Qual a importância da resiliência organizacional e como aprimorá-la na sua empresa?

Antes de Walt Disney criar seu império, ele trabalhava como ilustrador em um jornal que o demitiu por sua “falta de imaginação e boas ideias”. Ele então se juntou ao seu irmão para fundar uma produtora em 1921, que criava animações de contos de fadas para serem exibidas antes dos longa-metragens nos cinemas de rua.

Durante um período, o estúdio fechou um acordo com uma distribuidora de Nova York que apenas realizava pagamentos seis meses após recebê-las. Nesses tempos difíceis, Walt morava no escritório da produtora comendo comida de cachorro e tomando banho apenas uma vez por semana.

Agora vamos pular um pouco mais de 30 anos, para 1955. Nesse ano, Walt não só acumulava vários Oscars por suas animações, como também inaugurava o primeiro dos seis complexos de parques, que atualmente recebem mais de 150 milhões de pessoas anualmente.

Essa história de sucesso pode ser resumida em uma única palavra: resiliência. Mesmo com todos os desafios e obstáculos, o criador do camundongo mais famoso no mundo seguiu com sua visão e conquistou várias gerações de fãs.

“Ótima história, mas qual a relação dela com a minha empresa?”. Assim como a resiliência de Walt Disney o levou a ter uma das maiores empresas do mundo, é a resiliência organizacional da sua organização que auxiliará um crescimento no mercado mesmo em momentos de crise. Quer entender como? Continue a leitura!

O que é resiliência organizacional?

A resiliência organizacional é descrita como a habilidade de uma empresa em absorver os impactos de problemas, reagir a eles e se adaptar às turbulências a fim de não só sobreviver, como também prosperar após um cenário negativo.

Apesar de abordarmos com frequência a gestão de riscos no nosso blog, a resiliência vai além, tendo como objetivo uma visão integral da empresa. Ela também incentiva discussões e estimula uma cultura de comunicação aberta para a solução de problemas.

Qual é a importância da resiliência organizacional?

No relatório de 2021 do Índice de Resiliência Organizacional, o BSI Group questionou mais de 500 líderes empresariais como eles se sentiram após suas empresas terem não só sobrevivido, como também estabilizado e prosperado em meio à pandemia causada pela COVID-19 graças à resiliência. 

Dentre os pontos de maior impacto estão:

  • Mais foco nos processos e nas equipes;
  • Olhar mais abrangente nas operações;
  • Maior importância para a agilidade e adaptação;
  • Retorno positivo dos colaboradores após priorizar o bem-estar deles.

Esse relatório mostra que ao investir na resiliência, as empresas puderam ver melhorias em diversas áreas. 

Por mais incerto que seja o momento, é possível oferecer segurança aos colaboradores e buscar inovações que ajudem a superar adversidades e, por consequência, garantir a satisfação dos clientes.

A importância da resiliência organizacional é tanta que o assunto ganhou espaço até no TED Talk, que você pode conferir abaixo. Apesar dele ser espanhol, é possível ativar legendas em português para lhe ajudar a compreender o que está sendo abordado por Marisa Salanova:

Como fortalecer a resiliência organizacional?

Levantar todos os pontos frágeis do negócio

Para que qualquer organização possa superar adversidades e consiga crescer, é importante saber quais são as fraquezas, não é mesmo? Dentre as mais comuns, estão:

  • Estruturas inapropriadas e sistemas falhos;
  • Processos com gargalos;
  • Erros e despreparo na gestão;
  • Fornecedores descompromissados;
  • Falta de objetivos;
  • Falta de conhecimento do mercado e dos concorrentes.

Mas é claro que esses são apenas alguns casos e que não podem se encaixar nos perigos da sua empresa. Por isso, a sugestão é reunir um comitê para levantar todos os pontos que merecem mais atenção da empresa.

Suponha que o principal problema da sua instituição sejam os fornecedores, que seguem realizando entregas erradas e atrasadas. Nesse caso, a implementação de um sistema de gestão de fornecedores, como o da Linkana, pode ser a opção ideal.

Atuando a fim de simplificar e estruturar dados para o gerenciamento do ciclo de vida do fornecedor, ela diminui a burocracia e aumenta a eficiência da equipe desde o onboarding, passando pela homologação técnica e monitoramento da base. 

Se certifique de que os objetivos da empresa estejam claros para todos

Uma das melhores maneiras de garantir que as equipes estão desempenhando suas funções com afinco e seriedade é pelo envolvimento delas com os objetivos da empresa.

Se os colaboradores são informados de resultados, pontos de destaque e números que precisam ser melhorados, eles conseguem entender melhor como seu trabalho está impactando a empresa como um todo. 

Outras ações com resultado positivo são a redução da burocracia e dos “muros” que separam as equipes dos líderes, além de desenvolver meios de comunicação interna para todos os colaboradores.

Olhe para a tempestade – mas não se esqueça do sol 

“O que tem começo, tem fim.” Essa citação de Nicolau Maquiavel é de extrema importância para as empresas que passam por um momento de crise, seja ela financeira, reputacional ou de qualquer outro tipo.

É importante ter em mente que essa pressão uma hora será aliviada, por isso, deve-se planejar também o pós-crise. Apesar do esforço inicial ser obviamente voltado para a sobrevivência do negócio, quando a organização se encontrar em um momento de estabilidade, o olhar pode começar a ser dividido entre o presente e o futuro utilizando os 3 R.

  • Responder: Entender quais são as ações necessárias para garantir a continuidade da organização;
  • Reorganizar: Gerenciar a crise enquanto, simultaneamente, são buscadas possíveis oportunidades para aprimorar a reputação corporativa;
  • Reinventar: Alterar estratégias antigas e criar novas possibilidades para o pós-crise.

Entendeu a importância da resiliência organizacional?

Após conhecer em detalhes o que é a resiliência organizacional e a sua importância para a sua empresa, é difícil imaginar uma organização que não se beneficiaria da implementação de uma abordagem estruturada para a resiliência, não é mesmo?

Afinal, no ambiente altamente competitivo que vivenciamos hoje, ter um olhar dedicado para fortalecer esse pilar e levar mais segurança à toda a organização pode ser um dos segredos do sucesso corporativo.

Mas não se esqueça que a preparação e a prevenção são igualmente importantes à resiliência organizacional. Afinal, tomar cuidados para mitigar riscos, como o uso da plataforma da Linkana, tornam a empresa mais segura e responsável.

Quer entender como podemos ajudar na gestão de riscos da sua empresa? 

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.