Resources

Compras

Compras

Compras

Futuro do procurement: o que se espera do ramo e dos profissionais de compras

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

September 21, 2022

September 21, 2022

September 21, 2022

Durante anos, a grande preocupação do setor de procurement foi a de diminuir os custos das compras e garantir a entrega de produtos e serviços dentro dos prazos. Se antes eram prioridades, hoje esses objetivos são apenas partes do processo, pois o futuro do procurement está aí, envolto a diversos desafios para aprimorar a área de Compras.

Embora responsabilidades ligadas a gastos e investimentos ainda sejam relevantes para o processo de compras, hoje o cenário é outro: mais complexo, regido pela ética, regularidade e a inclusão da sustentabilidade.

O procurement precisa da colaboração da tecnologia para se tornar mais ágil e estratégico a ponto de atrair negócios inovadores. Nesse sentido, os profissionais de procurement precisam defender suas marcas, ajustar os pontos problemáticos e desenvolver ações voltadas à inovação.

Mas, o que, de fato, é necessário para mudar esse paradigma? Neste artigo, vamos mostrar o que se espera do futuro do procurement.

Gostou da iniciativa? Então continue com a gente e boa leitura!

A importância do Livro Trade Wars para a evolução do procurement 

O livro Trade Wars, Pandemics, and Chaos (com tradução, em português, para Guerras comerciais, pandemias e caos), de Elouise Epstein, serve como base para entender o passado, o presente e refletir sobre o futuro do procurement.

Na obra, a especialista aponta as principais falhas e possíveis soluções que podem ser utilizadas pelo comprador do futuro.

É possível analisar, por exemplo, que a pandemia do coronavírus afetou a cadeia de suprimentos, mostrando que as práticas usadas permanecem antigas e defasadas.

Logo, o livro promove  diversos questionamentos, como, por exemplo, por que as transformações ainda não aconteceram? Qual a dificuldade da digitalização do procurement?

Ou seja, uma série de indagações que mostra que são muitos os desafios do procurement. Vamos a eles!


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Quais são os problemas do procurement?

Para chegar ao que se espera do futuro do procurement, precisamos entender seus problemas aparentes.

Então, é possível perceber que os conflitos do procurement são:

Utilização de processo antigos

Tecnologias obsoletas e processos manuais ainda são recorrentes no setor de compras.

De acordo com o estudo "Agile Procurement Insights”, conduzido pela SAP SE em colaboração com a Oxford Economics, 49% dos gestores das áreas de procurement e cadeia de suprimentos ainda analisam dados de forma manual para tomar decisões.

Redução de custos ainda é prioridade

Minimizar custos é um ponto importante para o controle do orçamento e também para sustentar a cadeia de fornecimento, mas o procurement precisa ir além disso, como incluir inovação, resiliência e criação de valor.

Dados fragmentados

Informações sobre fornecedores ou sobre o fluxo de compras ainda são fragmentadas e localizadas em locais de difícil acesso. O compartilhamento com fornecedores seria a decisão ideal, por exemplo.

Enquanto não houver a distribuição de dados em plataformas especializadas, os fornecedores permanecerão presos em um cenário em que todo trabalho continua concentrado em suas mãos.

Limitação em práticas de ESG 

Grande parte dos consumidores se preocupa com a sustentabilidade ambiental e a justiça social. Contudo, o setor de procurement ainda não consegue estabelecer por completo uma solução para implementar essas iniciativas. Chegou a hora, concorda?

Quer entender mais o que é necessário para o futuro do procurement? Abordamos tudo isso e muito mais no nosso podcast. Ouça agora mesmo!

https://open.spotify.com/episode/21P68aRiTlilaIEV0mEG5f?si=aa615e194abc424c

Os desafios do procurement 

Identificar os custos

A redução de custos, como já apontado, é um dos pilares da execução do procurement. Para um promissor futuro do procurement, os profissionais da área não devem se ater apenas a dirimir os gastos, mas também identificar a sua origem a fim de ordená-los.

Otimizar processos

A otimização dos dados permite que os usuários façam compras de contratos anteriormente negociados. Outra maneira é acompanhar o andamento das cotações pela internet. Por isso, é importante reunir todas as informações em uma plataforma centralizada.

Aprender a diminuir riscos 

Os profissionais de compras precisam desenvolver formas de gerenciar categorias de fornecedores para a tomada de decisões.  

Outro ponto é que os responsáveis por compras devem conhecer as legislações da área para lidar com aspectos como verificação de regularidades fiscais, ambientais e trabalhistas, habilitação jurídica, qualificação técnica-operacional e análise financeira.

Fortalecer a colaboração entre as empresas 

As organizações individualistas tendem a perder dinheiro e a ficarem isoladas no mercado. Um dos desafios do procurement é fazer com que as empresas pensem em modelos de colaboração, uma vez que hoje a linha de pensamento é a economia circular.

Além disso, a integração entre as empresas ajuda a mapear novas métricas de desempenho e, consequentemente, monitorar processos e identificar novas possibilidades de negociações.

Buscar novos tipos de conhecimento 

O procurement 4.0 trouxe a perspectiva de inovar o setor industrial e comercial com o uso da tecnologia. Mesmo assim, os profissionais de compras precisam ir além da modernização, como expandir seus conhecimentos.

Cursos de engenharia, design, desenvolvimento de produtos e responsabilidade social ajudam a ampliar o campo de visão para firmar contratos que envolvam a diversidade e a inclusão.

Leia mais: Procurement 4.0: quais são os impactos na cadeia de suprimentos?

Ecossistema de procurement

No livro Trade Wars, Elouise Epstein diz que o procurement passa por um momento de “plataforma-ecossistema”, que consiste em uma teia de processos cujo objetivo é fortalecer o sistema.

Podemos considerar que um ecossistema de procurement precisa ser digitalmente robusto, isto é, capaz de garantir o equilíbrio entre a flexibilidade e coerência de soluções para a evolução do mercado.

Mas até que ponto estamos preparados para pensar na digitalização do procurement? E como estruturamos nossos modelos operacionais?

Será que não está na hora dos profissionais de compras aproveitarem melhor o poder da tecnologia e da análise de dados?

Data lake: a tecnologia em procurement 

Para realizar uma boa análise de procurement, é importante contar com um sistema centralizado de dados, uma vez que ter informações concentradas em um ambiente possibilita a geração de insights proativos.

Para facilitar o futuro do procurement, a ferramenta necessária é o Data Lake, tecnologia que entrega um único lugar para armazenar todos os dados de fornecedores, transações e produtos.

E como construir um data lake efetivo? Para isso, você deve:

  • acomodar os dados estruturados e não estruturados;

  • permitir atualizações em tempo real;

  • automatizar processos de extração, transformação e carregamento de dados;

  • usar micro-serviços para integrações de um ponto a outro;

  • adicionar fontes de dados de maneira dinâmica;

  • recuperar dados sem a necessidade de especificações técnicas;

  • ter dados federados com o mínimo de replicação;

  • estabelecer um registro e segmentação lógica de dados;

  • criar um processo padrão de enriquecimento de informações para identificar o uso mais efetivo de recursos e feeds externos.


Qual é o perfil do comprador do futuro? 

O comprador do futuro tem um papel bem diferente do que o profissional do passado, cuja função era fazer, no mínimo, três cotações e conseguir o melhor preço e condições de pagamento.

Por isso, o futuro do procurement necessita de profissionais com:

  • Resiliência (valor) - Não olha apenas para saving, mas acredita na necessidade de resiliência de sua cadeia de fornecimento, construindo alianças estratégicas com fornecedores, diversificando sua base de fornecedores, buscando inovação e criando estratégias para se antecipar e prevenir riscos.

  • Agilidade (ecossistema) - Possui maturidade para entender, analisar e exigir dados rápidos e de qualidade da sua organização e sistemas de compras. Um profissional que entenda que decisões por instinto ou com base apenas em “experiência” não são as melhores decisões de fornecimento.

  • Responsabilidade (esg) - Abraça temas como causas ambientais e justiça e igualdade como valores pessoais, e é um agente transformador desta prática e realidade dentro do seu ambiente profissional.


Falando nisso, uma curiosidade é compreender o comprador do passado e o do futuro. Veja na tabela abaixo as mudanças aparentes em relação às prioridades, aos sistemas e preocupações.

Mundo do passadoMundo do futuroContextoPazCaosComunicaçãoOffline e lentaHiperconectada e aceleradaMentalidade dominanteFechada e preconceituosaAberta e inclusivaComprador do passadoComprador do futuroPrioridadesSaving a qualquer custo, com redução da base de fornecedores.Saving combinado com resiliência, inovação e diversificação da base de fornecedores.SistemaUm único sistema controlando tudo.Um hub central que se com conecta apps facilmente.FornecedorSaúde financeira, qualidade e performance.Saúde financeira, qualidade, performance, ESG e D&I
SRM do passadoSRM do futuroArquiteturaPortais de fornecedores com dados isolados para cada organização de compras.Portais de fornecedores com dados  compartilhados entre múltiplas organizações de compras.FuncionalidadesAltamente customizável e configurável de acordo com as necessidades do clienteAltamente propositivo e opinativo de acordo com as melhores práticas de mercado.Implementação e integração.Custo alto e tempo longo para desenvolvimento e implementação.Fácil e rápida.

Como alcançar resultados para o futuro do procurement?

Como percebemos ao longo do texto, o futuro do procurement depende de tecnologias para concretizar as funções de um processo de compras. Não há como fugir das inovações e, muito menos, não utilizá-las ao seu favor.

Por isso, o comprador do futuro precisa usar o SRM do futuro, e essa solução é a Linkana.. Nosso software de gestão de fornecedores em rede otimiza o sourcing, onboarding e análise de spend com uma base de dados unificada de perfis de fornecedores certificados para informações comerciais, de risco, qualidade e diversidade

Entre em contato conosco agora mesmo.

Sobre a Linkana

A Linkana é o primeiro e maior software de gestão de fornecedores em rede. Nossa base de dados de perfis compartilhados permite que compradores analisem fornecedores ativos e novos em alguns cliques. Com isso, criamos e geramos valor com insights de informações comerciais, de risco, qualidade e diversidade, utilizados em processos de cadastro, onboarding, sourcing e análise de spend.

Somos o #SRMDoFuturo, feito para o #CompradorDoFuturo.


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market