Resources

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Como deve ser feita a emissão de CNPJ de fornecedores? Veja na prática

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

March 17, 2022

March 17, 2022

March 17, 2022

Os seus fornecedores estão em dia com as suas obrigações legais? Se você quer descobrir isso de maneira fácil e rápida, uma alternativa é fazer a emissão de CNPJ, ou seja, a consulta ao número do cadastro do empreendimento junto à Receita Federal, e verificar os principais detalhes sobre o seu histórico. 

O CNPJ é o primeiro registro público de uma empresa e dá origem aos processos necessários para a sua abertura, pagamentos de impostos e qualquer tipo de contrato que a instituição queira assinar. Por isso, antes de fechar negócio com qualquer parceiro é indispensável fazer a emissão de CNPJ em sites como a Receita Federal. 

Quer entender melhor a importância da emissão de CNPJ e aprender como emitir o cartão de CNPJ de um fornecedor? Confira abaixo!

Por que a emissão de CNPJ é importante?

O Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) é o número designado pela Receita Federal (RF) na abertura de uma empresa. 

De acordo com esse órgão público, "o CNPJ é um banco de dados gerenciado pela RF, que armazena informações cadastrais das pessoas jurídicas de interesse das administrações tributárias da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios".

O cartão do CNPJ, por sua vez, é um documento que atesta que determinado empreendimento existe e que está legalmente registrado nos devidos órgãos fiscais. Ele também pode ser chamado de comprovante de inscrição e situação cadastral.

Na emissão do CNPJ estão contidas as seguintes informações, além do número do cadastro:

  • razão social;

  • nome fantasia;

  • data de abertura;

  • CNAE;

  • natureza jurídica;

  • endereço;

  • telefone;

  • situação cadastral.

Essa emissão de CNPJ e a sua análise minuciosa é uma das principais formas de examinar a reputação de um possível parceiro comercial.

Ao fazer isso, a sua organização diminui os riscos na cadeia de suprimentos e evita fraudes e golpes ao lidar com terceirizados. Isso porque é apenas com um CNPJ que um empreendimento é capaz de:

  1. emitir notas fiscais;

  2. pagar tributos;

  3. registrar funcionários;

  4. abrir contas bancárias;

  5. pegar empréstimos em bancos;

  6. participar de licitações públicas.

Como emitir o cartão de CNPJ de um fornecedor?

Para emitir o cartão de CNPJ de um fornecedor basta acessar o serviço online "Emissão de Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral" da Receita Federal.

O objetivo desta página é permitir a emissão de CNPJ, em consonância com a Instrução Normativa RFB nº 1.863, de 27 de dezembro de 2018. Essa pesquisa é pública e gratuita.

Para fazê-la, basta seguir estes passos:

Em seguida, a emissão do CNPJ será feita automaticamente. Nela, um tópico fundamental de ser observado é a situação da empresa, que pode ser:

  1. ativa: significa que ela está regularizada, com os pagamentos em dia e sem problemas judiciais que atrapalhem a organização;

  2. suspensa: isso demonstra que ela não cumpriu suas obrigações legais ou que está sendo investigada por uma possível fraude, ou ainda que está em inconformidade com a Receita;

  3. inapta: estabelecimento que segue irregular após dois anos de suspensão, sem apresentar os devidos documentos contábeis; 

  4. baixada: ocorre quando a instituição está extinta, seja por solicitação própria ou por ação da Receita; 

  5. nula: revela que o CNPJ se tornou inválido, o que pode ser em decorrência de diversos motivos, como inconformidade de dados ou fraudes.

Como verificar gratuitamente o CNPJ dos fornecedores?

Ao fazer a emissão de um CNPJ, a sua organização consegue examinar alguns dados básicos sobre a instituição pesquisada. 

No entanto, há outros sites que mostram informações ainda mais detalhadas sobre o CNPJ e que auxiliam gratuitamente a verificar de maneira inicial a reputação de um possível parceiro comercial antes de fechar um negócio. Uma das opções é o site “Consulta CNPJ” da Linkana. 

Essa é uma página aberta na qual você pode buscar o nome ou CNPJ de uma empresa e já puxar de forma simples todos os dados da Receita Federal, além de ir navegando entre outros itens relevantes. 

Além da disponibilização das informações mais essenciais do CNPJ, o site da Linkana também direciona a pesquisa para a averiguação de comprovantes oficiais de regularidade fiscal como:

  • comprovante do Cartão CNPJ;

  • certidão negativa de tributos federais;

  • certificado de regularidade do FGTS;

  • certidão negativa de débitos trabalhistas;

  • comprovantes do Sintegra, do CNEP, do CEIS e do CEPIM.


Como fazer uma análise completa do CNPJ dos fornecedores?

Tanto a emissão do CNPJ como a consulta gratuita no site da Linkana são etapas iniciais imprescindíveis na hora de encontrar um bom fornecedor. 

No entanto, para contratar os parceiros mais confiáveis e eficientes é preciso realizar uma investigação profunda sobre o histórico e andamento dos negócios deles, para avaliar de modo adequado os riscos fiscais envolvendo as suas contratações. 

Se você quer descobrir como fazer isso, saiba que a sua organização pode utilizar um software de e-procurement como a Linkana

A Linkana automatiza, facilita e aprimora o procedimento de cadastro, qualificação e homologação dos fornecedores por meio da coleta, ordenação e análise de uma série de documentos e dados públicos e privados para identificar riscos fiscais, operacionais, trabalhistas, ambientais, regulatórios, entre outros, a partir do CNPJ.

Com isso, a sua instituição tem um processo de contratação de fornecedores com riscos reduzidos e a diminuição da probabilidade de futuros problemas em decorrência de irregularidades com os parceiros comerciais.


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market