Como fazer a Curva ABC? Dicas para aplicar na gestão de estoque da sua empresa

A gestão de estoque é um dos pontos importantes de uma empresa e por meio dela é possível analisar e equilibrar o valor dos produtos, processos e clientes. Uma das ferramentas que possibilita melhor apuração do armazém é a curva ABC, e entender como fazer, confere à empresa crescimento.  

O setor de estoque, está atrelado ao abastecimento e suprimento da empresa além do setor de vendas, portanto a organização é fundamental para o bom funcionamento de todos. A gestão por meio da curva ABC permite identificar os pontos de melhoria, que requerem mais atenção e investimento (financeiro, tempo e esforço). 

Dessa maneira, neste artigo, detalhamos o que é a curva ABC, como fazer, no que a curva ABC de estoque auxilia na sua empresa e como implementá-la. Além disso, será possível entender como é feito o controle de 80% da empresa apenas pela ferramenta de curva ABC. Vejamos!

O que é a Curva ABC?

A curva ABC é uma técnica eficiente de controle e organização que utiliza como método a classificação por grau de importância. Dentro das empresas, pode ser utilizado para separação de produtos, serviços, processos, clientes, entre outros.   

Isso porque, a forma como a curva ABC é feita garante a otimização da gestão e costuma ser muito presente no setor de logística, estoque, cadeia de suprimentos e vendas. A gestão de fornecedores também pode ser beneficiada, visto que, através da divisão dos mesmos pelo fator relevância é possível fortalecer a negociação.

Portanto, é importante estar atento à curva ABC e como fazer para que a ordem de prioridade dos aspectos avaliados seja reestruturada. 

Como funciona a Curva ABC?

O sucesso de uma empresa está atrelado ao desempenho dos setores em controlar e organizar os processos e produtos, para isso, veremos como fazer a curva ABC e como funciona. 

A curva ABC de estoque é realizada e implementada para aprimorar os processos de organização dos produtos, pois, o setor precisa estar ciente quais geram mais retorno para a empresa. Além disso, pode ser utilizada para obter pontos de atenção em produtos que não estejam faturando o desejado. 

Em linhas gerais a curva se divide em três níveis de classificação, nível A refere-se ao maior grau de importância, nível B é intermediário e nível C é de menor importância ou expressividade. Para entendermos melhor a curva ABC como fazer é preciso relacionar com o princípio de 80/20 pois foi fundamentada por meio dele. 

Princípio de Pareto: 80/20

Cientificamente falando, o método foi baseado no princípio de Pareto – economista Vilfredo Pareto – entendendo que 80% dos efeitos provém de 20% das causas. Ou seja, dentro da empresa 80% do faturamento é proveniente de 20% dos itens ou serviços que ela oferta.

Esse princípio ou regra do 80/20 pode ser implementado na gestão empresarial como um todo, pois, a metodologia se encaixa nos processos de otimização. No que diz respeito a curva ABC, a distribuição dentro desse princípio dispõe os dados em três níveis diferentes.  

Curva ABC: como fazer? Dicas para implementação

A curva ABC de estoque tem o objetivo de classificar e distribuir os produtos por níveis de importância, como já mencionado, portanto a primeira forma de aplicar a técnica é ordenado da seguinte forma. 

  • Produtos da curva A: consiste em 20% do total de produtos que correspondem a 80% do total das vendas – produtos de maior importância.
  • Produtos da curva B: ocupada por  30% dos itens que juntos somam 15% do total de vendas da empresa – produtos de média importância. 
  • Produtos da curva C: composta por 50% do total dos itens que juntos equivalem apenas 5% do faturamento total –  produtos de menor importância. 

Agora que vimos a divisão de produtos em cada nível, veremos as etapas necessárias para montar a curva ABC e como fazer. 

1. Catalogar os produtos da empresa

O primeiro passo para separar a importância dos produtos é fazendo uma lista dos produtos vendidos pela empresa e adicionando o máximo de informação sobre os mesmos. O compilado de dados pode ser feito por meio de um sistema interno como ERP – Enterprise Resource Planning – ou dispostos em uma planilha Excel. 

2. Encontrar representatividade nos produtos 

Nesse sentido, é sugerido iniciar pela realização de alguns cálculos para chegar na expressividade de cada produto

Dentro de um período específico de tempo determinado pela empresa, calcular:

  • valor unitário de um dos itens X vendas realizadas = total adquirido 
  • total adquirido de todos os produtos somados = total de vendas
  • dividir o total adquirido pelo total de vendas obtido (pelo período em questão)

A representatividade do produto no faturamento total é obtido pela divisão do valor adquirido deste produto pelo total de vendas no período escolhido. Vamos ao exemplo: 

O produto Y é vendido por um valor unitário de R$ 15,00 e no período de tempo escolhido – pode ser qualquer margem de tempo que a empresa escolha – foram vendidas 300 unidades. O total adquirido é de R$ 4.500,00.

Supondo que o total de vendas nesse período de tempo foi de R$ 200.000,00. Então será dividido R$ 4.500 por R$200.000, multiplicando por 100 para obter o valor em porcentagem, temos 2,25% de representatividade do produto Y na empresa.

3. Classificar os itens em A, B, C 

Após os cálculos, a classificação é feita de acordo com a somatória das porcentagens de representatividade, elencando os níveis da curva. Produtos que somam 80% do faturamento da empresa pertencem a curva A e assim sucessivamente. 

A explicação da curva ABC como fazer nos indica que, os produtos da curva A e B com maior expressividade de vendas, devem obter um estoque mais controlado e assertivo. Bem como produtos da curva C não necessitam estoque já que possuem menor peso no faturamento da empresa. 

Caso seja necessário, depois de entender sobre a curva ABC como fazer e como funciona, outros processos, setores e serviços poderão ser beneficiados pelos resultados. Atrelando as conclusões da curva ABC a empresa poderá aplicar os conhecimentos na gestão de compras e torná-la mais otimizada. Confira!

E para melhorar ainda mais a sua gestão de fornecedores, preencha o formulário abaixo para receber o respaldo de um especialista:

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.
logo linkana

Ferramenta

Consulta de CNPJ

Encontre o CNPJ e mais 10 outros dados de fornecedores em segundos.

logo linkana

Podcast

Procurement Hero

Líderes e referências do mercado de procurement batem um papo sobre tecnologia, dados e tendências.

logo linkana

Ebook

Gestão de Fornecedores

Descubra como fazer um gestão de fornecedores inteligente e guiada por dados na sua empresa!