Resources

Podcast

Podcast

Podcast

O que se entende por transformação de procurement?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

August 13, 2022

August 13, 2022

August 13, 2022

O segundo episódio do podcast Procurement Hero, da Linkana, trouxe uma discussão bem interessante para o setor, que é o que significa, na prática, transformação de procurement.

Para chegar a essa resposta, Leo Cavalcanti, CEO e um dos cofundadores da empresa de software de gestão de fornecedores, conversou com Gleydson Pereira, Procurement and Innovation Manager at Mondelez International, e com Guilherme Loponte, SSA Procurement Business Manager at British American Tobacco South Africa.

Uma das conclusões geradas durante o bate-papo sobre o tema apontadas por Pereira, é que "inovação em procurement é se atentar às necessidades da empresa, se mantendo sempre um passo à frente dos acontecimentos e acompanhando todas as tendências da área de compras".

Outro ponto muito interessante da conversa foi o destaque para o fato que a transformação de procurement não tem tamanho. Na prática, isso significa que qualquer maneira de pensar diferente  já é uma forma de inovação.

De acordo com Loponte, "Inovação é toda vez que você se pergunta se está fazendo algo da melhor forma. Quando você começa a se perguntar, começa a achar algumas outras ideias, seja atualizando outras formas de fazer a mesma coisa, ou mudando o que já está sendo feito"

Quer saber outras percepções desse bate-papo? Então siga a leitura deste artigo e confira, agora, os principais destaques deste podcast sobre inovação, os desafios da área de compras e como criar soluções que atendam esse mercado.




O que é transformação de procurement?

De acordo com os convidados do podcast sobre transformação de procurement, inovação nesse setor não tem tamanho e não custa caro, mas é uma jornada.

Segundo Pereira: "Trabalhamos em uma área que vem buscando espaço, que vem inovando ao longo do tempo. Muitas indústrias ainda enxergam a área de compras como o meio, e não é. Porque assim que esse setor participa da realização do sonho, ali se viabiliza o projeto, mas não é uma área que acaba sendo vista como o catalisador da inovação". 

Loponte destaca que, comumente, o conceito de inovação está atrelado a algo grande, como a criação de um novo aplicativo, ou uma mudança completa e disruptiva. No entanto, no dia a dia, o conceito não é bem esse.

"Inovar em procurement  não é difícil, mas também não é fácil. Mas é uma jornada. Muita gente acha que inovar é uma startup, trabalhar com uma empresa diferente.

Não, você tem que chegar, tem que ser maduro o suficiente para no momento que conseguir inovar, tem se conectar com suas áreas de cliente. Precisa entender os desafios do negócio


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.


Quais são os desafios da inovação na área de compras?

Ao ser perguntado por Cavalcanti sobre como promover inovação em procurement de forma prática, e quais os maiores desafios disso, o SSA Procurement Business Manager at British American Tobacco South Africa disse que inovar nessa área não é fácil visto ser um setor auditável. Por conta disso, é formado por uma série de processos e regulamentações.

"É por isso que os tempos chamam de jornada. Não é de hoje para amanhã. Você precisará fazer uma série de ações que, ao final, estarão com mais poder. Ou seja, está empoderado para fazer inovação". 

Pereira completou dizendo que "...um dos pontos relevantes é quando você começa, de fato, a dominar o escopo que está atuando ali. Isso aumenta o poder de influência. 

Quando falamos desse processo de inovação, acho que essas coisas estão muito ligadas. Quando se entende isso, quanto mais você participa, mas [o fornecedor] passa a ser um parceiro do seu negócio, mas ele começa a dar espaço, ouvir, e aí você começa a falar de inovação, começa a trazer tendências. 

Volta nesse ponto que eu tenho ali no início, de influenciar desenhando o futuro do departamento. Então tem essa jornada que o Loponte está destacando, que passa por pilares sólidos de compras e você começa a influenciar e trazer inovação de uma maneira um pouco mais diluída". 

Dica! Aproveite e confira este artigo: "Quais são os melhores podcasts de procurement? Por que você deve ouvi-los?"

O que mais atrapalha o crescimento da área de compras de uma empresa?

Segundo Loponte, um dos pontos mais prejudiciais para a área de compras de uma empresa é a obsessão pelo saving, ou seja, o valor que um comprador consegue diminuir durante a negociação de um pedido.

"O saving, nessa jornada de inovação, de transformação de procurement não é o mais importante, ele é uma consequência de tudo que você faz dentro da sua área de compras". 

O CEO da Linkana aproveitou para destacar que o objetivo, portanto, seria pensar nas "vitórias" que aquele fornecedor pode trazer para a empresa que o está contratando. O final do negócio será o resultado entre qualidade e, se possível, melhor preço.

Qual o caminho para promover a inovação em procurement?

Para os convidados, o caminho para promover a inovação em procurement passa pela formação de um time motivado, engajado, e com maturidade para olhar para dentro e verificar quais processos estão dando certo e quais não estão. A mudança de mentalidade também é essencial para chegar a esse resultado.

"Se não mudarmos o mindset procurement, estaremos fadados à extinção", destaca Loponte.

O SSA Procurement Business Manager at British American Tobacco South Africa também ressalta que não se deve pular etapas, considerando que isso não se sustenta por muito tempo e que o esforço é muito grande.

"É por isso que falamos que essa jornada tem três etapas: andar, correr e voar. Você não pode sair voando se não sabe andar ou correr, então, assim não se sustenta. 

Então andar é cuidar da sua base, do básico dos pedidos de compra, compliance, os processos, treinar o time [...] 

A próxima etapa é que a gente chama de correr e você engaja o negócio, começa a entendê-lo. Sai da sua empresa e começa a olhar o que tem no mercado que pode ser feito, a conectar com outras áreas de procurement. Não é porque assim existem várias outras companhias lá fora que não são seus concorrentes. Faça conexões para entender como é que eles fazem.

Depois o voar. Todo mundo quer voar, trazer inovação, trabalhar com aceleração de startups. Mas para chegar a uma maneira sustentável, você tem que passar pelas outras duas etapas

Estes foram apenas alguns dos principais destaques dessa conversa. Para ouvi-la na íntegra, confira o episódio completo agora mesmo!


https://open.spotify.com/episode/5LKXVoxW3Do6b5vArvoHFc?si=255fdf6db8fe4972

Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market