Como calcular lote econômico de compras: como economizar e lucrar bem mais

Não existe fórmula para o sucesso. Porém, no mundo dos negócios, ignorar os números é algo que gestores não devem fazer. Existem fórmulas e cálculos que auxiliam a gestão a encontrar cenários ideais. No caso da gestão de compras, saber como calcular o lote econômico de compras é essencial.

Mas o que é o lote econômico de compras, qual a fórmula do LEC e como isso pode ser aplicado na gestão de compras para gerar economia e até maximizar os lucros da empresa? É isso que vamos mostrar agora. Confira nosso passo-a-passo de como calcular lote econômico de compras.

O que é Lote Econômico de Compras?

O conceito de Lote Econômico de Compras, ou simplesmente LEC, foi criado nos anos 1940. A ideia era dar um passo à frente na gestão de compras e estoques. 

Chamado também de EOQ (Economic Order Quantity, ou Quantidade de Pedido Econômico em tradução livre), essa metodologia busca encontrar a quantidade ideal a ser adquirida, levando em conta os custos de pedido e armazenamento, bem como a duração dos suprimentos na cadeia de produção.

Antes de questionar como calcular o lote econômico de compras, precisamos entender que seu objetivo principal é encontrar o equilíbrio perfeito de custos, considerando emissão de pedidos, logística, armazenagem e consumo.

É comum administradores inexperientes acreditarem que quanto maior o pedido, mais ele irá economizar na conta. Mas não é tão simples. Pedidos maiores têm menor custo de compra, mas representam um gasto maior de transporte e armazenagem.

No caso de materiais perecíveis, isso fica ainda mais pertinente, já que é preciso avaliar a validade dos suprimentos e o tempo que leva para utilizar os itens na cadeia de produção.

Vale lembrar que o conceito de lote econômico de compras discorre tanto sobre a quantidade ideal de produtos em cada lote adquirido, quanto sobre a quantidade de pedidos a serem feitos e o intervalo entre eles.

Tudo isso visa garantir os seguintes pontos:

  • Menor custo de transporte dividido pelo tamanho do pedido;
  • Maior desconto obtido na negociação;
  • Menor custo de processamento e armazenagem;
  • Menor risco de falta de estoque;
  • Equilíbrio ideal de ressuprimento;
  • Melhor uso dos recursos da empresa;
  • Gerar economia através da compra inteligente;
  • Maximizar os lucros da operação final.

O que preciso saber antes de calcular o LEC?

Antes de efetivamente saber como calcular o lote econômico de compras, é preciso considerar alguns fatores essenciais para aplicar sua fórmula. Trata-se de uma lógica matemática, para se encontrar uma variável, é preciso de valores constantes, que para a LEC são:

  • Demanda de suprimentos;
  • Tamanho dos lotes sem restrições pelo fornecedor;
  • Conhecimento de custos de estocagem e pedido;
  • Lead time, tempo entre realização do pedido e recebimento.

Cumprindo os requisitos de conhecer os valores citados, podemos ir para o próximo passo, que é saber como calcular o lote econômico de compras. 

3 passos para utilizar o conceito do lote econômico de compras

Não basta aprender como calcular o lote econômico de compras, é preciso saber como utilizar esse conceito na prática. Confira nosso passo a passo:

Passo 1: Fórmula do LEC

Ao dispor dos dados citados no tópico anterior, passamos então para a fórmula do lote econômico de compras, que é a seguinte:

fórmula do lote econômico de compras LEC

O que temos acima é a fórmula de como calcular o lote econômico de compras. Primeiro, multiplicamos o custo fixo do pedido pela demanda necessária por 2. O valor resultante então é dividido pelo custo de armazenagem. 

Como resultado dessa equação, temos a quantidade de itens que compõem o lote econômico de compras, ou seja, quantos itens devem ser comprados no lote para gerar a melhor economia nos custos.

Vale lembrar que para calcular o lote econômico de compras não consideramos múltiplos fornecedores.

Passo 2: cálculo do tempo de produção por lote

Depois de calcular o LEC, é preciso ver como essa quantidade econômica irá se adequar a sua produção e fornecer um fluxo contínuo para atender as expectativas da empresa, com base no planejamento e na gestão financeira estabelecida.

Para isso, comece calculando o tempo de produção por lote. A fórmula é bem simples, basta multiplicar o LEC pelo número de dias de produção ativa, dividindo o resultado pela demanda total.

cálculo de tempo de produção por lote

Com essa informação, o departamento de compras é capaz de saber em quanto tempo a produção irá consumir os suprimentos adquiridos no lote econômico de compras.

Passo 3: cálculo de ressuprimento

Por fim, é preciso calcular o tempo ideal entre cada pedido do lote econômico, a fim de garantir o menor custo de armazenagem a longo prazo e evitar falta de suprimentos na produção.

Para isso, temos a fórmula do cálculo de ressuprimento:

cálculo de ressuprimento

Nela, precisamos conhecer o estoque mínimo que sua empresa precisa daquele item. As unidades do estoque mínimo então são multiplicadas pelo tempo de produção por lote (TPL) e o resultado dividido pelo LEC.

O tempo de ressuprimento, medido em dias, indica o tempo de intervalo ideal entre os pedidos econômicos para manter a produção ativa e sem riscos de abastecimento. 

Benefícios de utilizar o LEC

Sabendo como calcular o lote econômico de compras e, principalmente, como aplicar este conceito na sua empresa, vemos que a gestão de fornecedores fica muito mais clara e objetiva, sem mencionar a economia gerada e os lucros otimizados.

Isso ocorre por diminuir o tempo gasto para a tomada de decisão, uma vez que basta aplicar a fórmula. Com os cálculos adicionais de tempo de produção por lote e ressuprimento, os riscos para a cadeia de suprimentos ficam ainda menores.

Economize recursos para encontrar fornecedores

Já que o assunto é economizar recursos e diminuir riscos, não podemos deixar de citar os benefícios de utilizar a Linkana no seu processo de qualificação e homologação de fornecedores.

Especialista em análise de Compliance e governança corporativa, a Linkana oferece um sistema automatizado de consultas públicas e uma plataforma completa para gerenciamento de fornecedores, tudo que o setor de procurement precisa para mitigar riscos e acabar com a burocracia.

Quer simplificar as coisas? Preencha o formulário abaixo e fale com nossos especialistas: 

Leo Cavalcanti

Leo Cavalcanti

Advogado, especialista em Planejamento Tributário e Finanças, soma mais de 05 anos de experiência com rotinas de auditoria empresarial e tributária, além de conhecimento em controladoria e práticas de departamento jurídico corporativo. Atualmente é CEO e um dos co-fundadores da Linkana.