Resources

ESG

ESG

ESG

FTSE Russell ESG Ratings: por que conhecer soluções como essas?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

August 14, 2023

August 14, 2023

August 14, 2023

A FTSE Russell ESG Ratings é uma solução que fornece classificações e pontuações ESG para empresas

Parte da FTSE Russell, companhia considerada uma provedora líder no mercado global de índices, os índices voltados para os pilares ambiental, social e de governança oferecidos por essa entidade são amplamente usados por instituições financeiras e investidores de todo o mundo.

O objetivo por trás do uso desses dados é entregar aos interessados informações confiáveis sobre riscos ESG e potenciais retornos financeiros relacionados, a fim de embasar as suas decisões. 

Pensando nisso, por quais motivos conhecer soluções como a FTSE Russell ESG Ratings é interessante para sua empresa? Aqui, partimos do princípio de que a definição e a adoção de boas práticas ESG são fundamentais para o sucesso de qualquer negócio, independentemente do porte ou do segmento.

Implementar estratégias que permitem mensurações como essa melhoram a imagem do seu negócio perante possíveis investidores, consumidores e demais agentes que se relacionam direta ou indiretamente com a sua marca.

Porém, é preciso que todos os processos corporativos estejam alinhados com esses pilares, e isso inclui a forma de trabalho dos fornecedores que formam a rede de abastecimento da companhia.

Nesse cenário, existem outras perguntas que precisam ser respondidas, como as que vemos abaixo.

  • Como consultar ratings ESG de empresas fornecedoras? 

  • Por quais motivos essa verificação deve ser feita?

  • A oferta da FTSE Russell ESG Ratings atende a essa necessidade?

Continue a leitura para entender melhor o funcionamento da entidade e as respostas para essas e outras questões relacionadas a esse importante tema.

O que é FTSE Russell ESG Ratings? 

A FTSE Russell ESG Ratings é uma solução de mensuração, classificação e pontuação de indicadores ESG. Em outras palavras, trata-se da análise da atuação de empresas perante às boas práticas e o comprometimento com pilares ambientais, sociais e de governança.

Esse recurso faz parte do FTSE4Good, uma série de índices de investimento socialmente responsável mantida pela London Stock Exchange Group. No caso, a divisão ESG da FTSE Russell contempla empresas que atendem a critérios específicos desse conceito, fornecendo medidas de desempenho em sustentabilidade.

A FTSE ESG, como também pode ser chamada, foi criada com o intuito de ajudar investidores a alinhar seus interesses e princípios às abordagens ESG adotadas pelas empresas que pretendem injetar recursos.

A partir desses índices, eles conseguem verificar características de atuação que aumentam riscos, bem como o potencial de retorno gerado pela implementação de abordagens socioambientais e de governança corporativa.

Dica! Aproveite e confira também este artigo: "Índice ESG: entenda o conceito e o impacto na gestão empresarial"



Como funciona o FTSE Russell ESG Ratings?

O FTSE Russell ESG Ratings funciona com base em questões ambientais, sociais e de governança de importância crítica para as empresas avaliadas, bem como para o mercado de capitais.

Por fazer parte da London Stock Exchange Group, companhia representada pela sigla LSEG, a estratégia da FTSE ESG é estruturada sobre a política de sustentabilidade dessa entidade.

Essa diretriz da LSEG é norteada por dois compromissos principais, que são:

  • modificar o ecossistema financeiro global;

  • alterar operações e culturas corporativas, a fim de apoiar a comunidade de modo geral.

Para isso, a London Stock Exchange Group considera seis áreas de impacto que direcionam suas atividades de sustentabilidade e que são aplicadas também no FTSE Russell ESG Ratings. São elas:

  • convocação: visa alavancar a posição da LSEG no centro dos mercados de capitais, com a meta de impulsionar o crescimento global;

  • crescimento: incentivo ao levantamento de capital e financiamento de investimentos de pequenas e médias empresas (PMEs), com o intuito de aumentar a oferta de empregos;

  • divulgação: fornecimento de informações e de ferramentas a investidores, para ajudá-los na avaliação do desempenho ESG das empresas que pretendem investir, contribuindo com suas abordagens de engajamento e aplicações;

  • transição: decorrente de parcerias com emissores e investidores, e de soluções que aceleram e gerenciam a mudança do cenário atual para o de uma economia sustentável e de baixa emissão de carbono;

  • desenvolvimento: fomento ao desenvolvimento e ao investimento de uma força de trabalho global altamente diversificada, com o objetivo de cumprir a visão sustentável adotada pela LSEG;

  • sustentação: oferta de ajuda aos menos favorecidos em comunidades de todo o mundo, a fim de desenvolver suas habilidades de negócios e de apoio ao meio ambiente.

Qual a importância do rating ESG para o seu negócio?

O rating ESG é importante para o seu negócio na medida em que ajuda a melhorar a imagem da sua marca por meio da comprovação da implementação de abordagens que ajudam a atender esses pilares.

Sendo assim, mesmo quando uma empresa não é avaliada por entidades como a FTSE Russell, ela pode gerar relatórios ESG e divulgar publicamente suas práticas socioambientais e de governança e resultados alcançados.

No entanto, assim como citamos logo na abertura deste artigo, todos os processos da companhia precisam estar alinhados às boas práticas ESG. Do contrário, seus esforços não gerarão os retornos esperados.

Nesse cenário, a contratação de fornecedores idôneos, em compliance com leis ambientais, trabalhistas e outras relacionadas, é uma forma de seguir os princípios desse conceito e de mitigar riscos para sua empresa.

No caso, estamos nos referindo a ameaças e complicações que podem surgir quando um fornecedor não se preocupa com os reflexos que suas atividades causam no meio ambiente e na sociedade de maneira geral.

Por exemplo, seu negócio pode sofrer desabastecimento, caso a empresa fornecedora tenha o fluxo produtivo interrompido por um órgão fiscalizador. Ou ainda, a sua companhia pode ser citada em processos respondidos por esse parceiro, a exemplo da participação indireta em crimes como corrupção e lavagem de dinheiro.

Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Como consultar ratings ESG de empresas fornecedoras? 

Uma das formas mais práticas, rápidas e eficientes de consultar ratings ESG de fornecedores é usando softwares que fazem essa verificação automaticamente, como o sistema da Linkana.

A Linkana é a primeira fundação de dados de fornecedores compartilhada do Brasil. Nossa base de dados de perfis universais de fornecedores permite que compradores busquem, analisem e homologuem fornecedores em alguns cliques. 

Com isso, aceleramos radicalmente os processos de onboarding, de análise e de monitoramento de fornecedores — graças aos dados já preenchidos por eles ou por outra empresa —, permitindo o uso de dados e insights compartilhados entre as maiores corporações do nosso país.

Entre as diversas funcionalidades oferecidas está o Linkana ESG Rating, ferramenta de análise de riscos socioambientais e de governança.

Por meio da verificação de dados, de informações e de documentos apresentados pelos próprios fornecedores, esse recurso classifica e aponta os riscos ESG que a sua empresa corre ao estabelecer uma relação comercial com esse parceiro.

Tal resultado ajuda na sua tomada de decisão e protege o seu negócio de uma série de ameaças provenientes dessa parceria.

Assista a este vídeo de Leo Cavalcanti, CEO e cofundador da Linkana, e entenda mais sobre o Linkana ESG Rating.

https://www.youtube.com/watch?v=T1DmQi-JmKQ

Para levar essa ferramenta para a sua empresa, preencha agora mesmo o formulário abaixo e converse com um dos nossos especialistas!


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market