Entenda o que é reputação corporativa, a importância para o seu negócio e como mantê-la

Henry Ford, engenheiro mecânico e fundador da Ford Motor, já declarou que “as duas coisas mais importantes não aparecem no balanço de uma empresa: sua reputação e seus homens”.

É bem provável que você já parou várias vezes para pensar na importância dos colaboradores da sua empresa, mas e a reputação corporativa? Dificilmente conquistada e facilmente perdida, a reputação corporativa é o que muitas vezes protege um negócio em tempos de crise e o ajuda a crescer mais facilmente.

Mas o que é reputação corporativa? Como você pode conquistá-la ou mantê-la? E afinal de contas: por que você deve se preocupar com ela? Todas essas respostas você pode encontrar nas próximas linhas.

Vamos começar pelo início: o que é reputação corporativa?

A imagem da organização é muitas vezes o primeiro pensamento de alguém que escuta a pergunta “o que é reputação corporativa”. Entretanto, a reputação corporativa é muito mais que apenas isso.

Quando falamos em reputação corporativa, estamos olhando para a percepção que a marca construiu ao longo dos anos para diferentes públicos, como investidores, colaboradores, fornecedores e os consumidores. 

Mas por que devo me preocupar com a reputação financeira da minha empresa?

Assim como um fundo de emergência é importante para um imprevisto financeiro da empresa, é a reputação que ajudará a sua companhia em um momento delicado, tornando-a extremamente valiosa.

De nada adianta uma empresa lançar novos produtos mensalmente, realizar campanhas de marketing impactantes ou até mesmo investir em pesquisas de inovação se ela não tiver uma boa relação com seus públicos. 

São suas relações com os diferentes públicos, inclusive, que lhe guiarão em planejamentos futuros do negócio. Afinal de contas, se a sua organização é bem vista pelas pessoas, a probabilidade de seus produtos serem consumidos é mais alta. 

Já se sua organização está com um “saldo reputacional negativo”, um pequeno imprevisto pode causar um grande impacto na saúde organizacional e levar a vários outros problemas, inclusive financeiros.

Como ter uma boa reputação corporativa?

Transparência em primeiro lugar

Os consumidores e profissionais vêm se tornando cada vez mais seletivos nas empresas em que eles investem seu tempo e dinheiro – e a confiança é um fator-chave na construção de uma relação de sucesso. 

Por isso, a transparência ganhou ainda mais importância no olhar das pessoas. Por isso, a transparência deve ser um objetivo constante do seu negócio.

Estar preparado para o pior

Já afirmamos diversas vezes no nosso blog a máxima “espere o melhor, prepare-se para o pior”. Hoje mais do que nunca as empresas devem trabalhar sabendo que em uma questão de minutos sua reputação corporativa pode ser gravemente prejudicada. Portanto, é essencial já ter um plano de ação montado para guiar as equipes em um momento delicado.

Leia também: Plano de mitigação de riscos: passo a passo para montar um

Para cada possível risco reputacional detectado deve haver uma projeção de diferentes cenários de impacto e exposição da marca e, claro, o que fazer nessa situação. Quem será responsável pelo controle da ação, quem participará do plano, como lidar com o público, enfim: um passo a passo completo e claro para que todos os envolvidos não tenham dúvidas de como agir. E sabe quem pode lhe ajudar nesse processo?

Invista nas relações públicas da sua empresa

Em momentos de crise, são os profissionais de relações públicas que se empenham e são especializados em resgatar a reputação corporativa. Um departamento de comunicação forte, com pessoas capacitadas saberá não só consolidar a reputação da empresa, como guiá-la em momentos de crise e também evitar que ela caia em possíveis ciladas durante o percurso.

Minha empresa está sofrendo uma crise reputacional. E agora?

Atualmente, muitas empresas já trabalham com a hipótese de que a crise reputacional não é uma questão de “será que acontecerá” e sim “quando acontecerá”. 

Portanto, se você já seguiu os passos acima, provavelmente já está com uma bússola dos próximos passos. Se esse não é o seu caso, vamos entender como lidar com uma crise reputacional?

Notifique os responsáveis

Vamos imaginar que uma sua equipe de marketing criou uma propaganda que emocionou todos os colaboradores. Porém, apenas ao iniciar a divulgação que vocês notaram que haviam apenas famílias brancas e heterossexuais na propaganda, o que leva o público a afirmar que a empresa é racista e homofóbica, como o que aconteceu com a Dove em 2017.

Possivelmente a primeira pessoa que presenciará essa crise será a própria equipe de marketing ou de comunicação, já que em grande parte das vezes o público utiliza as redes sociais para levar assuntos como esse à tona.

O primeiro passo que deve ocorrer dentro da empresa é a notificação do dono/sócios pelo gestor da área, que então criará um comitê de crise de acordo com o problema em questão. Porém, não se esqueça de contar com uma ajuda jurídica durante esse processo para minimizar os reflexos nas esferas civil, criminal e administrativa.

Não perca o foco durante o processo

Se você ainda não tem um manual ou checklist do que fazer em uma situação como essa, não perca tempo em detalhar todos os pontos que devem ser cuidados durante essa recuperação reputacional.

Também não se esqueça de ter em mãos alguns importantes dados ao criar essa lista, como:

  • O que aconteceu?
  • Como aconteceu?
  • Onde aconteceu?
  • Quem está envolvido?
  • Quais ações já foram tomadas?
  • Quais os recursos necessários para resolver o problema?

Não deixe de se comunicar

Para esse ponto, vamos usar outro exemplo. Suponha que um dos principais fornecedores de algodão para a sua fábrica de roupas masculinas entrou na lista suja do trabalho escravo e um grande veículo de comunicação publicou uma reportagem sobre o assunto, como o que aconteceu com a Animale

Para que você saiba como resolver esse problema e quais são as possíveis soluções, é importante se manter em constante comunicação com todos os envolvidos no processo. A comunicação com o público é igualmente importante, já que com ela a empresa se torna fonte de informações, ao invés de especulações.

Invista em ações positivas

Tão importante quanto remediar a situação, é mostrar que a sua empresa está disposta a mudar para evitar erros como esse de acontecerem novamente.

Usando o exemplo do fornecedor que foi acrescentado à lista suja, duas ótimas maneiras de mostrar a preocupação da empresa em impedir que esse erro se repita é começar a trabalhar com fornecedores sustentáveis e trabalhar com um software de homologação e gestão de fornecedores, permitindo uma gestão mais automatizada e assertiva das informações e documentos necessários à mitigação dos riscos reputacionais inerentes a um determinado fornecimento ou prestação de serviço. 

De acordo com uma pesquisa realizada pela Hill & Knowlton Brasil, uma boa reputação corporativa atrai e mantém talentos dentro da empresa, conquista a simpatia das comunidades em que estão presentes e também os clientes. Portanto, não menospreze o poder da reputação corporativa e o impacto transformador que ela pode ter no seu negócio.

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.