Linkana conquista prêmio de Top 10 LegalTech do Ranking 100 Open Startups

A Linkana, plataforma que mitiga riscos e diminui custos com um software de automação dos processos de homologação de fornecedores, foi anunciada como uma das Top 10 LegalTechs, do Ranking 100 Open Startups.

Além da Linkana, foram selecionadas as startups Linte, JUSTTO, Deep Legal analytics, clickCompliance, TAXCEL, Digesto, Licentia, Gomara Tecnologia e LARAIA TECH.

“Feliz demais com a presença da Linkana no Ranking da 100 Open Startups de Top 10 de LegalTechs de 2020. Só mostra como nossa proposta de valor de gestão de riscos tem repercutido de maneira positiva nas áreas de Compliance e Legal de grandes empresas, como verdadeira ferramenta de apoio e simplificação dos processos de homologação de fornecedores das áreas de Compras”, afirma Léo Cavalcanti, CEO da Linkana.

Representando 5% do total de startups no ranking da edição 2020 do Ranking 100 Open Startups, as startups jurídicas validaram 109 relacionamentos chamados de open inovation (inovação aberta).

Muito embora a Linkana não se considere essencialmente uma “LegalTech”, sua proposta de valor acaba tendo um impacto significativo nas rotinas do departamento jurídico de grandes empresas.

Os setores que mais absorveram soluções dessa categoria foram serviços financeiros, energia, tecnologia da informação e serviços, construção, serviços profissionais e comerciais.

Ranking 100 Open Startups

Publicado desde 2016, essa classificação tem como foco principal a geração de negócios, destacando anualmente as startups mais atraentes para o mercado corporativo e as oferecendo alta visibilidade para ampliar as suas oportunidades de conquistar novos negócios.

Com a conquistar de fazer parte do principal ranking de startups, as empresas ganham máxima visibilidade, ganham prioridade e benefícios exclusivos do programa 100 Open Startups, podem fast track oportunidades divulgadas por empresas-membro e parceiros do programa além de ser categorizada como Level 5 na ferramenta de matchmaking com executivos.

Usado como referência por grandes empresas, o Ranking 100 Open Startups usa como metodologia uma pontuação para as empresas iniciantes que mais despertam interesse em médias e grandes instituições a cada ano.

Para compor a pontuação, o ranking considera a quantidade e intensidade dos relacionamentos declarados, os categorizando em 16 tipos com pontuação de 1, 5 ou 10 pontos:

  • Grupo A (Posicionamento) – 1 ponto
  1. Capacitação e mentoria
  2. Matchmaking e conexões
  3. Reconhecimentos e premiações
  4. Espaços de coworking
  • Grupo B (Plataforma e parcerias) – 5 pontos
  1. Vouchers de serviço e tecnologia
  2. Licenciamento de PI da grande empresa
  3. Acesso a recursos não-financeiros
  4. Acesso à base de colaboradores
  5. Acesso à base de clientes e canais de vendas
  • Grupo C (Desenvolvimento de fornecedores) – 10 pontos
  1. Recursos para P&D e prototipagem
  2. Licenciamento de PI da startup
  3. Contratação de projeto piloto
  4. Fornecimento de serviço ou produto inovador
  • Grupo D (Investimento) – 10 pontos
  1. Programa de aceleração
  2. Investimento com participação acionária minoritária
  3. Aquisição e incorporação

Bruno Rondani, CEO da 100 Open Startups, afirma que a pontuação deste ano é mais que o dobro em relação ao ano anterior. “A pontuação do ranking mede a quantidade e intensidade dos relacionamentos firmados entre startups e o mercado corporativo. Na edição deste ano, as startups somaram 34.677 pontos, contra 14.859 de 2019”, explica.

Para participar do ranking, a startup deve estar cadastrada e em conformidade com o regulamento, além de ter fechado contratos com grandes empresas, que estiveram ativos durante o período do ranking. Ademais, para o Ranking Top 100 ou Top Categorias, ela não deve ter faturamento anual superior a R$ 10 milhões nem deve ter recebido investimento superior a esse valor.

No vídeo abaixo você pode conferir como foi o anúncio do Ranking Top 100 de 2020, além das Top Categorias:

Outros prêmios e reconhecimentos da Linkana

Esse, por sinal, não é o primeiro destaque que a empresa conquistou no mercado. Desde 2019, a Linkana já conquistou seu espaço no portfólio da aceleradora americana Y Combinator e da Unimed Fesp, conquistou investimentos da Oxigênio e Liga Ventures, além de ser selecionada pelo Google for Startups para programa de residência.

E todas essas conquistas estão atreladas ao trabalho do software da startup, que usa as melhores tecnologias em RPA, automação e machine learning para se diferenciar dos concorrentes oferecendo simplicidade e eficiência com um custo reduzido e menor burocracia na homologação e cadastro de novos fornecedores.

Com o uso de robôs para rotinas de consultas e análises públicas de Compliance, os processos de análise e controle de documentos privados são simplificados e integrados. Com eles também é possível monitorar dados, inconsistências e irregularidades nas operações.

Conheça as outras empresas que conquistaram um espaço no Top 10 LegalTechs

Linte: startup que oferece software e soluções de automação de rotinas jurídicas, garantindo economia de tempo, redução de riscos e eliminação do desperdício de informações.

JUSTTO: plataforma para resolução de disputas baseada em dados para escritórios de advocacia e departamentos jurídicos.

Deep Legal analytics: Legal Analytics Tecnologia de análise jurídica balizada em Inteligência Artificial visualizada através de gráficos dinâmicos (B.I).

clickCompliance: software de Compliance que faz a gestão do programa de compliance e integridade corporativa. Automatiza processos internos, reduzindo gastos e trabalho manual do profissional de compliance.

TAXCEL: soluções de tecnologia tributária por assinatura que otimizam processos e reduzem custos operacionais auxiliando na leitura e edição de arquivos do SPED, bem como no uso dessas informações para fins de BI e Analytics para a empresa através de visualizações exclusivas no Power BI.

Digesto: software jurídico que auxilia advogados a entenderem quantidades massivas de dados, possibilitando tomadas de decisões jurídicas melhores.

Licentia: plataforma online para apoiar a gestão de licenças ambientais e compromissos correlatos, com de Business Intelligence.

Gomara Tecnologia: startup de tecnologia focada no desenvolvimento de soluções inteligentes que simplifique os processos internos das corporações.

LARAIA TECH: consultoria de inovação tecnológica que analisa e propõe soluções aos projetos de maneira transparente e simples, buscando alto nível de competitividade com horizontes de 10 a 20 anos.

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.