Software de gestão de riscos: guia de benefícios + como escolher

A tecnologia está se tornando a principal aliada da gestão empresarial. À medida em que avança, novas ferramentas surgem para automatizar processos burocráticos e aumentar o foco em decisões estratégicas. Entre essas ferramentas, o uso de softwares de gestão de riscos ganha destaque pela eficiência e agilidade que traz para controlar a exposição das empresas e auxiliar suas lideranças.

A revolução digital em que vivemos muda constantemente a forma como o mercado se apresenta e se comporta, como é possível observar em conceitos como cadeia de suprimentos 4.0 e logística 4.0. 

No caso da gestão de riscos, isso não é tão diferente. A introdução de softwares de gerenciamento de risco é muito vantajosa, por se tratar de uma prática mais moderna e inteligente de executar um processo tão necessário quanto antigo no ambiente corporativo. 

Para promover a compreensão e o debate sobre o assunto, montamos um guia prático sobre software de gestão de riscos. Aqui, vamos abordar as diretrizes desta gestão, sua importância para empresas, quais funções essenciais e principais benefícios de implementar tecnologias para empresas na gestão de riscos.

Por fim, selecionamos dicas rápidas sobre critérios a serem considerados na escolha do software de gestão de riscos da sua empresa. Leia até o final.

O que é gestão de riscos?

Primeiramente, vamos definir o que é gestão de risco para empresas. De modo geral, podemos compreender a gestão de riscos como conjunto de ações e políticas empresariais que visam mitigar os riscos inerentes à operação e diminuir o impacto de ameaças que se concretizem.

Grandes empresas irão se expor de maneira controlada a riscos, como parte de sua estratégia de crescimento, inevitavelmente. A origem dos riscos pode ser interna, daí a importância de auditorias, acompanhamento de desempenho e preocupação com a governança corporativa.

Porém, riscos internos são mais fáceis de controlar, diferente das ameaças externas, como riscos na cadeia de suprimentos, por exemplo. Estes podem ter várias fontes, dado a complexidade da rede de fornecimento. Entre eles, podemos citar:

  • Riscos econômicos: fatores como aumento nos impostos, inflação, falência de parceiros comerciais ou flutuação cambial para empresas com capital externo;
  • Riscos geográficos: problemas que afetam espaços físicos, como desastres naturais e fatores climáticos que podem atrasar ou interromper operações de rotina;
  • Riscos de planejamento: envolve erros no desenho das políticas e diretrizes de uma empresa, que pautam a tomada de decisões;
  • Riscos competitivos: tudo que envolve a atividade de concorrência, seja ela direta ou indireta, que acabe prejudicando o seu planejamento de ações;
  • Risco qualitativo: alterações e perdas no padrão de qualidade oferecem grande risco, pois afetam a operação e a imagem pública de uma empresa;
  • Risco de sustentabilidade: ações sustentáveis devem ser incentivadas e descumprir essa diretiva pode causar grandes danos financeiros ou reputacionais.

Importância da gestão de riscos para empresas

Seria muito simples se uma empresa pudesse prever e contornar todos esses riscos, mas na prática não é assim que funciona. Conforme mencionado, riscos calculados fazem parte do crescimento da empresa e diversos imprevistos podem ocorrer ao longo da cadeia produtiva.

Por isso a gestão de riscos se faz tão importante. Através dela, a liderança da empresa pode criar um plano de mitigação de riscos, que irá mensurar e combater tais ocorrências. Além disso, estratégias de controle de danos também são criadas.

Podemos entender a gestão de riscos e sua importância como se fosse a manutenção mecânica na gestão de frotas de veículos, por exemplo. Nesse caso, existe a manutenção preventiva, que busca evitar problemas mecânicos, e também temos a manutenção corretiva, que conserta os danos e evita prejuízos maiores.

O que é um software de gestão de riscos?

Boa parte da tarefa do gerenciamento de ameaças está no monitoramento de informações e interações. De início, a manipulação de documentos físicos e o uso de planilhas era a maneira de executar o serviço, um trabalho manual e extremamente custoso.

Atualmente, temos o advento dos softwares de gestão de risco. Podemos entender esses programas como uma plataforma de monitoramento, onde é possível acompanhar status das etapas operacionais, armazenar e consultar documentos, além de permitir uma visualização centralizada e eficiente dos riscos a serem geridos.

O fator mais relevante para software de gestão de riscos é a sua capacidade de, em um ambiente único, seguro e multiplataformas, atribuir responsabilidades e centralizar a visualização dos riscos, ao mesmo tempo que delega as tratativas para maior eficiência.

Principais funções

Existem diversas opções de softwares de gestão de risco disponíveis no mercado, cada um com seu conjunto de ferramentas específico. Cobrindo o básico e alguns diferenciais, vejamos quais as principais funções que devem ser oferecidas por um software de gestão de risco:

Acesso multiplataformas

A disponibilidade dos dados armazenados pelo software de gestão de riscos é um fator essencial. No ritmo acelerado em que vivemos, o acesso precisa ser tão seguro quanto facilitado para pessoas autorizadas.

Logo, uma função interessante dos softwares de gestão de risco é a possibilidade de acesso para diversos dispositivos, como smartphones, tablets, notebooks e desktops, permitindo que o gestor fique atento aos riscos de onde estiver.

Definição de responsabilidades

A gestão de risco envolve solicitação, entrega, análise e aprovação de documentos. Nesse processo, o responsável pela tarefa pode mudar constantemente, de acordo com a etapa. Por isso, o software de gestão de riscos deve ser capaz de atribuir um responsável para cada tarefa.

Além disso, é recomendado que o sistema envie notificações e alertas para os responsáveis, sempre que houver a necessidade de adicionar informações ou analisar inconsistências encontradas pelo sistema.

Gerar relatórios

O software de gestão de riscos deve ser capaz de analisar as informações que são inseridas nele e assim gerar relatórios por períodos, onde é possível obter uma visibilidade mais simples do que acontece no ambiente operacional ao longo do tempo.

Integração com a matriz de risco

A matriz de risco de fornecedores, fortemente inspirada pela Matriz Kraljic, é um sistema de mensuração que classifica os suprimentos e fornecedores de acordo com o impacto financeiro e a probabilidade de uma ameaça se concretizar.

De forma geral, é uma ferramenta importante de gestão operacional, ideal para definir prioridades no processo de qualificação de fornecedores. 

Assim, é recomendado que o software de gestão de riscos ofereça uma boa integração à matriz de risco da empresa, a fim de facilitar o monitoramento de Compliance e governança nos fornecedores.

Processos automatizados

O foco na estratégia é primordial para que a gestão de riscos tome boas decisões. Evitar o uso equivocado de recursos, entre eles o tempo gasto em cada tarefa, é ótimo para aumentar a lucratividade. 

Por isso, uma função atribuída aos principais softwares de gestão de risco é a automação de processos. Seja o levantamento de documentação pública, emissão de certidões ou mesmo notificação aos responsáveis, conforme citado anteriormente. Tudo isso pode e deve ser automático, com pouca ou nenhuma interação manual.

7 benefícios de utilizar software de gestão de riscos

Com todas essas funcionalidades, não é difícil imaginar quais os benefícios obtidos com a utilização de um software de gestão de riscos. Para definir as suas principais vantagens, listamos 7 delas, veja:

1. Ganho de tempo

Tempo é um recurso limitado e muito importante para empresas se manterem na vanguarda de seus mercados. O uso de softwares de gestão de risco permite economizar tempo em tarefas espalhadas ao longo da rotina empresarial e disponibiliza um cenário enriquecido para tomada de decisões inteligentes.

2. Maior eficiência

Fazer mais em menos tempo e com garantia de assertividade é o que podemos definir como gestão de riscos eficiente de verdade. Os recursos dos softwares de gerenciamento de riscos permitem aproveitar um ganho de eficiência apenas com a sua inclusão nos processos internos.

3. Análise otimizada

A capacidade de analisar riscos de um software inteligente é muito maior que a de um ser humano, principalmente com o avanço do machine learning. Sendo assim, a análise de riscos e alterações nos valores armazenados fica otimizada e garantida com a implementação desse tipo de tecnologia.

4. Monitoramento constante

O monitoramento do mercado e dos riscos é constante em um software de gestão de riscos. Ele não se cansa ou precisa fazer pausas, a não ser em atualizações periódicas. Dessa forma, a análise situacional é constante e garantida.

5. Integração de dados

O princípio da integração é um dos pontos fortes. Ao receber uma nova informação, o próprio sistema de gestão distribui ela para os responsáveis e permite que outros sistemas de controle recebam o novo dado, agilizando os gatilhos operacionais.

6. Promove a transparência

Com a visualização facilitada por todos os envolvidos no processo, a transparência e confiabilidade da gestão de riscos fica ainda maior, transmitindo segurança para todos os níveis de uma empresa e também para sua rede de fornecedores.

7. Foco em decisões estratégicas

Retirando a demanda por alimentar e analisar manualmente esses sistemas, o software de gestão de riscos permite um foco total na execução da estratégia de uma empresa. Sem se distrair com etapas burocráticas, as equipes internas têm mais tempo para se concentrar e tomar decisões estratégicas acertadas.

Como escolher software de gestão de riscos

Depois de tudo isso, só resta escolher o software de gestão de riscos. Mas qual a melhor maneira de fazer isso? Para te ajudar, separamos 4 dicas rápidas, confira:

  1. Analise seus recursos: a principal medida é analisar os recursos oferecidos por cada ferramenta, sempre de forma qualitativa. Não importa a quantidade de funcionalidades, mas se cada uma delas será utilizada adequadamente, aumentando a produtividade e eficiência da sua empresa;
  2. Adequação ao nicho de mercado: diferentes áreas mercadológicas correm riscos diferentes e têm necessidades específicas de Compliance, portanto, veja se o software de gestão de riscos está apto a atender o seu mercado de atuação;
  3. Sistema de armazenamento: de modo geral, o recomendado é focar em um armazenamento amplo e seguro. Entre as opções disponíveis, o mais indicado é optar pelo armazenamento em nuvem, que é mais acessível, seguro e tem melhor custo-benefício;
  4. Foco no custo-benefício: por falar em custo-benefício, esse é um fator de grande relevância na hora de escolher o software de gestão de riscos. Assim como indicado para escolher o fornecedor ideal, não basta optar pela oferta mais barata, mas sim por aquela mais promissora, qualitativa e que irá atender suas demandas a longo prazo.

Um software de gestão de riscos traz diversos benefícios para sua empresa, modernizando pontos importantes da sua operação. Mas fique atento, essa tecnologia precisa ser segura e atender as nuances do seu negócio para ser eficiente de verdade.

E a Linkana se encaixa nesses quesitos. Criada para combater riscos e burocracia na qualificação de fornecedores, nossa plataforma atende as mais variadas áreas com qualidade e segurança.

Preencha o formulário e veja como podemos otimizar a gestão de riscos na sua empresa:

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.
logo linkana

Ferramenta

Consulta de CNPJ

Encontre o CNPJ e mais 10 outros dados de fornecedores em segundos.

logo linkana

Podcast

Procurement Hero

Líderes e referências do mercado de procurement batem um papo sobre tecnologia, dados e tendências.

logo linkana

Ebook

Gestão de Fornecedores

Descubra como fazer um gestão de fornecedores inteligente e guiada por dados na sua empresa!