Resources

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Supply chain 4.0: 4 mudanças que merecem a sua atenção!

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

August 24, 2023

August 24, 2023

August 24, 2023

A supply chain 4.0 é a atualização do modelo de cadeia de suprimentos utilizado até então. 

Tendo como base o uso de softwares e tecnologias, seu objetivo é agilizar processos, automatizar tarefas básicas e integrar sistemas. Dessa forma, oferece uma experiência mais eficiente para o abastecimento de produtos e serviços essenciais para as operações empresariais.

A indústria e a logística já passaram por mudanças como essa e, agora, chegou a vez da cadeia de suprimentos 4.0, como também pode ser chamada, se tornar a nova realidade no mercado de fornecimento. 

Promovida especialmente por conta da transformação digital e do avanço da tecnologia, a atualização resulta em uma importante oportunidade de revolução para o cenário empresarial.

Independentemente de sua empresa estar pronta ou não para se adaptar ao novo modelo, neste momento, é essencial que você conheça as principais mudanças causadas pela supply chain 4.0. Afinal, a tendência é que o conceito se torne um diferencial competitivo em pouco tempo.

Neste artigo, falaremos sobre as características, o que muda na cadeia de suprimentos com a alteração e como fazer a gestão de abastecimento do seu negócio pautado no contexto da globalização 4.0.

Siga a leitura e confira tudo sobre o tema!

O que é supply chain 4.0?

Supply chain 4.0 consiste no uso mais acentuado e expressivo de recursos e ferramentas tecnológicas nos processos que compõem o fluxo da cadeia de suprimentos. Explicando de outro modo, consiste na utilização da tecnologia para evoluir a cadeia de suprimentos tradicional.

O ponto-chave da supply chain 4.0 se apoia em novas tecnologias, a exemplo de Machine Learning, Inteligência Artificial, sistemas de automação, e até mesmo conceitos mais arrojados, como a IoT – Internet of Things (Internet das coisas, em tradução livre).

Aqui, vale destacar que a mudança é uma consequência inevitável dos conceitos de indústria 4.0 e logística 4.0. Os termos ganharam força nos últimos anos, com o objetivo de transformar os processos dos ambientes operacionais em interações automáticas, seguras e de qualidade certificada.

Quer saber mais sobre o conceito de indústria 4.0? Então, confira o vídeo abaixo, com Bruno Germano, no qual ele explica o que representa a quarta revolução industrial.

Quais são os impactos da supply chain 4.0?

A adoção da supply chain 4.0 gera às empresas impactos internos e externos. Internamente, podemos destacar efeitos como aprimoramento e automatização de processos, aumento da autonomia no fluxo operacional, entre outros similares.

Já externamente, o impacto da cadeia de suprimentos 4.0 fica por conta da entrega de mais e melhores resultados aos clientes, visto que eles se tornam o centro dessa revolução.

Somado a esses pontos, é importante citar que, com a mudança promovida pelo uso mais expressivo da tecnologia, a supply chain sai da posição operacional (a qual ocupou por tantos anos), para uma mais estratégica.

Na prática, significa que a cadeia de suprimentos passa a ser vista e tratada como um dos pilares de crescimento da empresa. Isto é, um caminho que ajuda a reduzir custos, bem como aprimorar o relacionamento com os stakeholders, por meio da entrega de produtos e/ou serviços com qualidade superior.

Como consequência, outro impacto sentido é o aumento do poder competitivo da companhia, as chances de elevar o volume de vendas e, por reflexo, a lucratividade.

Dica! Aproveite e leia também este artigo: "Big data na supply chain: a estratégia do futuro"

Quais são os desafios da supply chain 4.0?

Existem três desafios principais que envolvem a implementação da supply chain 4.0 nas empresas, que são:

  • realizar um gerenciamento de dados correto;

  • encontrar profissionais qualificados;

  • garantir a atualização tecnológica.

A seguir, falaremos detalhadamente sobre cada um.

1- Realizar um gerenciamento de dados correto

Quanto mais novas tecnologias são incluídas na cadeia de suprimentos, mais dados são gerados. Todavia, ainda que sejam essenciais para embasar decisões, tais informações não são úteis se não estiverem devidamente organizadas.

Para resolver esse desafio da supply chain 4.0, gestores devem definir políticas de dados, que incluem parâmetros de captação, gerenciamento, higienização, tratamento e demais processos que sejam necessários.

Aproveite e leia também: "Análise avançada de dados em procurement: por que é tão importante?"

2- Encontrar profissionais qualificados

Encontrar profissionais qualificados é outro desafio da cadeia de suprimentos 4.0. Tal cenário acontece visto que, por ser um conceito novo e que contempla várias tecnologias pouco exploradas, pode não haver tantas pessoas disponíveis no mercado de trabalho para operá-las.

Nesse caso, o que pode ser feito é aderir a essas soluções e treinar adequadamente profissionais que já estão na empresa.

3- Garantir a atualização tecnológica

Como comentamos várias vezes ao longo deste artigo, a supply chain 4.0 é pautada em tecnologia. Logo, para manter o conceito vivo na empresa, é fundamental garantir as atualizações tecnológicas.

Entretanto, dependendo do porte do negócio, essa modernização pode ser bastante onerosa. 

Somado a isso, é fundamental estruturar um setor de tecnologia com profissionais aptos para identificar rapidamente as mudanças e atualizações, o que tende a gerar mais um custo para a companhia e, por isso, outro desafio a ser superado. 


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.


As 4 principais mudanças geradas pela supply chain 4.0

Empresas que não evoluem correm um risco maior de não sobreviver. Por isso, é tão importante compreender a cadeia de suprimentos 4.0 e entender o que muda com a implementação desse novo conceito.

Como mencionamos, a evolução veio para incluir a cadeia de suprimentos na indústria 4.0. Referido como a quarta revolução industrial, o termo "indústria 4.0" pode ser relacionado com a aplicação de tecnologias nos meios de produção, incluindo sistemas de automação e monitoramento de dados.

Por consequência, as modificações ocasionadas pelo surgimento da cadeia de suprimentos 4.0 têm uma conexão direta com o uso de tecnologias e inteligência digital para otimizar os processos.

Como exemplo disso, as principais mudanças são:

  • automação de coleta e processamento de dados;

  • armazenamento em nuvem;

  • aplicação da análise Big Data;

  • comunicação integrada.

Mudanças promovidas pela cadeia de suprimentos 4.0

Entenda como cada mudança citada anteriormente acontece e quais os seus impactos na rotina das empresas. 

Automação de coleta e processamento de dados

Coletar dados para embasar as decisões estratégicas de uma empresa é uma tarefa de grande importância e frequência. Nesse quesito, temos o exemplo mais imediato da supply chain 4.0, que é a automação de processos por meio de Inteligência Artificial e Machine Learning.

Com base nesses conceitos, softwares e plataformas, recursos como tecnologias de e-procurement e qualificação de fornecedores, são usados para coletar, processar e validar uma quantidade enorme de dados relacionados à cadeia de suprimentos.

Isso é aplicável não apenas ao processo de homologação de fornecedores — no qual é possível automatizar as pesquisas de compliance e governança corporativa —, mas também para identificar o momento certo de repor estoque, melhorar a precisão dos pedidos efetuados ao fornecedor, comparar as cotações recebidas, entre outras possibilidades.

Armazenamento em nuvem

O uso de servidores e bancos de dados locais para armazenar informações da cadeia de suprimentos é algo cada vez mais em desuso. Isso acontece devido ao avanço da tecnologia e dos diversos benefícios proporcionados pelo armazenamento em nuvem.

Além de ser um sistema mais barato, sem a necessidade de espaço físico, climatização e medidas protetivas internas, o armazenamento em nuvem permite o monitoramento da cadeia de suprimentos 4.0 de qualquer lugar, dando liberdade e autonomia para os gestores e funcionários.

Aplicação da análise Big Data

Assim como acontece na automação de processos, o uso do Big Data na supply chain é uma mudança importante para a cadeia de suprimentos na indústria 4.0. O recurso é especialmente valioso para analisar e entender uma quantidade excepcional de dados variados. 

Trata-se de uma fonte virtualmente infinita de insights e informações para empresários guiarem suas empresas, a fim de reduzir custos, aumentar a eficiência e, obviamente, conseguir mais faturamento ao final da operação.

Comunicação integrada

Por fim, uma mudança marcante provocada pela cadeia de suprimentos 4.0 é a integração comunicacional. Com boa parte dos processos automatizados e interligados por sistemas e tecnologias, cada nova informação adquirida é repassada pela rede de suprimentos e pode desencadear ações de processamento com mais agilidade.

Exemplo disso é a aplicação do conceito de IoT (Internet of Things, ou Internet das Coisas) na integração de logística e estoque. 

Mesmo em uma cadeia de suprimentos composta por diferentes centros de distribuição e armazenagem, os controles de entrada e saída de produtos são registrados no sistema de maneira automática e instantânea.  

É o que ocorre com o uso de um ERP, ferramenta que permite acompanhar a entrada e a saída de mercadorias de forma automática e quase instantânea. Dessa forma, o tempo de espera entre as etapas da cadeia de suprimentos é reduzido e a companhia ganha em agilidade.



As principais vantagens da supply chain 4.0

A cadeia de suprimentos 4.0 usa a tecnologia para diminuir os riscos e aumentar a eficiência dos processos que envolvem aquisição de insumos e operação empresarial, melhorando também o atendimento às necessidades do consumidor.

Dessa forma, a nova supply chain proporciona benefícios inegáveis para as empresas que a adotam, tais como:

  • redução de custos: ao processar mais dados em menos tempo, eliminar longas esperas, facilitar comparativos e fornecer dados para a tomada de decisões, um dos benefícios mais relevantes para a supply chain 4.0 é a redução de custos operacionais em médio e longo prazo;

  • melhora do Retorno sobre Investimento: com a redução de custo, o ROI, Retorno sobre Investimento, é garantido na cadeia de suprimentos 4.0. Após implementar e investir em novas tecnologias, a economia gerada cobre o valor investido e ajuda a gerar mais lucro para o negócio;

  • otimização de recursos: as demandas por grandes estoques, plantas de processamento e até mesmo armazenamento de dados são reduzidas. Por conta disso, otimizam o consumo de recursos da companhia;

  • entrega de experiências melhores: o foco da cadeia de suprimentos 4.0, bem como do novo momento da indústria, é proporcionar uma experiência mais ágil e satisfatória para o consumidor, que tem suas necessidades atendidas rapidamente e conta com muito mais suporte à sua disposição.

Como tornar a supply chain 4.0 uma realidade na sua empresa?

Para levar essa nova supply chain para a sua empresa, o melhor caminho é a adoção de tecnologias inovadoras que ajudem a aprimorar a cadeia de suprimentos do seu negócio.

O sistema da Linkana, por exemplo, é um software de gestão de fornecedores em rede. 

Com essa solução, você busca e analisa fornecedores em poucos segundos. Além disso, pode tomar decisões muito mais precisas ao usar nossos Perfis Universais de Fornecedores e o Linkana Supplier Rating, que conta com informações padronizadas de cadastro de fornecedores, riscos ESG e D&I.

Confira este vídeo com Leo Cavalcanti, CEO e cofundador da Linkana, e confira como o sistema funciona!

https://youtu.be/T4CMXDrgswQ

Conheça mais sobre a Linkana!

A Linkana é a primeira fundação de dados de fornecedores compartilhada do Brasil. Nossa base de dados de perfis universais de fornecedores permite que compradores analisem e homologuem potenciais parceiros comerciais em alguns cliques. 

Assim, aceleramos radicalmente processos de onboarding, de análise e de monitoramento de fornecedores — graças aos nossos dados e ratings ESG e financeiros criados e utilizados de acordo com as exigências das maiores corporações do país.

Nossos diferenciais, em comparação a outros sistemas disponíveis no mercado, são:

  • PERFIL UNIVERSAL DO FORNECEDOR → Com os perfis de fornecedores compartilhados da Linkana, dados e documentos de fornecedores são reaproveitados em rede, compartilhando informações atualizadas entre múltiplos compradores e acelerando processos de forma automatizada e sem burocracia.

  • MELHORES INSIGHTS → Nossos scores, ratings e certificações proprietários são construídos e compartilhados com a inteligência das maiores corporações do Brasil, garantindo aderência às melhores práticas e exigências de mercado.

  • PLUG N' PLAY →  Conecte seu sistema legado, ERP ou e-procurement com nossa fundação de dados de fornecedores, tornando-a sua fonte única de verdade, dinâmica e 100% integrada em questão de minutos.

Para conferir mais detalhes, preencha agora mesmo o formulário abaixo e converse com um de nossos especialistas!


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market