Negócio escalável: como fazer uma gestão de fornecedores compatível?

O termo “negócio escalável” é usado para definir um modelo empresarial que consegue elevar a receita sem precisar aumentar os gastos na mesma proporção.

Em outras palavras, companhias desse tipo têm o potencial de alcançar um faturamento mais expressivo ao longo dos anos, sem a necessidade de fazer um investimento tão alto quanto para chegar a esse resultado. 

Por exemplo, uma padaria, para crescer e conseguir atender uma demanda maior de clientes, precisa de novos maquinários, mais matéria-prima, aumentar o estoque, contratar pessoal, entre outros pontos relacionados. Ou seja, para lucrar mais é preciso, primeiro, gastar mais.

Por outro lado, uma empresa SaaS, software as a service, não requer investimentos desse tipo para suprir uma alta de clientes, visto que basta replicar o produto que já oferece.

Mas ainda que algumas companhias tenham essa capacidade de escalabilidade quase que natural, por ser inerente ao produto e/ou serviço que comercializam, é essencial ter em mente que alguns pontos do gerenciamento precisam estar alinhados a esse potencial de crescimento.

Um dos mais importantes nesse trajeto é a gestão de fornecedores. O motivo é que a estruturação de uma cadeia de suprimentos realmente confiável é fundamental para que empresas escaláveis tenham o aporte necessário para garantir o fluxo dos seus processos.

Sem interrupções decorrentes de problemas com supply chain, se torna bem mais fácil atender à nova demanda de pedidos e, consequentemente, aumentar a lucratividade. 

Como fazer isso? O primeiro passo é entender, mais a fundo, o que é negócio escalável, como funciona, suas vantagens, desvantagens e como usar a tecnologia para superar os possíveis desafios.

O que é um negócio escalável?

Um negócio escalável é aquele que consegue crescer, tanto em lucratividade quanto em porte, sem que isso resulte em gastos tão expressivos quanto a sua expansão.

É possível dizer também que são empresas que conseguem aumentar o volume de vendas e, consequentemente, a receita, sem que isso dependa de altos investimentos.

As principais características de negócios escaláveis são:

  • replicabilidade;
  • processos automatizados;
  • fabricação e/ou entrega de serviços em larga escala;
  • potencial de expansão de mercado elevado. 

Replicabilidade

Replicabilidade significa conseguir replicar um produto e/ou serviço de forma simples e rápida, sem isso gerar custos extras para a companhia

A empresa SaaS que citamos logo no início deste artigo é um ótimo exemplo de solução replicável, visto que basta disponibilizar o software já criado para os novos clientes que chegarem à base do negócio.

Processos automatizados

A automatização de processos também é outra importante característica das empresas escaláveis. Afinal, o objetivo também é fazer mais com menos, e a melhor forma de conseguir isso sem perder em eficiência, qualidade e produtividade é usando soluções que promovam a automação das etapas de fabricação, logística, entrega de serviços, entre outras.

Fabricação e/ou entrega de serviços em larga escala

E por falar em fabricação e entrega de serviços, negócios escaláveis têm a capacidade de fazer isso em larga escala. Isso acontece porque, em linhas gerais, suas ofertas tendem a não ser tão personalizadas, mas, ainda assim, atendem com precisão as necessidades do público-alvo da marca.

Potencial de expansão de mercado elevado

Outra característica de empresas escaláveis é o fato de atuarem em um mercado com alto poder de expansão. Basicamente, tratam-se de setores econômicos com altas demandas, os quais ainda têm um vasto espaço para entrega de soluções que atendam às diversas necessidades e dores ainda presentes dos consumidores.

Quais são as vantagens de um negócio escalável?

São muitas as vantagens que podem ser obtidas por companhias que conseguem se tornar escaláveis. Entre as que mais se destacam estão:

  • redução de custos mesmo com o aumento da lucratividade;
  • expansão significativa;
  • aumento do valor de mercado;
  • processos padronizados, o que ajuda a reduzir as falhas;
  • aumento da eficiência operacional;
  • maior capacidade de se ajustar a mudanças do mercado;
  • crescimento da produtividade.

E os desafios de um negócio escalável?

Como dissemos na abertura deste artigo, para garantir a escalabilidade de um negócio é fundamental que todos os processos estejam alinhados entre si e que tenham a mesma capacidade de crescimento.

Um dos maiores desafios nesse sentido é fazer uma gestão de fornecedores compatível com essa expansão. Aqui, é preciso ter em mente que quanto mais uma empresa cresce, maior tende a ser o número de provedores com os quais é preciso se relacionar.

A razão para isso é até um tanto óbvia: quanto maior o volume de produtos e/ou serviços comercializados, mais a companhia precisa garantir que o atendimento dos terceiros será à altura do seu crescimento.

Uma forma de conseguir uma boa variedade de fornecedores, de modo que tenha opções diversas e confiáveis para suprir às necessidades da organização, e até mesmo a ausência um do outro, se necessário, é por meio da criação de um cadastro de fornecedores qualificados.

A ideia com essa estratégia é ter sempre à mão bons nomes de provedores que ajudem a evitar problemas de supply chain, os quais podem resultar na interrupção do fluxo do negócio. 

Vale destacar que situações como essa podem afetar seriamente a lucratividade da empresa, já que gera atritos com os clientes por atrasos nas entregas, por exemplo. Esse descontentamento, por sua vez, acaba afetando negativamente a imagem da marca, podendo até mesmo comprometer vendas futuras. 

eBook
Gestão de Fornecedores

Aprenda como fazer uma gestão de fornecedores inteligente e guiada por dados na sua empresa.

Como negócios escaláveis podem aprimorar a gestão de fornecedores?

Negócios escaláveis podem aprimorar a gestão de fornecedores adotando as ferramentas certas, a exemplo de sistemas que centralizam e facilitam o processo de homologação e avaliação de terceiros, como o da Linkana.

O software de gestão de fornecedores da Linkana é uma plataforma SaaS em nuvem, totalmente segura, que facilita o gerenciamento de terceiros de ponta a ponta.

Em um único ambiente é possível, por exemplo:

  • coletar e validar automaticamente informações de fornecedores;
  • solicitar informações de dados de terceiros;
  • fazer o gerenciamento de perfil de risco;
  • monitorar automaticamente a base ativa;
  • realizar análise de gastos;
  • fazer a avaliação de performance dos fornecedores.

Tudo isso gerando dados reais e atualizados, o que contribui muito para tomadas de decisões mais rápidas e eficientes.

Gostaria de otimizar a gestão de fornecedores? Então preencha o formulário abaixo agora mesmo!

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.
logo linkana

Ferramenta

Consulta de CNPJ

Encontre o CNPJ e mais 10 outros dados de fornecedores em segundos.

logo linkana

Podcast

Procurement Hero

Líderes e referências do mercado de procurement batem um papo sobre tecnologia, dados e tendências.

logo linkana

Ebook

Gestão de Fornecedores

Descubra como fazer um gestão de fornecedores inteligente e guiada por dados na sua empresa!