4 indicadores de desempenho de fornecedores para agregar mais segurança e eficiência nas parcerias

Ao começar uma parceria com um novo fornecedor, é feito um contrato que estipula datas, valores e os processos nos quais ele fará parte na empresa. 

Entretanto, mesmo com tudo acordado e documentado, é quase que impossível ter uma garantia de que tudo está sendo seguido 100% à risca do que foi acordado no momento da assinatura do contrato. 

Por isso, uma das formas mais eficientes de entender a qualidade da parceria com um fornecedor e a performance dele ao longo de um período de tempo é através dos indicadores de desempenho de fornecedores.

Quer saber quais são as métricas que possibilitam um olhar mais estratégico para essa parceria? Continue a leitura e confira 4 indicadores de desempenho de fornecedores para implementar nos seus processos agora!

A avaliação começa antes mesmo da parceria

Antes mesmo de olharmos para os exemplos de indicadores de desempenho de fornecedores, precisamos reforçar um ponto de extrema importância nesse processo: a homologação de fornecedores.

De nada adianta ter um processo de avaliação extenso e bem planejado se os fornecedores cujos quais a empresa está trabalhando não são responsáveis, seguros ou oferecem benefícios à parceria.

Vamos exemplificar: imagine que o principal fornecedor da empresa, que entrega todas as matérias-primas corretamente dentro do prazo, entra na lista suja do trabalho escravo

Todo o trabalho acompanhando os indicadores de desempenho desse fornecedor irão por água abaixo, já que ele possivelmente será trocado após esse problema reputacional, que pode atingir a sua organização.

Ou seja, para evitar problemas de fornecimento, finanças ou de reputação, é importante se preocupar em fazer um bom processo de homologação, que irá reduzir as chances de “surpresas” negativas durante a relação.

A Linkana está aqui para lhe ajudar. Com ela, todo o processo de Compliance é automatizado, assim como na avaliação de parceiros para que sua empresa tenha mais segurança e eficiência ao criar sua rede de fornecedores. 

Indicadores de desempenho de fornecedores: conheça os principais

Agora que todos os seus parceiros foram avaliados e estão aptos para seguir trabalhando com a sua organização, chegou o momento de iniciar a implementação dos indicadores para garantir que os acordos entre contratante e contratado estão sendo seguidos.

Nesse processo, é importante selecionar indicadores abrangentes, que avaliarão desde o desempenho dos parceiros nos processos de compras anteriores até mesmo a saúde financeira dele.

É sugerido também não deixar as regras da ISO 9001 de lado durante a análise, já que mudanças de qualidade e custos podem afetar a sua organização, assim como os clientes finais. 

Ainda não conhece a norma ISO 9001? Esse vídeo, do Grupo Voitto, pode lhe ajudar:

Saúde financeira

Vamos seguir olhando para o exemplo anterior? Suponha que, após seu fornecedor entrar na lista suja do trabalho escravo, você se reúne com ele e decide seguir com a parceria após ele afirmar que mudanças estão sendo feitas para que ele seja removido da lista.

Mas apesar de você ter seguido com o fornecedor, muitos outros contratantes cancelaram os contratos por causa do risco de imagem, levando-o a pedir falência apenas 6 meses após o escândalo.

É importante lembrar que acidentes acontecem e problemas pontuais podem surgir em qualquer negócio. Mas por melhor que um fornecedor pareça estar, dificuldades financeiras aparecem e podem impactar a sua produção e, por consequência, seu fluxo de caixa.

Por isso, um monitoramento frequente do CNPJ do fornecedor lhe ajudará a saber se há restrições ou processos em andamento que o envolvem – um processo relativamente simples, mas que pode ajudar a sua empresa.

Eficiência na performance

Se você está começando uma relação com um novo parceiro, muita atenção nesse que é um dos mais importantes exemplos de indicadores de desempenho de fornecedores.

Quando começamos uma parceria, temos muitas dúvidas sobre o que realmente será entregue por esse fornecedor. Por isso, nossa sugestão é iniciar essa experiência com cautela, ou seja, pedidos menores.

Se for possível, busque também relatos de outros clientes para entender se o fornecedor já trabalha com empresas do mesmo tamanho e qual o nível de satisfação delas.

Ademais, um questionário enviado diretamente para a empresa que fornecerá produtos pode ajudar. Dentre os pontos que podem ser abordados, estão as garantias para atrasos e defeitos e certificações ISO 9001.

Precisão nas entregas

A logística é uma das partes mais importantes dentro de um supply chain – e, por isso, esse é um relevante indicador de desempenho de fornecedores.

Com o atraso de entrega de uma matéria-prima, a produção da empresa como um todo pode ter problemas e a situação pode impactar os resultados da organização. É por isso que é tão importante entender se os prazos estão sendo cumpridos e, portanto, se esse fornecedor pode ser confiado.

Frequência de devoluções e trocas de insumos

Esse indicador de desempenho de fornecedores pode parecer irrelevante comparado aos outros, mas não se engane: esse é um ponto de atenção dentro de qualquer organização.

Saber quantos dos insumos foram devolvidos e quantos foram entregues com defeitos ou em quantidades ou características erradas pode ajudar na análise desse fornecedor para entender seu nível de cuidado e atenção com os produtos.

Não se esqueça de que podemos ajudar

Espero que com esse artigo você tenha entendido quais são alguns dos principais indicadores de desempenho de fornecedores e como sua organização pode se certificar de que sua produção não será prejudicada por causa de terceiros.

Mas é importante reforçar que grande parte desse trabalho será em vão caso sua organização não se preocupe em se certificar que está trabalhando com parceiros que agregam segurança e confiança aos relacionamentos.

E é para isso que a Linkana está aqui para lhe ajudar. Quer conhecer nosso trabalho de perto?

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.