Resources

ESG

ESG

ESG

ESG de fornecedores: quais impactos causam na sua supply chain?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

April 17, 2023

April 17, 2023

April 17, 2023

O conceito de ESG de fornecedores consiste em realizar uma análise da empresa fornecedora com o olhar voltado para ações socioambientais e de governança, a fim de verificar se ela segue, ou não, essas diretrizes.

Ao incluí-lo é possível mitigar uma série de riscos relacionados a não execução das boas práticas voltadas para esses três pilares.

Por exemplo, não se relacionar com um fornecedor comprovadamente envolvido em atividades ilícitas, como lavagem de dinheiro, protege a imagem e a reputação do seu negócio.

Por outro lado, como já você já deve estar imaginando, ter na sua rede de abastecimento negócios que não adotam políticas ESG pode comprometer o nome da sua empresa e, consequentemente, a relação com todos os seus stakeholders.

Um dos resultados comumente obtido com isso é a perda de clientes, de volume de vendas e, por reflexo, de faturamento. Dependendo da situação, em casos extremos, a companhia pode até ir à falência.

Em suma, podemos dizer que adotar práticas ESG é fundamental para o sucesso de um negócio. Porém, é preciso ter em mente que esses pilares precisam estar presentes em todos os processos, o que inclui os produtos e/ou serviços adquiridos de fornecedores.

Pensando nessa importância, trouxemos neste artigo tudo o que você precisa saber para fazer uma gestão de fornecedores e ESG realmente eficaz para sua empresa. Por isso, siga a leitura e confira!

O que é ESG em compras?

ESG em compras pode ser definido com a inserção dos conceitos ambientais, sociais e governança no momento de adquirir matéria-prima, insumos e/ou serviços para a continuidade da cadeia produtiva de um negócio.

Compreender esse conceito  é fundamental para começarmos a falar sobre a relação entre ESG e fornecedores.

Sobre isso, tenha em mente que essa é uma conduta bastante importante para o crescimento de uma empresa por inúmeros motivos. Um dos que mais se destacam é que os consumidores esperam que as marcas trabalhem dessa forma.

Uma prova disso vem de uma pesquisa realizada pelo Opinion Box, empresa de tecnologia de pesquisa de mercado, a qual revelou que 62% dos consumidores consideram a sustentabilidade adotada pela marca um dos critérios de decisão de compra.

O mesmo estudo também mostrou que 37% das pessoas entrevistadas afirmam que já deixaram de consumir produtos e/ou serviços de uma determinada companhia por ela não ser sustentável.

Mas, como dissemos logo na abertura deste artigo, para que os conceitos socioambientais e de governança sejam parte efetivada da esteira produtiva de uma companhia, é essencial que sua rede de fornecedores também siga essas diretrizes.



Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.


O que é ESG de fornecedores?

Seguindo essa linha de raciocínio, o ESG de fornecedores consiste no levantamento do nível de comprometimento desses negócios com critérios socioambientais e de governança durante a execução de suas atividades.

Explicando de outro modo, é uma prática que tem por objetivo verificar quanto as empresas fornecedoras seguem esse pilares, de modo que suas atuações não impactem, ou impacte o mínimo possível, o meio ambiente, as pessoas e sua gestão administrativa.

Incluir essa análise na gestão de fornecedores da sua organização é essencial para mitigar diversos riscos, como:


  • riscos ambientais: evitar lidar com negócios cujas atividades gerem danos para a natureza, por exemplo:


  • desmatamento ilegal;


  • descarte irregular de resíduos;


  • poluição de mares e rios;


  • emissão de gases poluentes.


  • riscos sociais:




  • atos preconceituosos;


  • desrespeito aos direitos humanos.


  • riscos de governança:


  • participação comprovada em atos ilícitos, como corrupção e suborno;


  • irresponsabilidade financeira;


  • descumprimento de normas fiscais.


Aproveite e leia também este artigo: "Fornecedores sustentáveis: saiba como identificá-los e os riscos de não tê-los"

Como fazer uma boa gestão de fornecedores e ESG?

Para fazer uma boa gestão de fornecedores e ESG, é fundamental que seu time de compras e procurement analise alguns pontos-chave antes da contratação da empresa fornecedora, e que os revise periodicamente enquanto o contrato estiver vigente.

No que se refere à ESG de fornecedores, a lista do que não pode deixar de ser verificado inclui, por exemplo:


  • documentos obrigatórios, tais como licenças pertinentes ao setor de atuação e alvará de funcionamento;



  • status do CNPJ da empresa, ou seja, se está ativo ou como alguma restrição;


  • cumprimento de leis trabalhistas, como o recolhimento correto e em dia do FGTS;


  • análise de certidões negativas de tributos federais.


Também é indicado verificar os resultados ESG do fornecedor, que são dados divulgados pelas empresas relativos às práticas adotadas com foco em socioambiental e governança em um determinado período. 

Esse tipo de relatório ajuda bastante nesse tipo de gestão, pois deixa claro todas as estratégias e práticas que foram adotadas pela empresa fornecedora, bem como tudo o que foi alcançado com essas iniciativas.

Dica! Várias das verificações que citamos aqui você pode fazer de forma rápida, prática e totalmente gratuita como CNPJ da Linkana. Confira como funciona agora mesmo!



Como a tecnologia ajuda o gerenciamento ESG de fornecedores?

A tecnologia ajuda a gestão de ESG de fornecedores, pois viabiliza uma análise otimizada, automatizada, mais precisa e livre de erros.

Com o Linkana ESG Rating, por exemplo, você verifica se um fornecedor apresenta algum tipo de risco reputacional ou operacional que possa comprometer negativamente a relação comercial estabelecida com ele.

Confira, no vídeo abaixo, o que Leo Cavalcanti, CEO e cofundador da Linkana tem a dizer sobre essa incrível ferramenta!

https://www.youtube.com/watch?v=T1DmQi-JmKQ&t=1s

Como funciona o Linkana ESG Rating?

O Linkana ESG Rating é uma ferramenta de análise de risco ESG. Ela atribui, automaticamente, pontos às informações cadastrais apresentadas pelas próprias empresas fornecedoras.

Com isso, você verifica rapidamente quais ameaças socioambientais e de governança essa parceria pode trazer para o seu negócio.

O que mais somente a Linkana oferece para sua empresa?

A Linkana é a primeira fundação de dados de fornecedores compartilhada do Brasil. Nossa base de dados de perfis universais de fornecedores permite que compradores busquem, analisem e homologuem fornecedores em alguns cliques. 

Com isso, aceleramos radicalmente processos de onboarding, análise e monitoramento de fornecedores, utilizando dados e insights compartilhados entre as maiores corporações do nosso país.

Os diferenciais do nosso sistema, em comparação ao outros disponíveis no mercado, são:


  • PERFIL UNIVERSAL DO FORNECEDOR → Com os perfis de fornecedores compartilhados da Linkana, dados e documentos de fornecedores são reaproveitados em rede, compartilhando informações atualizadas entre múltiplos compradores e acelerando processos de forma automatizada e sem burocracia.


  • MELHORES INSIGHTS → Nossos scores, ratings e certificações proprietários são construídos e compartilhados com a inteligência das maiores corporações do Brasil, garantindo aderência às melhores práticas e exigências de mercado.


  • PLUG N' PLAY →  Conecte seu sistema legado, ERP ou e-procurement com nossa fundação de dados de fornecedores, tornando-a sua fonte única de verdade, dinâmica e 100% integrada em questão de minutos.


Com isso, somos os únicos que resolvemos a maior falha de procurement da atualidade: a ausência de uma base de dados de fornecedores compartilhada.

Quer ter tudo isso na sua empresa e facilitar sua gestão de fornecedores? Então preencha agora mesmo o formulário abaixo!

Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market