Cadeia de suprimentos 4.0: 4 mudanças para prestar atenção

Cadeia de suprimentos 4.0 é a atualização da supply chain, com foco na utilização de softwares e tecnologias que visam agilizar o processo, automatizar tarefas básicas, integrar sistemas e oferecer uma experiência mais eficiente para o abastecimento de produtos e serviços essenciais em operações empresariais.

A indústria e a logística já passaram por essas mudanças e chegou a vez da cadeia de suprimentos 4.0 se tornar a nova realidade do mercado de fornecedores. Promovida em peso pela transformação digital e avanço da tecnologia, trata-se de uma oportunidade de revolução do cenário empresarial.

Independente de uma empresa estar apta ou não a se adaptar ao modelo, é essencial conhecer as principais mudanças causadas pela cadeia de suprimentos 4.0, uma vez que a tendência é que esse conceito sirva como diferencial competitivo em pouco tempo.

Venha conhecer suas características, o que muda com esse conceito e como fazer a gestão de suprimentos no contexto da globalização 4.0.

O que é cadeia de suprimentos 4.0?

Como estabelecemos no início do texto, a cadeia de suprimentos 4.0 nada mais é que o uso da tecnologia para evoluir a cadeia de suprimentos tradicional.

Além disso, vale destacar que essa mudança vem como consequência inevitável depois dos conceitos de indústria 4.0 e logística 4.0 ganharem força nos últimos anos, a fim de tornar os processos desses ambientes em interações automáticas, seguras e de qualidade certificada.

Quer saber mais sobre o conceito de indústria 4.0? O Bruno Germano explicou o que representa essa quarta revolução industrial no vídeo abaixo:

O ponto-chave da cadeia de suprimentos 4.0 se apoia em novas tecnologias, como machine learning, inteligências artificiais, sistemas de automação e até mesmo conceitos mais arrojados, como a IoT – Internet of Things (“Internet das coisas” em tradução livre).

4 mudanças para ficar atento na cadeia de suprimentos 4.0

Empresas que não evoluem têm grandes chances de não sobreviver. Por isso é tão importante compreender a cadeia de suprimentos 4.0 e deixar claro o que muda com a sua implementação.

Como mencionamos, essa evolução vem para incluir a cadeia de suprimentos na indústria 4.0. Referido como a quarta revolução industrial, o termo Indústria 4.0 pode ser relacionado com a aplicação de tecnologias nos meios de produção, incluindo sistemas de automação e monitoramento de dados.

Por consequência, as principais mudanças ocasionadas pelo surgimento da cadeia de suprimentos 4.0 têm uma conexão clara com o uso de tecnologias e inteligência digital para otimizar seus processos.

Como exemplo disso, temos:

1. Automação de coleta e processamento de dados

Coletar dados para embasar as decisões estratégicas de uma empresa é uma tarefa de grande importância e frequência em sua rotina. Nesse quesito que temos o exemplo mais imediato da supply chain 4.0, que é a automação de processos por meio de inteligência artificial e machine learning.

Com base nesses conceitos, softwares e plataformas, como tecnologias voltadas para e-procurement e qualificação de fornecedores, são utilizados para coletar, processar e validar uma quantidade enorme de dados relacionados a cadeia de suprimentos.

Não só para o processo de homologação de fornecedores, onde é possível automatizar as pesquisas de Compliance e governança corporativa, mas também para definir o momento certo de repor estoque, melhorar a precisão dos pedidos efetuados ao fornecedor e comparar as cotações recebidas, entre outras possibilidades.

2. Armazenamento em nuvem

O uso de servidores e bancos de dados locais para armazenar informações da cadeia de suprimentos é algo cada vez mais em desuso. Isso acontece pelo avanço da tecnologia e os diversos benefícios proporcionados pelo armazenamento em nuvem.

Além de ser um sistema mais barato e sem a necessidade de um espaço físico, climatização e medidas protetivas, o armazenamento em nuvem permite o monitoramento da cadeia de suprimentos 4.0 de qualquer lugar, dando liberdade e autonomia para o gestor.

3. Aplicação da análise Big Data

Assim como acontece na automação de processos, o uso do Big Data para analisar e entender uma quantidade excepcional de dados variados é uma mudança importante para a cadeia de suprimentos na indústria 4.0.

Essa é uma fonte virtualmente infinita de insights e informações para empresários guiarem suas empresas a fim de reduzir custos, aumentar a eficiência e obviamente conseguir mais faturamento ao fim da operação.

4. Comunicação integrada

Por fim, uma mudança marcante provocada pela cadeia de suprimentos 4.0 é a integração comunicacional. Com boa parte dos processos automatizados e interligados por sistemas e tecnologias, cada nova informação adquirida é repassada pela rede de suprimentos e pode desencadear ações de processamento com maior agilidade.

Exemplo disso é a aplicação do conceito de IoT (Internet of Things, ou Internet das Coisas) na integração de logística e estoque. Mesmo em uma cadeia de suprimentos composta por diferentes centros de distribuição e armazenagem, os controles de entrada e saída de produtos são registrados no sistema de maneira automática e instantânea.  Exemplo disso é o uso de ERP, que permitem acompanhar a entrada e saída de mercadorias de forma automática e quase instantânea. Dessa forma, o tempo de espera entre as etapas da cadeia de suprimentos é reduzido e ganhamos agilidade.

Benefícios da cadeia de suprimentos 4.0

A cadeia de suprimentos 4.0 usa a tecnologia para diminuir riscos e aumentar a eficiência dos processos que envolvem a aquisição de insumos, operação empresarial e por fim o atendimento das necessidades do consumidor.

Dessa forma, ela proporciona benefícios inegáveis para as empresas que empregam esse modelo, tais como:

  • Custos reduzidos: ao processar mais dados em menos tempo, eliminar longas esperas, facilitar comparativos e fornecer dados para a tomada de decisões, um dos benefícios mais relevantes para a supply chain 4.0 é a redução de custos a médio e longo prazos;
  • Retorno sobre investimento: com a redução de custo, o ROI, retorno sobre investimento, é garantido com a cadeia de suprimentos 4.0. Após implementar e investir em novas tecnologias, a economia gerada cobre o valor e gera lucro para a empresa;
  • Otimização de recursos: as demandas por grandes estoques, plantas de processamento e até mesmo armazenamento de dados são reduzidas, eventualmente otimizando o consumo de recursos da empresa;
  • Foco em boas experiências: o foco da cadeia de suprimentos 4.0, bem como do novo momento da indústria, é proporcionar uma experiência mais ágil e satisfatória para o consumidor, que tem suas necessidades atendidas rapidamente e conta com muito mais suporte à sua disposição.

Aplicando o conceito

Quer saber como aplicar o conceito de cadeia de suprimentos 4.0 na sua empresa? Comece automatizando o processo de qualificação de fornecedores com a Linkana!A Linkana automatiza o Compliance de fornecedores, agregando segurança e eficiência ao procurement e acabando com a burocracia.

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.