Resources

ESG

ESG

ESG

Relatório ESG: o que é, qual a importância e como elaborar?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

March 22, 2023

March 22, 2023

March 22, 2023

Entre as boas práticas que podem ser adotadas pelas empresas, está a geração e a divulgação do relatório ESG. 

Também chamado de relatório de sustentabilidade, trata-se de um report que tornam públicas todas as medidas e ações realizadas por uma companhia no que se refere a questões socioambientais e de governança.

Comumente publicado uma vez ao ano, é por meio desse tipo de relatório que os negócios apresentam para clientes, investidores, acionistas, parceiros de negócio, e comunidade de modo geral, os resultados alcançados com suas posturas frente aos princípios environmental, social and governance (ambiental, social e governança)

Ainda que não seja obrigatório um documento obrigatório, o relatório ESG é extremamente bem-visto pelo mercado, pois é uma forma de mostrar transparência às condutas da empresa.

Essa postura, por sua vez, tende a fomentar as tomadas de decisão de investidores, atuais ou futuros, financiadores e consumidores das soluções comercializadas pela marca.

Por conta disso, o relatório de sustentabilidade pode ser visto e tratado com um veículo para melhorar a imagem da empresa e para abrir caminho para diversas oportunidades de negócio.

Considerando a importância do relatório ESG, é bem interessante você descobrir como elaborá-lo, concorda? É justamente sobre isso que falaremos neste artigo. Siga a leitura e confira!

O que é um relatório ESG?

O relatório ESG é um documento público que apresenta informações e resultados sobre as ações tomadas por uma empresa em relação às boas práticas ESG. Ele revela dados, métricas, indicadores, impacto e valor agregado ao negócio em três pilares distintos, que são: meio ambiente, social e governança corporativa.

Um dos objetivos desse report é divulgar e comprovar o comprometimento da companhia com esses conceitos, a fim de aumentar o nível de confiança dos seus stakeholders.

Uma das razões pelas quais é possível alcançar esse resultado é que, ao emitir e disponibilizar um relatório desse tipo, a empresa atribui para si uma importante qualidade: a transparência. 

Com isso, ela mostra que, ainda que os resultados não tenham sido os esperados, seus processos seguem pautados no atendimento de condutas socioambientais e de governança esperadas pelo mercado e pela sociedade.

Também por esse motivo, os resultados ESG nunca devem ser manipulados! Fazer isso na tentativa de somente apresentar bons números pode gerar significativos efeitos negativos para a marca. Entre os mais recorrentes estão: 

  • comprometimento do nome da empresa, refletindo na sua reputação;

  • potencial de perda de clientes, levando à diminuição no volume de vendas e queda de receita;

  • aumento das chances de perder investidores, importantes parceiros de negócio e até mesmo fornecedores;

  • dificuldade de recuperar a credibilidade da companhia, afetando futuras parcerias.

Como elaborar um relatório de sustentabilidade?

Para elaborar um bom relatório de sustentabilidade e, com isso, evitar riscos como os que acabamos de mencionar, é bastante indicado que você siga algumas diretrizes. As sugeridas para essa atividade são:

  • levante todos os dados ESG gerados;

  • apresente quais eram as suas metas;

  • adote padrões de apresentação reconhecidos pelo mercado;

  • utilize os serviços de uma auditoria especializada;

  • escolha os meios de divulgação e compartilhamento.

Levante todos os dados ESG gerados

O primeiro passo para emitir esse relatório é reunir os dados ESG que foram gerados pela sua empresa ao longo do ano. Neste momento, é bem interessante envolver todos os departamentos e solicitar a contribuição de todos os gestores.

As informações que podem ser apresentadas dependem do modelo do negócio, mas alguns que podem servir como exemplo para você são:

  • percentual de redução de consumo de água e de energia elétrica;

  • tratativas dadas ao descarte de resíduos sólidos;

  • diminuição do impacto ambiental gerado pelos processos produtivos do negócio.  

Dica! Aproveite e leia também: "Como fomentar a agenda ESG na sua empresa? Dicas de um especialista!"

Apresente quais eram as suas metas e indicadores

Uma forma de mostrar para os stakeholders o impacto dos resultados ESG é apresentando quais eram suas metas e indicadores.

A ideia com essa divulgação é entregar ferramentas para que possam fazer uma comparação entre o que a sua empresa pretendia alcançar e o que, de fato, foi alcançado.

Mas se o seu negócio ainda não trabalha com KPIs voltadas para esse fim, leia o artigo "Entenda os indicadores ESG e porque você deve aplicar boas práticas em sua empresa" e confira tudo sobre o tema!

Adote padrões de apresentação reconhecidos pelo mercado 

É fundamental destacarmos que não existe um padrão de relatório ESG a ser seguido. Ou seja, além de não ser um documento obrigatório, não há regras, nem formatos, que precisam ser fielmente respeitados.

Por isso, a prática mais comum adotada pelas empresas é utilizar padrões de apresentação já reconhecidos pelo mercado.

Um bom exemplo é o relatório GRI, sigla para o termo em inglês Global Reporting Initiative, que consiste em uma ferramenta usada para a gestão de indicadores sociais, ambientais e econômicos.

Mas além desse, também podem ser usados outros frameworks, sendo os mais comuns:

  • Value Reporting Foundation Integrated Report (International Integrated Reporting Council – IIRC e Sustainability Accounting Standards Board (SASB);

  • Disclosure Insight Action (antigo Carbon Disclosure Project — CDP);

  • Climate Disclosure Standards Board (CDSB);

  • Task Force on Climate-Related Financial Disclosures (TCFD);

  • Measuring Stakeholder Capitalism (World Economic Forum — WEF).

Utilize os serviços de uma auditoria especializada

Para aumentar o nível de credibilidade e confiabilidade das informações apresentadas nesse report, é sugerido contratar os serviços de uma auditoria externa independente e especializada em ESG.

Dessa forma, os dados e processos serão profundamente analisados, mostrando aos interessados no seu relatório de sustentabilidade que podem confiar nos dados demonstrados.

Escolha os meios de divulgação e compartilhamento

Por fim, você deve escolher por quais canais seu relatório será divulgado. Aqui, tudo depende do porte e da maturidade da empresa. Por exemplo, é possível fazer o compartilhamento no próprio site e/ou blog da companhia, por meio de releases em portais de notícias popularmente conhecidos, entre outras opções.

Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Como a tecnologia pode ajudar sua empresa em questões ESG?

É certo que sem o uso da tecnologia, todas essas etapas que acabamos de apresentar se tornam, praticamente, impossíveis de serem realizadas.

Somado a isso, é fundamental que você tenha em mente que o relacionamento com outros agentes também podem influenciar nos resultados ESG do seu negócio. Um ótimo exemplo é a contratação de fornecedores.

Quando as práticas dos fornecedores não estão alinhadas à da sua empresa, os riscos pertinentes a essa contratação tendem a aumentar.

Ameaças reputacionais, ambientais e financeiras são apenas algumas que você terá que enfrentar se seus fornecedores não tiverem condutas ESG apropriadas. 

Mas de qual maneira conseguir esse alinhamento? Se essa é a pergunta que está na sua mente agora, saiba que o uso de ferramentas como o Linkana ESG Rating resolve esse problema.

Trata-se de uma solução de análise de riscos dos indicadores ambientais ESG que, por meio de pontuações, revela os riscos socioambientais e de governança que a sua empresa pode enfrentar ao firmar parceria com potenciais fornecedores.

O que mais a Linkana tem a oferecer?

A Linkana é a primeira fundação de dados de fornecedores compartilhada do Brasil. Nossa base de dados de perfis universais de fornecedores permite que compradores busquem, analisem e homologuem fornecedores em alguns cliques. 

Com isso aceleramos radicalmente processos de onboarding, análise e monitoramento de fornecedores, utilizando dados e insights compartilhados entre as maiores corporações do nosso país, otimizando a sua busca por negócios alinhados com boas práticas ESG.

Quer saber, em detalhes, como tudo isso funciona? Basta preencher agora mesmo o formulário abaixo!

Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market