios do processo procure-to-pay:

  • otimizar as aquisições: automatizar o processo de aquisição de pagamento tende a melhorar a eficiência do procurement, reduzindo a possibilidade de erros;

  • reduzir custos: a automação também ajuda a minimizar os custos associados da manutenção, tornando o processo de compras mais equilibrado. Isso significa que, quanto mais etapas você automatizar, menor será o trabalho ou o retrabalho;

  • oferecer uma visão ampla das compras: ao avaliar todo o processo de compras e de aprovação, os gerentes têm uma visão mais completa sobre os dados que levaram ao ciclo de aquisição, e, assim, podem trabalhar melhor nas próximas despesas;

  • aprimorar o relacionamento com fornecedores: ao agilizar o processo de aprovação e pagamento, os fornecedores recebem mais rapidamente as ordens de compras e são pagos no prazo estipulado, fortalecendo a comunicação com a corporação;

  • flexibilidade para negociações: gerenciar um banco de dados de fornecedores exige um software adequado. Ao utilizar o p2p, aumenta a flexibilidade das empresas para escolher um ou mais fornecedores.


Com impulsionar o procure-to-pay da sua empresa com uma boa gestão de fornecedores?

Agora que você já sabe o que é o ciclo de  procure-to-pay, talvez tenha ficado mais claro que o processo de aquisição ao pagamento não é tão confuso como parece.

Entretanto, todo processo ou software de p2p precisa de uma boa maneira de coletar, gerir e analisar dados dos fornecedores que serão pagados, como forma de mitigar riscos e garantir o compliance no processo de pagamento.

Nesse sentido, a Linkana pode auxiliar sua empresa em todas as etapas do processo de gerenciamento de dados de fornecedores. Somos o primeiro e maior software de gestão de fornecedores em rede, que otimiza o sourcing, onboarding e análise de spend com uma base de dados unificada de perfis de fornecedores certificados para cadastro, risco, qualidade e diversidade.

Somos o #SRMDoFuturo, feito para o #CompradorDoFuturo.

Entre em contato agora mesmo com um dos nossos especialistas e controle os dados de fornecedores de forma eficiente e segura.


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market