Resources

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Gestão de Fornecedores

Homologação de fornecedores estrangeiros: 5 passos para colocar em prática

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

December 6, 2022

December 6, 2022

December 6, 2022

Fazer homologação de fornecedores é uma das principais etapas em uma empresa. Além da homologação comum, feita com fornecedores nacionais, também existe a homologação de fornecedores internacionais. Você sabia?

De forma resumida, a homologação de fornecedores é aquela que tem como objetivo identificar e evitar riscos de diferentes naturezas em uma organização. Se você quiser se aprofundar nesse assunto, temos em nosso blog um artigo completo sobre o tema. 

Agora que você já sabe o que é homologação, vamos entender mais sobre a homologação de fornecedores estrangeiros.

Por que fazer homologação de fornecedores estrangeiros?

Para algumas empresas, a depender do setor, a contratação de fornecedores estrangeiros é indispensável e necessária. Para isso, é essencial realizar a homologação internacional.

Além disso,  fornecedores estrangeiros trazem diversos benefícios para a organização, como por exemplo:

  • Diversidade de produtos;

  • Matéria prima de qualidade;

  • Preços atrativos.

Como encontrar fornecedores estrangeiros?

As formas mais comuns de encontrar fornecedores estrangeiros é online, através de buscas na internet ou presencialmente em eventos e feiras. 

Faça buscas online, mas certifique-se da confiabilidade do fornecedor

Com o avanço da tecnologia, tem se tornado muito mais fácil encontrar fornecedores sem sair de casa. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados para não cair em golpes. 

Uma boa dica para você evitar esse tipo de problema é verificar se a empresa fornecedora possui algum tipo de certificação que garanta a qualidade e a confiabilidade do seu serviço. 

Além disso, procure entrar em contato com algum cliente da empresa no Brasil, assim você pode confirmar a sua existência e qual é a relação dela com outros clientes. 

O primeiro passo aqui é entender se a empresa de fato existe e se cumpre com os contratos firmados de forma honesta.

Uma forma muito legal e prática de consultar fornecedores estrangeiros é o site do SICAF (Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores).  Nele, você tem acesso a um tutorial didático de como consultar esses fornecedores.

Participe de eventos e feiras de fornecedores

Participar de feiras e eventos de fornecedores nacionais ou internacionais também é uma dica muito boa.

Apesar de ser muito mais prático e ágil fazer a busca de novos fornecedores online, presencialmente você tem acesso a oportunidades como conhecer representantes internacionais, novos produtos e ficar por dentro de novas tecnologias dos concorrentes.

Geralmente esses eventos são voltados para empreendedores e são uma excelente forma de buscar novos fornecedores.

Como analisar fornecedores estrangeiros?

Analisar fornecedores estrangeiros é um verdadeiro desafio pois depende da forma com que as informações de cada país são disponibilizadas.

No Brasil, por exemplo, é muito mais fácil fazer essa análise porque dezenas de fontes públicas são disponibilizadas para saber se o fornecedor é problemático ou não. Seja do ponto de vista reputacional, de débitos ou seja do ponto de vista da parte societária da empresa.

Se você está à procura de novos fornecedores e quer se certificar de que eles estão ativos, a Linkana possui uma ferramenta gratuita de consulta de CNPJ que tem como base os dados cadastrados na Receita Federal. Além disso, os fornecedores também podem complementar os seus perfis, adicionando informações que ajudarão a empresa a se destacar de seus concorrentes.

Nela, você pode aplicar filtros diversos e ter acesso a dados importantes como:

  • Informações fiscais:

  • Razão social;

  • Nome fantasia;

  • Situação cadastral;

  • Porte;

  • Data de abertura;

  • Optante do MEI ou optante Simples;

  • Natureza jurídica;

  • Capital social.

  • Quadro Societário

  • Matriz e filiais

  • Endereço completo

  • CNAE principal e secundárias

Já quando falamos de fornecedores estrangeiros, depende muito de cada país e como funciona a abertura de dados em cada um deles.

A melhor forma de analisar fornecedores estrangeiros é a partir de listas gerais e internacionais de compliance que servem para o mundo inteiro. Nelas é possível encontrar problemas reputacionais em relação a fornecedores de qualquer parte do mundo. 

Algumas dessas listas são:

Quais critérios usar para homologar fornecedores estrangeiros?

como homologar fornecedores estrangeiros

Para homologar fornecedores estrangeiros, naturalmente a gama de informações disponíveis será menor do que a de fornecedores nacionais.

Na homologação de fornecedores nacionais existe o acesso a muito mais dados para trabalhar, como por exemplo: informações fiscais, natureza jurídica, quadro societário, etc. Diferentemente da homologação internacional onde poucos dados estão disponíveis.

Na homologação de fornecedores estrangeiros, além das listas de compliance internacionais como a OFAC e United Nations, também é preciso solicitar alguns documentos dos fornecedores. Como por exemplo código de conduta, comprovantes bancários,  etc, pois eles não estão disponíveis de forma fácil para serem acessados.

Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Como fazer a homologação de fornecedores estrangeiros? 

Para fazer a homologação de fornecedores estrangeiros é necessário se atentar ao tipo de dado que você está pedindo para eles. Muitos documentos que são usados e pedidos para fornecedores nacionais, não existem para fornecedores estrangeiros. 

Por exemplo: o cartão CNPJ que serve para o fornecedor nacional, não existe para fornecedores internacionais. O documento que substitui o Cartão CNPJ geralmente é o TAX ID. Por isso, é preciso se atentar a esses detalhes, pois os mesmos documentos podem ter nomes diferentes. 

Além disso, também é importante que haja um canal único para fazer a coleta dessas informações para que não haja uma confusão.

Homologação de fornecedores estrangeiros X Homologação de fornecedores nacionais

Conforme pudemos ver ao longo deste artigo, a principal diferença entre a homologação de fornecedores estrangeiros e a homologação de fornecedores nacionais é a disponibilidade de dados.

A homologação nacional é mais fácil pois conta com uma abundância de dados disponibilizados pela receita federal, como:

Já a homologação de fornecedores estrangeiros é mais difícil porque vai depender muito da forma como cada país libera esses dados. Existem países que não liberam nada e outros que liberam mediante o uso de um sistema específico deles.

Como a Linkana pode ajudar na homologação de fornecedores estrangeiros?

A Linkana pode ajudar na homologação de fornecedores pois conta com um quadro de clientes composto por empresas multinacionais, sendo que muitas delas são líderes globais em seus segmentos. Assim, é possível usar as melhores práticas das maiores empresas do Brasil e do mundo para homologar seus fornecedores. 

Atualmente a homologação de fornecedores estrangeiros na Linkana é feita através do preenchimento de um questionário pelos fornecedores. Possibilitando uma análise mais completa de compliance e ajudando a entender se esse fornecedor está em listas como da OFAC ou da United Nations.

Quer saber mais sobre como homologar fornecedores estrangeiros de uma melhor forma? Preencha o formulário abaixo e comece a fazer isso com quem entende do assunto. 

Somos o #SRMDoFuturo, feito para o #CompradorDoFuturo.

Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market