Resources

Gestão de riscos

Gestão de riscos

Gestão de riscos

Criptografia de dados: o que é e qual a importância?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

December 12, 2022

December 12, 2022

December 12, 2022

Criptografia de dados é um recurso tecnológico que transforma informações em códigos, impossibilitando que sejam lidas.

O principal objetivo é evitar que criminosos possam ter acesso às informações contidas nos códigos em casos de ataques cibernéticos. 

Em outras palavras, significa que a criptografia não impede que os dados sejam acessados, mas é uma camada de segurança que não deixa com que esses dados sejam lidos e, com isso, utilizados.

Por essa razão, a criptografia é amplamente usada para a proteção das mais variadas informações que são transmitidas virtualmente, tais como em aplicativos de mensagem, transações financeiras, armazenamento de informações pessoais e dados de pagamento em sites de compras, entre outras.

As criptomoedas, inclusive, partem desse princípio, tanto que esse termo é formado pelo "cripto", de criptografia, e por "moeda", por ser um ativo com valor monetário.

Mas independentemente do setor de atuação de uma empresa, a criptografia de dados é um recurso que protege as informações do negócio e dos seus clientes. Como resultado, isso aumenta a confiabilidade e segurança dos processos, gerando mais credibilidade para a marca perante seus stakeholders.

Para entender isso funciona, basta seguir a leitura deste artigo.

O que é criptografia de dados?

A criptografia de dados é um processo no qual dados e informações são convertidos em códigos, a fim de evitar que, ainda que sejam acessados por pessoas não autorizadas, não possam ser utilizados para ações fraudulentas.

Apesar de estar muito relacionado à tecnologia, esse conceito não é novo e não tem origem digital. Na verdade, um dos tipos de codificação de dados que existe é o Cifra de César, em homenagem a Júlio César, líder militar romano, que usou esse recurso para se comunicar com generais, impedindo que suas orientações fossem lidas por inimigos.

Exemplos de criptografia

Para explicar melhor o que é criptografia de dados, usaremos um exemplo, começando com a Cifra de César que acabamos de comentar.

Na prática, consistia na substituição das letras do alfabeto por outras três posições à frente ou três posições para trás, mais ou menos assim:

  • alfabeto na ordem: A B C D E F G H I…

  • alfabeto pela Cifra de César para frente: D E F G H I J K L…

Trazendo este conceito para a modernidade, outro ótimo exemplo é a criptografia nas redes blockchain — sim, a que é usada no universo das criptomoedas. 

Nesse caso, são utilizadas as chaves públicas e as chaves privadas, as quais promovem a codificação dos dados que são transacionados nessa rede, e ambas fazem parte de um sistema chamado "criptografia assimétrica".

Isso acontece porque a chave pública é a que pode ser divulgada pelo seu detentor a outros em negociações financeiras, como o processo de compra e venda de criptomoedas. Basicamente, ela funciona como uma assinatura digital.

Já a chave privada, como o próprio nome sugere, é aquela que precisa ser mantida em segredo. Ela funciona como um certificado digital e tem o poder de decifrar os códigos e dar acesso aos dados e informações. 

No caso das criptomoedas, é essa chave que permite acessar a carteira digital na qual as moedas digitais estão armazenadas. Ou seja, se a chave privada cair nas mãos de pessoas com más intenções, existe o risco de perda dos criptoativos.

Tipos de criptografias

Acabamos de mencionar a criptografia assimétrica, certo? Mas, além desse tipo, há também a criptografia simétrica. Para isso ficar mais claro, explicarmos ambos os conceitos:

  • criptografia assimétrica: utiliza duas chaves distintas para realizar o processo de codificação, sendo que uma codifica e a outra decodifica os dados;

  • criptografia simétrica: uso de uma única chave, a qual serve tanto para codificar quanto para decodificar as informações.


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Qual a importância da criptografia de dados?

A criptografia de dados se tornou importante e fundamental em vista do aumento do volume de transações que são feitas digitalmente. Por conta disso, é um recurso utilizado para proteger clientes e empresas dos mais variados setores econômicos contra ataques de agentes mal intencionados.

Infelizmente, ainda não há uma fórmula 100% eficaz para evitar tentativas de ciberataques. Entretanto, a codificação de dados impossibilita que, ainda que acessados,  possam ser usados para ações criminosas.

Apenas para exemplificar como os criminosos virtuais estão sempre buscando novas vítimas, um levantamento da Apura, empresa de segurança na internet, divulgado no site E-Investidor, mostrou que os ciberataques a dados bancários cresceram 141% no Brasil em 2021.

Ainda segundo o mesmo levantamento, os setores que mais sofreram registro de ataques no ano pesquisado foram:

  • governo: 17,4%

  • indústria: 17,4%

  • saúde: 13%

  • engenharia e arquitetura: 8,7%

  • tecnologia: 6,5%

  • atacado e varejo: 6,5%

  • serviços: 6,5%

  • financeiro: 4,3%

  • energia: 4,3%

  • alimentos e bebidas: 4,3%

Ou seja, reforçando nossa mensagem neste artigo: todas as empresas, em maior ou menor medida, estão passíveis de ataques cibernéticos a seus processos e sistemas. Por isso, a criptografia de informações se tornou tão importante no mundo moderno.

Quais são os principais usos da criptografia de dados?

Seguindo essa linha de raciocínio, de aplicabilidade da criptografia em vários segmentos e soluções, alguns dos seus principais usos são:

  • mercado de criptomoedas;

  • uso pessoal e empresarial;

  • troca de informações;

  • transações financeiras diversas;

  • assinatura de documentos digitais;

  • proteção de e-mails;

  • guarda de arquivos digitais;

  • banco de dados de cadastro de fornecedores;

  • proteção de arquivos sigilosos em computadores;

  • proteção de variados tipos de backup;

  • operações comerciais, a exemplo de contratos sigilosos.

Existem cuidados que precisam ser tomados na hora de usar esse recurso?

Empresas que usam a criptografia como camada extra de segurança, também se beneficiam com retornos como:

  • melhor atendimento da LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados;

  • garantia de processos e transações sigilosas;

  • maior confiabilidade no envio e recebimento de informações;

  • aumento da segurança do armazenamento de dados;

  • aumento da integridade das informações transacionadas e armazenadas;

  • garantia de conformidade;

  • acréscimo de segurança para armazenamentos em nuvem.

Ou seja, em linhas gerais, não há pontos negativos decorrentes do uso desse recurso. Entretanto, um dos cuidados que vale a pena considerar é a atualização e a modernização da criptografia que está sendo utilizada pela companhia.

Um dos principais motivos é que os cibercriminosos estão sempre procurando aprimorar seus feitos. Ou seja, há um empenho por parte deles de descobrir como decodificar os mais diferentes recursos para esse fim.

Por conta disso, torna-se bem interessante e importante manter essa camada de segurança sempre atualizada, a fim de continuar dificultando, o máximo que for possível, o acesso aos dados e informações da sua empresa e do seu negócio.

Além disso, tenha em mente que problemas desse tipo afetam seriamente a imagem da sua empresa, bem como impactam no relacionamento com fornecedores, clientes, investidores e demais stakeholders. 

Consequentemente, isso afeta a credibilidade e, por reflexo, o faturamento da companhia e seu potencial de crescimento. Podendo até gerar consequências irreversíveis para a empresa.

Este artigo foi escrito pela Bitso, exchange internacional de criptomoedas na qual você pode comprar, guardar e vender os seus criptoativos.


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market