Resources

ESG

ESG

ESG

Ferramentas de sustentabilidade: 5 exemplos para implementar!

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

Written byLeo Cavalcanti

November 1, 2023

November 1, 2023

November 1, 2023

As ferramentas de sustentabilidade são recursos que facilitam e otimizam a jornada de uma empresa rumo à definição e ao cumprimento de práticas voltadas para o atendimento do conceito.

Digitais ou não, tais artifícios fornecem aos gestores uma visão mais ampla e clara do quanto as atividades empresariais estão impactando o meio ambiente e a vida das pessoas. 

A ideia, portanto, é implementar soluções que ajudem a listar e a mensurar os pontos positivos e negativos da atuação da companhia, bem como abrir caminhos para a adoção de medidas que a tornem mais sustentável.

Está pensando nos motivos pelos quais ajustar seu negócio ao conceito de sustentabilidade se tornou tão importante? 

Uma das principais razões é que cada vez mais clientes, investidores, parceiros de negócio, e outros agentes relacionados querem que as atividades empresariais gerem o menor impacto ambiental e social possível.

Prova disso vem de uma pesquisa do Opinion Box, que revelou que 70% dos consumidores brasileiros buscam por empresas sustentáveis. Inclusive, entre as 2.246 pessoas entrevistadas, 75% afirmam que companhias que seguem essa premissa têm mais chances de conquistá-las.

Em outras palavras, significa que negócios que atuam em conformidade com parâmetros socioambientais aumentam seu poder de atração e, consequentemente, elevam o potencial de lucratividade.

Como saber se sua empresa está condizente com esse cenário? Uma das maneiras mais indicadas é usar ferramentas de sustentabilidade. Confira, neste artigo, cinco exemplos e suas aplicações.

Quais são as principais ferramentas de sustentabilidade?

Entre as soluções que ajudam a identificar, definir e mensurar práticas sustentáveis do seu negócio, algumas boas alternativas são:

  • diagnóstico de maturidade de sustentabilidade;

  • diagnóstico de impacto ESG;

  • relatórios GRI;

  • ISOs e normas ABNT NBR;

  • softwares específicos para análise de sustentabilidade.

1- Diagnóstico de maturidade de sustentabilidade

O diagnóstico de maturidade de sustentabilidade é uma ferramenta de uso interno que aponta quão madura a empresa está em relação ao conceito.

Basicamente, consiste no levantamento de ações e medidas que estão sendo adotadas para tornar a companhia cada dia mais sustentável. 

Além de apontar o que está sendo feito e os resultados obtidos, o diagnóstico ajuda a identificar o que falta realizar e o que pode ser melhorado. Inclusive, pode ser um recurso interessante para companhias que estão iniciando a jornada pró-sustentabilidade.

Dica de leitura: "O que é sustentabilidade ambiental? 3 exemplos de boas práticas"

2- Diagnóstico de impacto ESG

O diagnóstico de impacto ESG segue o mesmo princípio. Porém, ele é voltado para os pilares que formam o conceito, ou seja, boas práticas ambientais, sociais e de governança.

O objetivo da análise é verificar, por exemplo, quais medidas a companhia tem adotado para:

  • diminuir o uso de água e energia elétrica em suas atividades;

  • reduzir a emissão de gás carbono;

  • não promover ou contribuir com o desmatamento ilegal;

  • aprimorar a gestão de resíduos;

  • garantir os direitos humanos e as leis trabalhistas;

  • proteger dados pessoais;

  • entre outras ações relacionadas.

Leia também: "FTSE Russell ESG Ratings: por que conhecer soluções como essas?"


Modernize your supplier management today

Fill out the form below and discover the most complete and integrated SRM platform in Brazil.


3- Relatórios GRI

Outra solução que não pode faltar na lista de ferramentas de sustentabilidade são os relatórios GRI, Global Reporting Initiative. 

Os relatórios aprimoram o gerenciamento de indicadores ambientais, sociais e econômicos de uma empresa, contribuindo para levantar os impactos que as atividades corporativas geram nesses três âmbitos, bem como para apresentar os resultados das medidas adotadas aos stakeholders.

Além de colaborar para tornar o negócio mais sustentável, os relatórios geram vantagens como:

  • fornecimento de informações que podem ser usadas como base para o desenvolvimento de estratégias mais precisas;

  • melhora da imagem da marca perante clientes, investidores, parceiros de negócio e outros agentes relacionados;

  • aumento da transparência dos processos, elevando o nível de confiabilidade e credibilidade da empresa;

  • aprimoramento da gestão de riscos da companhia.

Temos mais um artigo que, certamente, ajudará você. Não deixe de conferir: "Relatórios de sustentabilidade obrigatórios: quais são os requisitos de cada tipo?"

4- ISOs e normas ABNT NBR

A ISO 14001, voltada para o Sistema de Gestão Ambiental (SGA), e a ISO 50001, direcionada para o Sistema de Gestão de Energia Elétrica nas empresas, são dois bons exemplos de normas que podem ser usadas como ferramentas de sustentabilidade.

Entre os motivos, está o fato que essas diretrizes ajudam as companhias a adotarem padrões internacionais para melhorar suas atuações. Consequentemente, conseguem reduzir o impacto ambiental das atividades realizadas. 

5- Softwares específicos para análise de sustentabilidade

Não há como garantir a sustentabilidade do seu negócio se as atividades dos seus parceiros não estiverem alinhadas ao conceito-chave.

Por exemplo, fornecedores que não adotam práticas sustentáveis podem gerar para sua empresa riscos ambientais, financeiros, jurídicos, de desabastecimento, entre outros similares.

Por isso, uma das ferramentas de sustentabilidade que você deve adotar são os softwares específicos para esta análise, como os voltados para mensuração de riscos ESG de fornecedores, a exemplo do Linkana ESG Rating.

O Linkana ESG Rating é uma solução que analisa automaticamente ameaças ambientais, sociais e de governança que empresas fornecedoras podem trazer para a sua.

Esse processo é feito por meio de pontuações atribuídas aos três pilares, baseadas em dados públicos e documentos apresentados pelos próprios fornecedores.

No vídeo abaixo, com Leo Cavalcanti, CEO e cofundador da Linkana, você entende melhor como a ferramenta funciona. Confira!

https://youtu.be/T1DmQi-JmKQ

Quais são os objetivos das ferramentas de sustentabilidade?

Entre os objetivos das ferramentas de sustentabilidade, um dos principais é ajudar na identificação e na mensuração das práticas implementadas em sua empresa para que as atividades realizadas gerem o menor impacto socioambiental possível.

Tal conduta contribui para adequar sua companhia ao esperado pelos clientes, investidores, parceiros de negócio, entre outros, no que se refere à proteção ao meio ambiente e à vida das pessoas.

Relembrando o que já comentamos neste artigo, alguns dos resultados que podem ser obtidos com as ferramentas são a melhora da reputação e da imagem da marca e o aumento do poder de atração e de rentabilidade.]



Como garantir a sustentabilidade do seu negócio?

Para garantir a sustentabilidade do seu negócio, não basta a sua empresa adotar boas práticas sustentáveis. Toda a cadeia que a compõe precisa estar alinhada ao conceito, a fim de não gerar riscos diretos ou mesmo indiretos.

Na gestão de fornecedores, por exemplo, é fundamental avaliar a forma de trabalho dos parceiros, bem como quais ameaças podem trazer para o seu negócio. Uma das melhores formas de fazer essa análise é usando softwares próprios para esse fim.

O Linkana ESG Rating, que já apresentamos a você, realiza essa análise automaticamente, otimizando o tempo necessário para a verificação e contribuindo para suas tomadas de decisão.

Quer entender melhor como a ferramenta de sustentabilidade da Linkana funciona? Então, preencha agora mesmo o formulário abaixo e converse com um dos nossos especialistas!


Radically optimize your supplier management

Sign up below and discover how to reduce supplier registration and approval time by up to 80%.

OTHER CONTENTS

Discover more news and trends in the procurement market