Resources

ESG

ESG

ESG

ABNT PR 2030: o que é e por que importa para as empresas brasileiras?

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

October 6, 2023

October 6, 2023

October 6, 2023

A ABNT PR 2030 é uma norma com diversas práticas e diretrizes envolvendo a implementação do conceito ESG nas empresas brasileiras.

A principal proposta desse documento é dar orientações de como as organizações podem alinhar suas atuações aos pilares socioambientais e de governança e, com isso, se adequar a esse novo cenário tão importante para o Brasil e para o mundo.

Por ser uma norma da ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas, não é um documento ou regimento de atendimento obrigatório pelas companhias. Todavia, seguir essa conceitualização e padronização facilita a adoção do conceito ESG e traz uma série de benefícios para o negócio.

Sobre isso, vale destacarmos que, cada vez mais, os stakeholders preferem empresas que adotam boas práticas sociais, ambientais e de governança. 

Por exemplo, uma pesquisa da multinacional de serviços profissionais EY, divulgada no site Exame, revelou que 99% dos investidores no Brasil direcionam suas decisões com base nas práticas ESG utilizadas pelas empresas.

Quanto aos consumidores, dados apresentados pelo Google mostraram que posicionar a marca e gerar valor a partir dos pilares ESG eleva a intenção de compra dos clientes brasileiros.

Motivos como esses evidenciam como é tão relevante saber o que é e o que determina a norma ABNT PR 2030. 

Neste artigo, falaremos sobre essa normativa, bem como sobre a importância de os agentes relacionados ao seu negócio também estarem alinhados aos conceitos socioambiental e de governança, a exemplo dos que compõem sua rede de abastecimento.

Siga a leitura e confira todos esses pontos agora mesmo!

O que é a norma ABNT PR 2030?

A ABNT PR 2030 é uma norma ESG, visto que define conceitos, diretrizes e modelos de avaliação dos pilares pertencentes a essa sigla — ou seja, ambiental, social e de governança. Trata-se de um documento pioneiro no Brasil, apresentado em uma live pela Associação Brasileira de Normas Técnicas.

De acordo com o relatado pelos representantes da ABNT no evento, essa é uma prática recomendada às empresas nacionais que visa alinhar os principais conceitos e princípios ESG.

A ideia por trás dessa normativa é fornecer orientações sobre quais passos as organizações podem dar para incorporar, adequadamente, os princípios socioambientais e de governança aos seus processos.

Para isso, a Associação Brasileira de Normas Técnicas formulou um material com 145 páginas com foco na criação de um padrão de conhecimento sobre a temática ESG.

Essa padronização se alinha à Agenda 2030, plano global da ONU para o alcance de um mundo melhor para todos; e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que são um conjunto de ações que ajudarão a chegar a esse objetivo.

Aproveite e leia também: "Quais são os princípios ESG e seus pilares?"

O que determina a norma ABNT PR 2030?

A norma ABNT PR 2030 não gera nenhuma determinação no sentido de obrigatoriedade de atendimento. Isso porque ela não é uma lei, mas, sim, um documento recomendativo voluntário, que pode ou não ser adotado pelas empresas.

De forma prática, essa norma ESG funciona como base técnica para definição de regulamentações futuras relacionadas a esse conceito.

E, como mencionamos logo na abertura deste artigo, seguir essas diretrizes pode ser bastante válido para seu negócio. 

Afinal, consiste em uma forma padronizada de trazer o conceito ESG para a realidade da companhia, a partir de diretrizes dadas por uma entidade cujas normas, quando atendidas, ajudam a elevar o nível de credibilidade e confiabilidade da sua empresa.

Sobre isso, temos outro artigo interessante para você: "ISO 14001: entenda TUDO sobre a norma de Sistemas de Gestão Ambiental"

Como aderir à norma ABNT PR 2030?

Para aderir a essa norma ESG, deve-se conhecê-la integralmente. O material completo, com todas as diretrizes, pode ser adquirido no site da ABNT. 

Entretanto, podemos adiantar que esse documento traz um plano com sete passos voltados para a implementação de estratégias ESG às atividades da companhia, que são:

  • 1° passo: conhecer;

  • 2° passo: ter a intenção estratégica;

  • 3° passo: diagnosticar;

  • 4° passo: planejar;

  • 5° passo: implementar;

  • 6° passo: medir e monitorar;

  • 7° passo: relatar e comunicar.

A norma também apresenta outras orientações. São elas:

  • modelo de avaliação e direcionamento;

  • estágios de maturidade dos critérios ESG;

  • eixos ESG, ou seja, ambiental, social e de governança. 

Eixos ESG para adesão à norma 

Cada um dos eixos dessa norma é subdividido por temas e critérios. Apenas para você ter uma noção do que contempla cada um deles, confira agora alguns exemplos do que é abordado e orientado:

  • eixo ambiental:

  • mudanças climáticas;

  • biodiversidade e serviços ecossistêmicos;

  • recursos hídricos; 

  • gestão ambiental e prevenção da poluição;

  • economia circular e gestão de resíduos.

  • eixo social:

  • direitos humanos;

  • relações e práticas de trabalho;

  • diálogo social e desenvolvimento territorial;

  • diversidade, equidade e inclusão;

  • promoção de responsabilidade social na cadeia de valor.

  • eixo governança:

  • transparência na gestão; 

  • práticas de controle e gestão;

  • conduta empresarial;

  • governança corporativa

Não deixe de ler este artigo: "5 boas práticas de governança corporativa para implementar já!"

Qual a relação da norma ABNT PR 2030 com sua rede de fornecedores?

Outro ponto que mencionamos no início deste artigo foi a importância de todos os agentes relacionados ao funcionamento do seu negócio adotarem boas práticas ESG, lembra-se?

O que queremos dizer com isso é que não basta sua empresa atuar de acordo com os pilares socioambientais e de governança. Para que essa conduta seja completa e traga os resultados esperados, é vital que todas as frentes sigam essa mesma linha de pensamento.

Por exemplo, fornecedores cujas atividades geram desmatamento ilegal, emissão de gases poluentes, usam mão de obra escrava e estão envolvidos em práticas ilícitas como lavagem de dinheiro, entre outras condutas inadequadas, geram uma série de transtornos para a companhia contratante.

No caso, trazer para sua cadeia de abastecimento fornecedores que trabalham dessa forma aumentam para os riscos reputacionais, financeiros, jurídicos e de desabastecimento, entre vários outros.

E como saber qual o grau de risco ESG dos fornecedores? O uso de ferramentas como o Linkana ESG Rating agiliza essa verificação!

O que é o Linkana ESG Rating?

O Linkana ESG Rating é uma ferramenta de análise automática de riscos socioambiental e de governança apresentados por uma empresa.

Essa solução considera dados e informações apresentados pelos próprios fornecedores e atribui notas, considerando os três pilares ESG.

Confira este vídeo de Leo Cavalcanti, CEO e cofundador da Linkana, com mais detalhes sobre o Linkana ESG Rating!

https://www.youtube.com/watch?v=T1DmQi-JmKQ&t=1s

Quer levar essa funcionalidade para seu negócio? Então, preencha agora mesmo o formulário abaixo!

Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.

Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market