Sustentabilidade nas corporações: entenda como e porquê se preocupar com o assunto do momento

Sustentabilidade nunca esteve tão em alta como hoje. E o assunto da vez vem conquistando não só a atenção das pessoas, como também das empresas, que estão sob uma lupa de investidores, clientes e da sociedade como um todo.

A verdade é que os stakeholders olham para as empresas esperando mais que apenas números positivos, como também ações positivas, campanhas de conscientização e melhorias que ajudam o meio-ambiente.

Não é à toa que a Lego foi a empresa com a melhor reputação em 2019. Com a iniciativa de criar uma gama de peças feitas de plástico à base de cana-de-açúcar de origem sustentável, a empresa dinamarquesa conquistou o primeiro lugar no pódio do Reputation Institute.

Vamos olhar em mais detalhes o que é a sustentabilidade nas corporações e quais são os indicadores que podem ajudar a sua empresa a ser mais “verde”?

O que é sustentabilidade nas corporações?

Muitas pessoas associam a sustentabilidade a ações como reciclagem e economias de água e luz. Apesar desses serem pontos de importância dentro da sustentabilidade nas corporações, esse conceito é muito mais abrangente.

Mais que questões relacionadas ao meio ambiente, a sustentabilidade nas corporações visam o desenvolvimento sustentável da sociedade, também olhando para questões sociais e éticas que podem afetar os colaboradores, a comunidade em que a empresa está inserida ou a sociedade como um todo.

Um exemplo não tão óbvio de sustentabilidade nas corporações é a iniciativa da Ambev de adaptar uma de suas cervejarias em Ribeirão Preto (SP) para a produção de oxigênio hospitalar. Com uma ocupação acima de 90% nas UTIs, a doação de cilindros de oxigênio para hospitais e unidades de saúde do Estado de São Paulo foi uma alternativa de ajudar a sociedade em que a empresa está inserida – incluindo os colaboradores e seus familiares.

E se você vê esse investimento apenas como mais um gasto da empresa, saiba que existem vários benefícios em investir na sustentabilidade, como:

  • Melhor reputação empresarial entre os stakeholders;
  • Economia financeira através de ações como reciclagem, reaproveitamento de sobras de matéria-prima e reutilização de água;
  • Colaboradores mais satisfeitos por trabalhar em uma empresa preocupada com o bem-estar deles e do mundo;
  • Apoio ao meio ambiente;
  • Ações valorizadas em bolsas de valores e prioridade em parcerias;
  • Melhor índice de sustentabilidade ambiental.

O site de notícias Business Insider aborda em detalhes na entrevista abaixo o que é sustentabilidade nas corporações e a importância do ESG para as corporações (tópico que abordaremos em seguida):

Quais são os principais indicadores de sustentabilidade nas corporações?

Os indicadores de sustentabilidade nas organizações podem ser divididos em três grandes áreas: ambiental, social e governança corporativa. 

Não é à toa que esses indicadores ganharam até uma sigla própria: ESG (Environmental, Social and Corporate Governance, em inglês). Já dentro dos indicadores ESG, os pontos de atenção são:

Ambiental

Nesse ponto, assim como o próprio nome diz, serão observados os indicadores relacionados aos cuidados com o meio ambiente com o objetivo de criar impactos positivos. 

Mais que uma estratégia de marketing ou uma tentativa de realizar um greenwashing, a sustentabilidade ambiental deve ser encarada como um incentivo à inovação e resiliência da empresa. 

Entre os exemplos de indicadores que podem ser utilizados para medir a sustentabilidade ambiental estão:

  • Ciclo de vida dos produtos;
  • Consumo de recursos naturais;
  • Emissão de CO2 no transporte das matérias-primas e dos produtos;
  • Quantidade média de matérias-primas descartadas ou perdidas;
  • Quantidade média de matérias-primas reutilizadas ou recicladas;
  • Quantidade média de água e energia elétrica usada na supply chain.

Social

Dentre os três grandes indicadores de sustentabilidade, esse é o que vem conquistando cada vez mais espaço dentro das organizações. Nele são abordados os direitos humanos, desde a preocupação com os clientes e com a comunidade até ações de saúde e segurança dos colaboradores.

Isso porque, segundo o programa Global Compact das Nações Unidas, “direta ou indiretamente, as empresas afetam o que acontece aos funcionários, aos trabalhadores da cadeia de valor, clientes e comunidades locais, e é importante gerir estes impactos proativamente”.

Dentre os exemplos de indicadores de sustentabilidade social, são importantes:

  • Diversidade das equipes;
  • Grau de satisfação dos colaboradores;
  • Investimentos destinados à educação dos colaboradores, como treinamentos e cursos;
  • Iniciativas de apoio para a saúde e bem-estar dos colaboradores e suas famílias;
  • Eventos e ações de voluntariado realizadas;
  • Investimentos e programas de apoio à comunidade em que a empresa está inserida.

Governança empresarial 

Sua empresa provavelmente já implementou alguns dos indicadores de sustentabilidade de governança empresarial na rotina de trabalho, já que eles são mais difundidos nas corporações.

É aqui que são observados pontos como a política empresarial da empresa, a transparência e o combate à corrupção. E isso significa a implementação de indicadores como:

  • Políticas anticorrupção e antissuborno;
  • Transparência na prestação de contas;
  • Estabelecimento de conselho(s) administrativo(s);
  • Delimitação da responsabilidade e direitos de gestores e acionistas;
  • Saúde fiscal e financeira da organização;
  • Respeito à legislação;
  • Implementação da ética nos processos e na condução dos negócios;
  • Criação e checagem do canal de denúncias;
  • Criar um código de conduta formal.

Leve o ESG para as parcerias externas

Tão importante quanto olhar para a implementação dos indicadores ESG dentro da organização é garantir que eles também são igualmente importantes para os seus parceiros.

Fornecedores sustentáveis e éticos não só ajudam a melhorar o mundo, como também influenciam positivamente a sua reputação, levando mais sustentabilidade para a cadeia de fornecedores. Sem contar que dessa maneira sua empresa está incentivando o crescimento de parceiros responsáveis.

E a Linkana pode lhe ajudar a garantir a segurança dessa parceria. O nosso software de homologação de fornecedores e Compliance realiza um monitoramento constante dos fornecedores, com certidões, consultas e documentos renovadas automaticamente pelos nossos robôs.

Já em situações de inconsistências e irregularidades, definidas pela sua equipe de Procurement, o alerta chega para seus colaboradores o quanto antes para garantir uma mitigação desse risco.

E se você quiser entender um pouco mais sobre como a Linkana pode ajudar a sua organização, preencha os dados abaixo e receba uma análise de risco gratuita de um fornecedor.

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.