4 boas práticas de gestão de fornecedores para otimizar o seu negócio

A adoção de boas práticas de gestão de fornecedores é essencial para que todo o fluxo operacional de uma empresa funcione corretamente.

Entre os objetivos de utilizar medidas mais precisas para a área de supply chain de um negócio estão mitigar riscos, reduzir custos, diminuir perdas financeiras e garantir que os produtos e/ou serviços comercializados cheguem aos clientes finais com qualidade e dentro do prazo de entrega.

Por motivos como esses é que se torna possível dizer que saber como gerenciar fornecedores é uma maneira de tornar a empresa mais competitiva, melhorar a sua imagem no mercado, seu relacionamento com os consumidores e, consequentemente, potencializar a rentabilidade.

Quanto a esses pontos, é vital ter em mente que basta a contratação de um fornecedor ruim para comprometer toda a saúde do negócio. Afinal, se um parceiro desse tipo presta um serviço inadequado, um verdadeiro “efeito dominó” negativo se forma na companhia, comprometendo, praticamente, as atividades dos demais setores e chegando até o cliente final.

Para evitar transtornos desse tipo, um dos melhores caminhos é implementar boas práticas de gestão de fornecedores. E para ajudar você nessa estratégia, trouxemos quatro medidas que podem alavancar a sua cadeia de fornecimento.

Siga a leitura deste artigo e confira, agora mesmo, quais são essas ações.

Quais boas práticas de gestão de fornecedores podem ajudar seu negócio?

Entre as boas práticas de gestão de fornecedores que podem ajudar no crescimento do seu negócio, as quatro que mais se destacam são:

  • realizar adequadamente da análise de dados;
  • manter seus dados limpos;
  • fazer o enriquecimento de dados;
  • monitorar de perto o desempenho dos fornecedores.

Realizar adequadamente da análise de dados

A análise de dados é um processo no qual será feita a interpretação das informações obtidas — no caso, as relacionadas aos fornecedores.

Um dos objetivos dessa atividade é obter insights sobre os potenciais parceiros de negócio e identificar com mais clareza quais realmente têm potencial para atender o seu negócio.

Por conta disso, durante a análise e interpretação de dados é essencial se atentar a alguns pontos, tais como:

  • histórico e reputação do possível provedor;
  • estabilidade financeira, ou seja, se há risco de falência;
  • idoneidade e padrões éticos adotados;
  • capacidade de atendimento de prazos;
  • qualidade dos serviços e/ou matéria-prima fornecida;
  • valores praticados;
  • competência para cumprir as cláusulas contratuais.

Manter seus dados limpos

Das boas práticas de gestão de fornecedores, uma que não pode faltar é a limpeza dos dados. 

Também chamada de higienização de dados, essa atividade consiste em identificar no sistema utilizado pela empresa para formação de cadastro de fornecedores a existência de informações erradas, incompletas, duplicadas, desatualizadas ou fora do padrão.

A ideia com essa ação é garantir o acesso a informações realmente precisas e confiáveis, o que facilita muito o dia a dia dos profissionais de procurement, a exemplo de encontrar mais rapidamente um fornecedor já cadastrado que seja compatível com uma nova necessidade da empresa.

Confira também: “Como usar a tomada de decisão baseada em dados na sua empresa e ter resultados satisfatórios?

Fazer o enriquecimento de dados

O enriquecimento de dados, ou supplier data enrichment, é uma prática que consiste na captação de novas informações para completar um cadastro já existente.

O propósito é tornar os cadastros dos fornecedores mais completos, com informações atualizadas e que permitam uma filtragem mais específica de cada um deles. 

Com isso é possível, por exemplo, comparar com mais precisão dois ou mais parceiros em potencial que atuam na mesma área, identificando particularidades e diferenciais que o ajudarão a escolher entre um ou outro.

Monitorar de perto o desempenho dos fornecedores

A avaliação de desempenho dos fornecedores é a mensuração da performance de um parceiro de negócio elegível.

Por meio de indicadores, uma série de critérios são analisados para constatar se o serviço prestado por esse terceiro está cumprindo as exigências e o que foi acordado inicialmente.

Nesse contexto devem ser considerados pontos como:

  • atendimento de prazos;
  • qualidade dos produtos e/ou serviços fornecidos;
  • cumprimento de leis e regras trabalhistas, ambientais, entre outras relacionadas.

eBook
Avaliação de Desempenho de Fornecedores
Aprenda quais os tipos de análise, os principais indicadores que você deve acompanhar e como fazer a avaliação de desempenho dos seus fornecedores.

Por que se preocupar com a gestão de fornecedores da sua empresa?

Uma gestão de fornecedores eficiente pode ser vista como um dos pontos de partida para o sucesso de uma empresa. Um dos motivos que levam a essa constatação é que bons parceiros de negócio contribuem para que o fluxo operacional seja realizado da maneira esperada, evitando impactos no curso estabelecido pela companhia.

Somado a isso, quando se utiliza um banco de dados de fornecedores completo, atualizado e otimizado, as chances de encontrar provedores qualificados, aptos e confiáveis para atender às necessidades do seu negócio são potencializadas. 

Uma vez firmada uma parceria desse tipo, as probabilidades de ter prejuízos e/ou perdas financeiras também tendem a diminuir, refletindo positivamente nos processos internos da companhia e no atendimento ao cliente, que terá acesso a produtos e/ou serviços com qualidade e dentro dos prazos esperados.

Como melhorar esse gerenciamento?

Para a implementação das boas práticas de gestão de fornecedores que citamos neste artigo, utilizar os recursos tecnológicos certos é essencial.

O software da Linkana, por exemplo, é um sistema que garante uma gestão eficiente de ponta a ponta. 

A plataforma SaaS 100% em nuvem centraliza todo o processo de gerenciamento de fornecedores em um único lugar, gerando dados atualizados e em tempo real para a equipe de procurement.

Entre as funcionalidades que você encontra neste sistema estão:

  • portal de homologação e cadastro;
  • análise de gastos;
  • análise de dados públicos e risco;
  • coleta e validação automática de informações de fornecedores;
  • solicitação automática de dados;
  • rating de conformidade e rotinas de aprovações;
  • gestão de vendor list e de perfis de risco;
  • monitoramento automático de base ativa;
  • indicadores operacionais e estratégicos e muito mais!

Faça como a Mitre, a Nivea, a CBA e diversas outras grandes empresas, resolva todos os seus problemas de gestão de fornecedores com o software da Linkana.

Preencha agora mesmo o formulário abaixo e confira como!

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.
logo linkana

Ferramenta

Consulta de CNPJ

Encontre o CNPJ e mais 10 outros dados de fornecedores em segundos.

logo linkana

Podcast

Procurement Hero

Líderes e referências do mercado de procurement batem um papo sobre tecnologia, dados e tendências.

logo linkana

Ebook

Gestão de Fornecedores

Descubra como fazer um gestão de fornecedores inteligente e guiada por dados na sua empresa!