Resources

Compras

Compras

Compras

4 estratégias para fazer uma redução de gastos em compras e aumentar o faturamento da empresa

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

June 19, 2022

June 19, 2022

June 19, 2022

A redução de gastos em compras corporativas é uma atitude que deve ser considerada para preservar o faturamento da empresa no final do mês. O problema é que essa prática nem sempre é fácil de ser aplicada, uma vez que também é preciso manter a qualidade dos produtos e serviços.

Vale ressaltar que existem vários tipos de gastos, e esse termômetro de custos só pode ser avaliado por uma gestão apurada.

A gestão aponta os gastos de cauda longa, também conhecidos como Tail Spend, que representam as despesas pontuais ou de baixo volume, isto é, não relacionados diretamente à atividade da empresa. Por outro lado, existem as compras programadas e tabeladas que, em geral, são motivos de preocupação das companhias.

Como você pode perceber, os gastos geram impacto na contabilidade, por isso, devem ser organizados antecipadamente.

Ao longo deste artigo vamos mostrar as dificuldades e como planejar a gestão de gastos em compras para aplicar no dia a dia do seu negócio.

Por que organizar o setor de compras?

O setor de compras, também conhecido como setor de despesas, tem como função manter os processos de compras alinhados para reduzir os custos e tornar o planejamento estratégico.

Para isso, devem ser considerados as compras recorrentes e os produtos novos. Com essa divisão estabelecida, torna-se mais fácil identificar os pontos necessários da empresa e, assim, focar em estratégias e alternativas possíveis. Em suma, esse é o objetivo da gestão de gastos em compras.

Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Principais dificuldades na gestão de compras 

A gestão de gastos pode ficar bastante comprometida se não houver uma organização fixa. Independentemente do ramo de atuação, o setor de compras interno precisa de profissionais atentos e disponíveis a lidar com os contratempos do dia a dia, pois além de negociar e monitorar as transações de produtos, deve-se gerenciar os fornecedores.

Nesse processo, existem três razões para a equipe não conseguir lidar com a redução de gastos em compras como deveria. Veja quais são:

1. Sobrecarga de profissionais

O excesso de trabalho faz com que os profissionais envolvidos se preocupem com tarefas que, em determinado momento, se encontram em segundo plano ou podem distribuídos para outro time, como a homologação de fornecedores.

De todo modo, essas atividades já deveriam ser automatizadas por tecnologias de e-procurement e, assim, a equipe focar em dados sobre os custos ocultos para traçar estratégias a fim de minimizá-los.

2. Ausência de tecnologia

Empresas que não utilizam um software de compras permanece atrasada no mercado. As plataformas tecnológicas se tornaram as grandes aliadas na otimização, acarretando mais autonomia da empresa, como a gestão de gastos em compras.

3. Descentralização de compras

A descentralização é vista por muitos como um processo de fluidez, entretanto, a realidade é contrária, uma vez que ela costuma gerar retrabalho e fluxos mais longos.

Saiba que é possível dar autonomia aos requisitantes sem perder o processo de compras, pois pode ser realizado por um marketplace corporativo, onde serão disponíveis catálogos com itens negociados de vendedores qualificados.

Assim, todos os setores da empresa podem viver em um ambiente organizado com os catálogos de fornecedores, com aquisições de produtos registradas e unificadas.

4 dicas para fazer uma redução de gastos em compras eficiente

1. Organize o estoque

Para evitar gastos excessivos com o estoque, o ideal é ter um software especializado que permite gerenciar a entrada e saída de produtos.

Esse tipo de ferramenta informa o histórico de vendas, identifica os produtos com mais e menos saída, como também o aumento ou a diminuição de vendas em períodos de sazonalidade.

2. Tenha fornecedores de qualidade

Os fornecedores são imprescindíveis para preservar a qualidade dos serviços e produtos, por isso, a escolha deve ser criteriosa. 

Na hora de selecionar os fornecedores, deve-se considerar a cobertura geográfica, a saúde financeira, as referências de outros clientes e o cumprimento das regras.

3. Acompanhe os resultados

Não adianta adquirir um serviço e fornecedores de qualidade e não acompanhar os resultados, principalmente quando se trata de compras, setor que necessita de constantes investimentos financeiros.

Para isso, os indicadores são um recurso de análise de alinhamento de processos, logo, se algo der errado você será avisado e, consequentemente, poderá ajustar as falhas e reduzir os custos em um tempo adequado.

4. Use uma plataforma de e-procurement

Uma plataforma de e-procurement oferece mais controle e acesso aos serviços de compras e preços, otimizando processos e diminuindo os custos. Ela é ideal para quem trabalha no modelo B2B.

Redução de gastos em compras: fornecedores de peso

Os fornecedores são ideais para mensurar a qualidade dos produtos e serviços de uma empresa, principalmente quando se trata de compras.

Escolher especialistas no mercado e estabelecer confiança gera tempo, mas é indispensável para o andamento do trabalho. Por isso, invista em uma gestão de fornecedores com eficiência e pouca burocracia.

A Linkana tem como propósito ajudar sua empresa em todas as etapas do gerenciamento, incluindo a ferramenta de análise automatizada de compliance e diversos recursos interessantes para manter uma cadeia de suprimentos confiável e sempre pronta para atender suas demandas.

Estamos prontos para ajudá-lo sempre que precisar.

 

Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market