Linkana é selecionada para nova rodada de aceleração da Oxigênio

A Linkana, software que reduz a burocracia e mitiga riscos em processos de homologação de fornecedores, foi anunciada como uma de três startups selecionadas para participar do sétimo ciclo de aceleração da Oxigênio Aceleradora.

As startups, selecionadas entre quase mil inscritas, receberam um aporte de R$ 200 mil em um valuation de até R$ 6 milhões. Além disso, o programa Ignição também oferece aos vencedores sessões de mentoria, palestras e workshops.

Na segunda fase do programa, eles podem ser levados até a sede da Plug and Play Tech Center, uma das maiores aceleradoras do Vale do Silício.

Para participar, as startups tiveram que oferecer um produto que pudesse atender às necessidades de uma das 28 empresas do Grupo Porto Seguro, criador da aceleradora.

O que é a Oxigênio Aceleradora?

A Oxigênio é um programa de aceleração Equity Free do Grupo Porto Seguro. Isso significa que não é solicitada uma participação societária em troca do investimento financeiro.

“Startups de todos os estágios – que estejam ou não captando investimentos – podem participar sem precisar ceder nenhuma participação societária ou propriedade intelectual”, eles afirmam no próprio site.

De acordo com a aceleradora, mais de 50 startups já passaram pelo programa, com mais de 75 projetos criados. São selecionadas empresas que seguem um dos temas direcionadores ou se relaciona com tecnologias que proporcionam:

  • Eficiência operacional
  • Aumento de receita
  • Melhoria operacional
  • Redução de custo

Já dentre as tecnologias de interesse da Oxigênio estão:

  • Analytics e Big Data
  • Combate à Fraudes
  • CRM
  • Customer Experience
  • Customer Insights
  • Inteligência Artificial
  • Novos Canais de Venda
  • Soluções Financeiras
  • Soluções para Crédito

Dentre as empresas que fazem parte do Grupo Porto Seguro estão a Azul Seguros, Porto Seguro Saúde S.A. e Itaú Seguros de Auto e Residência – que atuam nos mais diversos ramos como seguros, produtos financeiros, serviços de emergência e conveniência, proteção e monitoramento, entre outros.

Conheça, no vídeo abaixo, os objetivos e um pouco do trabalho da Oxigênio:

O mercado de aceleração e investimento no Brasil

O mercado de aceleração no Brasil é um que vive em constante superação. Em 2019, por exemplo, foi registrado um recorde no número de investimentos feitos: US$ 2,7 bilhões em aportes em apenas um ano.

De acordo com o levantamento da consultoria em inovação Distrito, esse é um crescimento de 80% em comparação à 2018, quando o total foi de “apenas” US$ 1,5 bilhões. “Há uma evolução maior do mercado nacional e maior liquidez no mercado global. Isso tudo beneficia os investimentos”, afirma o cofundador da Distrito, Gustavo Gierun.

O número de aportes do ano passado (260) é um crescimento de 8,3% comparado à 2018, mas não chega a ser um recorde – em 2017, foram 263 investimentos no País, mas com valor individual menor, totalizando US$ 905 milhões. 

Porém, é claro que o mercado pode ser dividido entre pré e pós-pandemia. Em um cenário tão diferente do vivido até então, incerteza é uma constante e inovação virou lei.

Para Mariana Donangelo, investidora na Marin Ventures, apesar do ecossistema de inovação brasileiro ter amadurecido há anos, a pandemia abalou empresas no Brasil – e em todo o mundo.

Vivendo em uma nova realidade que forçou muitas empresas a cortar custos nos primeiros meses, agora já é possível aproveitar as oportunidades e adotar novos canais e estratégias de marketing para ter uma mentalidade mais focada no consumidor. “Já podemos avançar para a próxima conversa: como atender às novas necessidades de produtos e serviços”, diz Mariana. 

Já os investidores se enxergam usando estratégias na hora de fechar negócios durante a pandemia, “Estamos considerando estratégias para investir após a crise. Nosso desafio é analisar a inteligência emocional e a capacidade de liderança dos fundadores nesse ambiente digital”, diz Scott Sobel, sócio operador do Valor Capital Group. 

O sócio do Valor Capital Group aconselha os empreendedores a pensar internacionalmente e a ativar contatos com investidores. É importante, segundo ele, ter atitude, mesmo diante de um cenário econômico aparentemente desanimador. “O mercado de venture capital está aberto e tem liquidez. Os maiores fundos brasileiros levantaram recursos em 2019. Não hesite”.

Leia também: Compliance para startups: descubra os fatores essenciais para ter sucesso no Brasil

Quem está “acelerando”

Linkana

A plataforma reduz a burocracia e mitiga riscos em processos de homologação e cadastro de novos fornecedores, com o uso de robôs para rotinas de consultas e análises públicas de Compliance, simplificando e integrando a análise e controle de documentos privados de suas rotinas de cadastro e qualificação.

Enquanto os concorrentes se dividem em desenvolver soluções manuais e fragmentadas que atacam a burocracia de rotinas de cadastro de fornecedores, e outros focam em soluções caras e complexas de gestão de riscos, a Linkana se diferencia por embarcar o Compliance ao Procurement em uma solução simples e eficiente, se utilizando das melhores tecnologias em RPA, automação e Machine Learning para prover uma experiência unificada e completa para todas as áreas e responsáveis envolvidos.

POPSPACES

O marketplace ajuda pessoas e marcas a encontrarem espaços comerciais para locação, permitindo aluguéis de curta duração para atender às necessidades dos clientes, como pop-up stores, showrooms e eventos.

Refinaria de Dados

A Refinaria de Dados coleta, processa e analisa pegadas digitais, com o objetivo de conectar empresas e organizações ao público-alvo de seu interesse, possibilitando a geração de resultados operacionais através do processamento e análise de dados para organizações.

Você já conhecia o mercado de aceleração e investimento no Brasil? Conhece alguma outra empresa que já passou por alguma encubação? Não se esqueça de comentar!

Fonte: https://revistapegn.globo.com/Startups/noticia/2019/03/conheca-tres-startups-escolhidas-para-novo-ciclo-de-aceleracao-da-oxigenio.html

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.