Resources

Gestão de riscos

Gestão de riscos

Gestão de riscos

Avaliação de maturidade na gestão de riscos: como mensurar e otimizar

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

August 2, 2021

August 2, 2021

August 2, 2021

Toda empresa deve investir em gestão de riscos, identificando as possíveis ameaças, mensurando o impacto e probabilidade desses eventos, além de definir uma ordem de prioridade para a sua mitigação. Porém, não basta montar essa estratégia, é preciso uma constante avaliação da maturidade na gestão de riscos.

O objetivo desse tipo de iniciativa é realizar uma análise das ações implementadas através do plano de gestão de riscos, para identificar a assertividade e profundidade dos resultados obtidos até o momento. 

A partir dessa avaliação de maturidade da gestão de riscos que uma empresa pode justificar novos investimentos para aperfeiçoamento das estratégias, bem como identificar as oportunidades que o mercado oferece para tais melhorias.

No decorrer do conteúdo, iremos mostrar os níveis de maturidade, quais componentes devem ser avaliados para sua identificação e como cada organização pode avançar ao nível seguinte. Mas antes disso, é preciso relembrar conceitos básicos sobre governança e gestão de riscos. Confira!

Governança corporativa e a gestão de riscos

O conceito de governança corporativa se refere ao conjunto de ações e estratégias adotadas por uma empresa para se manter em uma conduta ética, legal e respeitável perante o mercado, poder público, sociedade e ambiente com os quais ela interage.

Esse conceito se aplica a organizações empresariais de qualquer nicho mercadológico, em cada caso seguindo suas particularidades. 

No geral, as práticas de governança devem alinhar os valores e objetivos de uma empresa aos interesses de seus stakeholders, ao mesmo tempo que garante o cumprimento da legislação vigente. Por fim, vale destacar que a governança se baseia em 4 princípios básicos, sendo eles:

  • Transparência;

  • Accountability ou prestação de contas;

  • Equidade;

  • Responsabilidade corporativa.

Isso nos leva a gestão de riscos, que é o gerenciamento de ameaças que podem atingir uma empresa, planejando as ações para obter minimizar riscos e obter melhores resultados. 

Seu objetivo envolve reduzir perdas, eventos de risco, minimizar impactos e garantir a conformidade legal na operação da empresa e nas suas relações com demais agentes do mercado.

O vídeo abaixo mostra as etapas de aplicação da gestão de riscos, auxiliando na compreensão dessa estratégia:

https://youtu.be/FT_Kh3BQIfE

Dessa forma, entendemos como e porque é realizada a gestão de riscos em uma empresa, visando a garantia da governança corporativa, bem como a conquista do status e valor agregado que vem com ela.

O que é avaliação de maturidade na gestão de riscos?

A avaliação de maturidade consiste em mensurar os avanços alcançados pela gestão de riscos de uma organização, identificando até onde se estendeu a implementação dessa estratégia e como ela se saiu quando comparada às melhores práticas disponíveis no mercado.

De modo geral, a avaliação da maturidade na gestão de riscos faz parte do monitoramento de resultados e planejamento de otimização, uma vez que essa ferramenta permite identificar como a empresa está no momento e comparar esse ponto com a meta que deseja alcançar.

Por fim, a mensuração de maturidade serve para que se possa desenvolver ou otimizar as ações que irão levar a organização ao nível seguinte, almejando o alcance integral das metas estabelecidas e melhorando a reputação de uma empresa.


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Níveis de maturidade da gestão de riscos

Segundo o IBGC, Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, temos 5 níveis de maturidade da gestão de riscos, sendo eles:

  • Inicial: informal na maior parte dos componentes, com parâmetros e métodos amplamente indefinidos;

  • Fragmentado: ainda não compreende todos os componentes necessários, mas conta com definições básicas, principalmente em relação ao ponto de partida;

  • Definido: todos os critérios e parâmetros da gestão de riscos foram definidos no planejamento;

  • Consolidado: além de definidos, todos as práticas estão devidamente implementadas;

  • Otimizado: além de estarem ativas, as práticas estão integradas com as demais estratégias e sistemas de gestão da empresa.

Para compreender cada nível citado, precisamos estabelecer quais componentes irão passar pela avaliação de maturidade na gestão de riscos. De acordo com a metodologia do IBGC, os componentes da gestão de riscos a serem avaliados são:

  1. Estratégia;

  2. Governança;

  3. Políticas;

  4. Processos e interações;

  5. Linguagem e método de avaliação de riscos;

  6. Sistemas, dados e modelos de informação;

  7. Cultura de gestão de riscos.

No documento “Gerenciamento de Riscos Corporativos - Evolução em Governança e Estratégia”, publicado pelo IBGC, vemos a seguinte interação entre os níveis de maturidade e componentes da gestão de riscos em um cenário hipotético:


Fonte da imagem: https://rafael.rabelo.org/wp-content/uploads/2018/03/IBGC.Gerenciamento.de_.Riscos.Corporativos-2017.pdf

Como podemos ver, à medida que aumentamos o nível de maturidade da gestão de riscos, temos mais e mais responsabilidades atribuídas, critérios definidos e metodologias implementadas, que em seu ápice devem estar integradas aos setores externos à gestão de riscos.

Como fazer a avaliação de maturidade na gestão de riscos?

Compreendendo os níveis de maturidade e componentes relevantes para a gestão de riscos, o passo seguinte é conduzir a avaliação de maturidade da gestão de riscos. Para isso, uma empresa deve promover uma análise detalhada sobre o atual momento em cada um dos componentes citados acima.

Deve-se refletir sobre cada componente da gestão de riscos, trazendo à tona uma grande quantidade de dados que tem como objetivo identificar e mensurar a maturidade. Vale destacar que essa análise deve considerar o desempenho obtido de forma realista, para assegurar a assertividade da estratégia.

Além disso, devemos entender que a avaliação de maturidade na gestão de riscos pode atingir diferentes níveis em cada componente, ou seja, é possível obter um desempenho de maturidade definida na estratégia e fragmentada nas políticas institucionais e vice-versa

Ao consolidar os resultados e encontrar o estágio de maturidade em cada componente da gestão de riscos, a empresa poderá definir qual o nível desejado para eles, desenvolvendo um plano de ação específico para atingir essa meta através dos diferentes cenários.

Excelência na gestão de fornecedores

É hora de expandir os cuidados da gestão de riscos nas tratativas da sua cadeia de suprimentos. Encontre fornecedores confiáveis e de acordo com as boas práticas de Compliance com a Linkana, sem burocracia e sem perda de tempo.

Com tecnologia de machine learning e Robot Process Automation, realize consultas públicas por CNPJ com máxima eficiência e credibilidade, acelerando o processo de qualificação e homologação de fornecedores sem correr riscos.

Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market